JM Online

Jornal da Manhã 48 anos

Uberaba, 16 de junho de 2021 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Colunas

Lídia Prata
Carlos Paiva SENTINELA 01/06/2021


Continua depois da publicidade


Policias de MG e SP fazem força-tarefa para encontrar assaltantes de fazendas da região

Roubo à propriedades rurais

As polícias de Minas Gerais e São Paulo estão à procura de assaltantes de propriedades rurais (fazendas, sítios, chácaras e ranchos). Eles estão fazendo moradores reféns e roubando o que tiver de valor, mas preferem gado, defensivos agrícolas, tratores e implementos agrícolas. Em nossa região, as cidades que estão sofrendo mais com essa modalidade de crime é Uberaba (MG), Conceição das Alagoas (MG), Água Comprida (MG), Veríssimo (MG), Nova Ponte (MG), Delta (MG), Igarapava (SP), Aramina (SP), Rifaina (SP), Pedregulho (SP) e Franca (SP). A Polícia Militar em Pedregulho, por exemplo, conseguiu recuperar 55 cabeças de gado que foram roubadas em Igarapava e prendeu um receptador, que não conseguiu fugir, um pecuarista de 31 anos. Cinco homens conseguiram correr e não foram presos. Segundo informações, o pecuarista/receptador pagaria mais de R$100 mil pelas 55 cabeças de gado roubadas. Na abordagem policial também foram apreendidos dois carros e três caminhões com placas de São Paulo e Nova Ponte. Agora os policiais estão à procura dos outros cinco homens que fugiram, mas já se sabe que existem muitos outros criminosos envolvidos no bando, inclusive de Uberaba. É uma quadrilha que há muito tempo vem aterrorizando a região. 

À espera de uma maca

O caos na saúde pública parece piorar a cada dia e para nossas autoridades está tudo muito normal. De novo a falta de maca é motivo para não transferir paciente da UPA São Benedito para o Hospital de Clínicas da UFTM. Desta vez, uma servidora geral de 29 anos procurou a Polícia Militar para registrar que seu tio, um aposentado de 25 anos, está internado na UPA São Benedito desde o dia 19 de maio passado. No dia 21, foi inserido na regulação do SUS, pois necessitava de atendimento hospitalar com urgência, sendo que no dia 24 surgiu vaga no Hospital de Clínicas. Ocorre, caro leitor, que até esta segunda-feira (31), o paciente ainda estava na UPA São Benedito e não é nem por falta de vaga em hospital. Conforme a denunciante, funcionários da UPA apresentaram diversos motivos para a não transferência, inclusive a falta de macas. Eu disse falta de macas. Não é falta de leitos e nem de medicamento. É falta de macas para fazer a transferência de um homem que está esperando desde o dia 24 passado.

Qualidade, conforto...

Não é porque está frio que vamos fugir da malhação, não é!? Cuidar da saúde é essencial em todas as estações e na Sabryza Modas você tem o modelo ideal para a sua atividade. Temos várias cores e modelos de top, calças leggings, capri, suplex, bermudas em malha, shorts em tactel, shorts saia, regatas, blusas dry fit. Em tamanhos que vão do P ao XGG. Sem tempo de ir à loja? É só chamar no (34) 3321-4281 e pedir seu condicional que enviamos para você! Sabryza Modas, rua Marquês do Paraná, 1132, WhatsApp 9 9996-5598 e Instagram: sabryzamodas.

Na Sabryza Modas você encontra os mais variados tipos, cores e modelos de top, calças leggings, capri, suplex...

Maconha no telhado

Jovem de 19 anos é preso por cultivar maconha no telhado de casa, rua José Mauro Cury, às 15h20 desta segunda-feira (31). Durante rondas de rotina, uma guarnição da Polícia Militar se deparou com o jovem, que ao perceber a presença policial, ficou nervoso e tentou esconder algo. Ele foi abordado e constatado que o objeto que escondia era um cigarro de maconha. Depois de flagrado com a maldita erva, resolveu abrir o coração e contou que em sua residência havia um vaso com um pé da maconha. Policiais foram até o imóvel e encontraram o vaso com o pé de maconha escondido em cima de um telhado nos fundos da residência. Como é crime cultivar maconha, mesmo que seja para consumo próprio, o rapaz recebeu voz de prisão em flagrante.

Filha aciona o 190 para a mãe 

Uma adolescente de 12 anos acionou a Polícia Militar no Residencial Rio de Janeiro para dar queixa da mãe, de 29 anos, e do tio. O registro foi feito às 17h45 desta segunda-feira (31). Conforme a menina, ela reside com a mãe, uma irmã de 10 anos, um irmão de 15, e um tio. Ela conta que constantemente o tio a maltrata e às vezes a agride. Afirma também que sua mãe não deixa que ela tenha contato com o pai, que reside em Belo Horizonte. Por estes motivos, e também por temer ser agredida pela mãe, a adolescente saiu de casa e chamou o 190 para resolver o problema. Já a mãe garante que não há agressão por parte de ninguém da família, e que o problema é que a adolescente quer sair para a rua e não ter hora para voltar, e que apenas corrige orientando a filha para não se envolver com pessoas ruins. Ela diz que a filha não obedece, e que vai procurar o Conselho Tutelar para resolver essa situação. O pai reside em Belo Horizonte e desde os nove anos de idade deixou a filha com ela.

Enxugando gelo

O setor de Posturas da Prefeitura de Uberaba e Guarda Municipal estão enxugando gelo. Alguns dos “frequentadores” que estavam na “balada” de sábado (29), em uma chácara da rua Hermenegildo Costa Mattos, Vale do Sol, estavam também em outras festas fiscalizadas e interditadas. Falam claramente que não deu e não vai dar em nada. Donos de chácaras alugadas para estes eventos também estão certos que as multas serão perdoadas pela prefeita Elisa Araújo. 

A lei existe, é só aplicar

Este colunista já sugeriu aqui, e até trouxe exemplos de outros Estados em que as guardas municipais e policiais estão usando o Código Penal para coibir aqueles que desrespeitam decretos municipais. No artigo 268, a conduta considerada como ilícita é a violação de determinação do poder público, que tenha finalidade de evitar entrada ou propagação de doença contagiosa, tais como isolamento ou quarentena. Quem desrespeitar as medidas sanitárias impostas pode ser condenado a uma pena de 1 mês a 1 ano de reclusão além de multa. “Art. 268 - Infringir determinação do poder público, destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa: Pena - detenção, de um mês a um ano, e multa. Parágrafo único - A pena é aumentada de um terço, se o agente é funcionário da saúde pública ou exerce a profissão de médico, farmacêutico, dentista ou enfermeiro”.

Respeito e consideração 

Como se denota, a pena não é lá grandes coisas, mas é melhor do que a forma com que está. A impressão para alguns “frequentadores de baladas clandestinas” é de que nossos fiscais de Postura e guardas municipais são idiotas, pois nada acontece. Isso tem que mudar. Se começarmos a prender e considerar crime, com certeza a situação vai mudar, e para melhor. A lei existe, é só aplicar e pronto. É mais fácil aplicar a lei do que fazer de conta que estão punindo com autuações. E por outro lado, precisamos mostrar que nossos fiscais e guardas municipais são autoridade e merecem, no mínimo, respeito e consideração pelo que fazem em prol da população de bem.  




Continua depois da publicidade


Testagem positivo

E já que estou falando em respeito e consideração aos guardas municipais, três agentes estão baixados (afastados) por estarem com Covid-19. Depois ainda tem gente que diz que não é trabalho de risco. 

Bom dia com SaboReal

Começar a terça-feira com um bom café ou capuccino e pão na chapa da SaboReal Panificadoras é tudo de bom. Particularmente amo o simples e bom pão com manteiga, mas também tem com presunto e mussarela na chapa. E não se preocupe, é tudo embalado para viagem com muito carinho e rapidinho. Em qualquer lugar, a SaboReal vai com você! Avenida da Saudade, 1411 – Avenida Leopoldino de Oliveira, 2541. Telefones 3332-1618 e 3333-1700. 

Começar a terça-feira com um bom café ou capuccino e pão na chapa da SaboReal Panificadoras é tudo de bom.

Militar morre por intoxicação

A Polícia Civil em Juiz de Fora (MG) investiga a morte de um policial militar reformado de 61 anos. Depois de uma longa internação, por intoxicação por dimetil glicol, o militar veio a falecer. A suspeita é de que a substância tóxica que provocou a morte estaria presente em dois latões de cerveja consumidos pelo policial no começo do mês de maio. Ele faleceu na quinta-feira (27), no Hospital Albert Sabin, em Juiz de Fora.

Bloqueio celular roubado

Pelo incrível que possa parecer, notícia boa ninguém dá a mínima e muito menos compartilha. O mineiro, ou quem transita por Minas Gerais, tem uma ferramenta de combate ao furto e roubo de celulares que inibe essa modalidade de crime: www.cbloc.seguranca.mg.gov.br. Através desta plataforma, que não é nova, o cidadão ou cidadã pode bloquear o aparelho, caso seja vítima de furto ou roubo. 

Simples e prático

Com o bloqueio junto ao Cbloc, tornará o celular inoperante, contribuindo, assim, para que possíveis autores percam interesse pelo equipamento. E para fazer o bloqueio basta ter em mãos o Registro de Eventos de Defesa Social (Reds), também conhecido como boletim de ocorrência, e documentos pessoais e número do telefone. E atenção: em Minas, nossos policiais militares fazem o registro para você junto a Cbloc no ato do registro do Reds. Outro detalhe importante: depois de bloqueado, o marginal não terá mais acesso às informações pessoais no aparelho. 

Sem receptador

Para bloqueio da linha telefônica, o usuário precisa fazer contato com a operadora de celular. E se seu aparelho for recuperado e só pedir o desbloqueio, simples assim. Com o telefone bloqueado, o receptador não vai querer comprar o aparelho celular. E sem receptador, não tem ladrão.  

Mãe atenta

Uma dona de casa de 47 anos procurou a Delegacia Especial de Atendimento à Mulher e relatou que encontrou conversas com conteúdo pornográfico no aparelho celular da filha, de 12 anos. Ela estava trocando mensagens possivelmente com pessoa maior de idade, e de Porto Velho. É bom lembrar que toda criança e adolescente tem o direito à privacidade, mas os pais têm o dever de fiscalizar e acompanhar toda a movimentação do filho ou filha na internet, principalmente redes sociais e aplicativos de conversa. Parabéns para essa mãe. Com esse gesto ela pode ter salvo a vida da filha.


** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do JORNAL DA MANHÃ.
O conteúdo é de responsabilidade exclusiva do autor.

Continua depois da publicidade

Leia mais



DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia