JM Online

Jornal da Manhã 49 anos

Uberaba, 02 de julho de 2022 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

CHECKLIST MUNDO

Continua depois da publicidade



Turismo de isolamento: a tendência para as férias de fim de ano

Novas rotas afastadas e destinos não tão populares despertam o interesse de famílias e amigos que buscam ideias para relaxar longe de casa

#JornalDaManhã #QuemLêConfia
• WhatsApp: 34 99777-7900

02/11/2020 - 13:13:28. - Por Gisele Barcelos Última atualização: 03/11/2020 - 09:58:06.

Com o passar dos meses da pandemia, fronteiras fechadas e a perspectiva ainda distante de uma vacina em larga escala, o perfil das viagens possíveis e minimamente seguras nos tempos de Covid-19 tem se alterado bastante. Por isso, também é preciso revisar os planos para aproveitar as férias de fim de ano.

Ao invés de aglomerações, a tendência no momento é o “turismo de isolamento”, que propõe a mudança de ares para desestressar, mas sem abandonar as orientações de distanciamento social durante a viagem. 

O primeiro requisito para seguir a nova tendência é trocar lugares populares como as areias de Copacabana ou Arraial do Cabo por destinos remotos para relaxar. Entretanto, a proposta vai além disso. Também é preciso compreender que o foco da viagem não será explorar as atrações de uma cidade e fazer diversos passeios, mas sim escapar da rotina e recalibrar as energias em um cenário diferente.

Sendo assim, campings, motorhomes ou uma simples casa no campo estão entre as opções de viagem na qual o distanciamento social é uma escolha, não um esforço. Entretanto, também existem resorts e hotéis com acomodações isoladas e que oferecem oportunidades de passar os dias de descanso em conexão com a natureza. 

Leia também: 5 destinos brasileiros para curtir sem aglomeração 

Enquanto a maioria das fronteiras internacionais seguem fechadas, o ideal é olhar para alternativas dentro Brasil. Quem preferir focar em viagens de carro no momento pode incluir Monte Verde no roteiro. Entre as alternativas é a Provence Cottage, instalada em bosque particular nas montanhas do Sul de Minas. São apenas sete chalés cheios de mordomias bem espalhados pelos 12.000 metros quadrados da propriedade. Além do completo café da manhã e do delicioso chá da tarde servidos diariamente em modo à la carte, a pousada tem também o melhor bistrô da cidade.

Para os casais, a  Pousada Caricia do Vento  tem uma localização tranqüila, cercada pelas florestas de Monte Verde e uma das vistas mais lindas da região. As acomodações incluem quartos comuns, mas também chalés com lareira e hidromassagem privada.  

Já os  Grünwald Chalés  oferecem uma estrutura mais rústica, porém ideal para famílias que desejam escapar da rotina. As acomodações tem cozinha com fogão e geladeira para preparar as próprias refeições. 

Outra ideia é Campos do Jordão, no interior de São Paulo. Apesar de bastante aclamada entre os turistas, a cidade tem opções de hospedagem para quem está interessado em se isolar do mundo. É o caso do  Surya-Pan Hotel Refúgio, imerso em um bosque de araucárias com 400 mil m². O local é para quem gosta de maior contato com a natureza, tanto que seus trunfos são os 10 km de trilhas pela mata e a vista frontal para a Pedra do Baú. As acomodações estão divididas em suítes e bangalôs erguidos em palafitas no meio da mata. Em alguns casos, é necessário até pegar o carro para circular dentro do hotel. 

Agora quem estiver disposto a encarar uma viagem de avião tem alternativas para curtir até em destinos famosos do Nordeste. É o caso, por exemplo, da pousada  Rancho do Peixe, com bangalôs espalhados por mais de 200 mil m² de área preservada à beira mar na praia do Preá, pertinho de Jericoacoara, no Ceará. Ali os bangalôs são isolados uns dos outros para que cada hóspede se sinta em sua própria casa de praia no paraíso do kitesurf. 

Já em Trancoso, na Bahia, o  Etnia Casa Hotel   fica localizado em meio a um bosque tropical a apenas 350 metros do Quadrado. A propriedade possui 7 casas totalmente independentes e isoladas, mas associadas ao premiado serviço de hotelaria da casa. 

A ideia de "fugir" para áreas remotas de selva também nunca fez tanto sentido como agora e o coração da Amazônia brasileira pode ser o destino ideal, com propriedades isoladas e sustentáveis como o Juma Amazon Longe. Todas elas ocupam áreas imensas em diferentes regiões e oferecem quartos em formato de chalés isolados uns dos outros e literalmente imersos na floresta, rodeados de vida selvagem.

*Gisele Barcelos é uma jornalista viajante, apaixonada por pesquisar novos destinos e montar roteiros para aventuras pelo mundo afora. Além do conteúdo para o portal do Jornal da Manhã, é autora do blog Checklist Mundo e do instagram Checklist Mundo, onde compartilha dicas para ajudar todo mundo a viajar mais e melhor.

 

Siga o JM no Instagram: @_jmonline
e também no Facebook: @jornaldamanhaonline

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia
Fechar