JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 28 de março de 2020 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

CIDADE

Mais de 300 famílias em Uberaba estão bloqueadas no Bolsa Família

Em Uberaba são 320 famílias com o benefício suspenso

- Por David Tschaikowsky Última atualização: 04/11/2016 - 15:52:32.

Beneficiários do programa federal Bolsa Família que tiveram seus benefícios bloqueados no mês de outubro estão sendo convocados para atualização cadastral pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário (MDSA). São 13 mil famílias nesta situação, identificadas após cruzamento de dados com o Tribunal Superior Eleitoral, que, com base nas informações do Cadastro Único para Programas Sociais do governo federal, revelou “indícios de inconsistência” nas doações eleitorais.

De acordo com o chefe do Departamento de Gestão Benefício e Renda da Seds, Kaká Souza, em Uberaba 320 famílias tiveram o benefício suspenso. “Um levantamento do Ministério Público Federal justificou o bloqueio por causa de cruzamentos de dados. Então, estão todos suspensos até que seja feita a atualização cadastral das famílias. Uma equipe de assistentes sociais está fazendo uma visita in loco para ver a situação verdadeira de cada caso e saber o que pode ser feito e assim liberar o benefício”, explica Kaká.

Ainda segundo Kaká, muita gente que recebe o Bolsa Família tem cruzamento de informações. “Ás vezes o beneficiário quer abrir uma empresa, ser microempreendedor individual para pagar INSS e se aposentar. Ele acaba perdendo o direito de receber o benefício”, ressalta o chefe do departamento.
O prazo para entregar o levantamento vai até dezembro. Até lá fica suspenso o benefício a essas famílias, até que o recadastramento seja atualizado e apurada a situação de cada caso.

De acordo com as informações do MDSA, caso não seja apresentada nenhuma justificativa até o prazo final para atualização cadastral, o benefício será cancelado por definitivo e as famílias serão desligadas do programa Bolsa Família. Vale a menção de que Minas Gerais tem 2,103 beneficiários bloqueados e é o líder do ranking nacional de famílias nesta situação, sendo seguido pela Bahia (1.240 beneficiários) e Piauí (966 beneficiários).

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia