JM Online

Jornal da Manhã 48 anos

Uberaba, 12 de abril de 2021 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Colunas

Lídia Prata
Carlos Paiva SENTINELA 25/02/2021


Continua depois da publicidade


Policiais penais interceptam 249 frações de LSD em batom enviado a presos em Uberaba

Idosa cai no golpe do falso cartão clonado
Atendente judiciária de 69 anos teve R$60mil desviados de sua conta corrente na Caixa Econômica Federal (CEF). O registro policial foi feito às 16h de ontem. Ela contou que recebeu uma ligação telefônica onde uma pessoa que disse ser funcionária da segurança da CEF e que haviam feito uma compra indevida no comércio de Contagem (MG). A suposta funcionária da CEF pediu para atendente judiciária entrar em contato telefônico com o banco. Acreditando ser verdade, a idosa de 69 anos desligou e efetuou a ligação, sendo atendida por outra pessoa que narrou que seu cartão havia sido clonado e que seria necessário realizar o cancelamento do referido cartão. Ela foi orientada a passar todos seus dados, inclusive a senha e códigos de segurança. Depois, um suposto funcionário da CEF foi até a casa da idosa pegar o cartão para ser inutilização, juntamente com uma carta de contestação de próprio punho narrando o fato e assinando. Só depois de entregar o cartão com senha e código de segurança é que desconfiou se tratar de um golpe. Ela visualizou o extrato bancário e constatou a transferência bancaria do seu saldo disponível e também do limite do cheque especial. Um prejuízo de R$60mil.

Crime contra idoso
Delegacia de Orientação e Proteção à Família, que inclui a Delegacia de Proteção ao Idoso, vai investigar denúncia de uma dona de casa de 32 anos. Ela disse veio de Santa Catarina, pois seu pai, de 64 anos, estaria residindo com uma garota de programa e não conseguia falar com ele. Conforme a dona de casa, seu pai estaria morando com a garota de programa desde junho de 2020 em uma casa na rua São José, Parque São Geraldo. Ressalta ainda que descobriu também que seu pai estaria sendo "dopado" com “clonazepam” e outras medicações sem prescrição médica. E mais: ela soube que a garota de programa é casada e, para conseguir a medicação controlada, contou com a ajuda de uma técnica de enfermagem. Descobriu ainda que a garota de programa fez vários empréstimos no nome do idoso.

Infernizando...
Enquanto Uberaba registra recorde de mortes e contaminação pela Covid-19, tem gente que ainda usa a doença para infernizar outros. Em um caso destes, a situação chegou a um ponto insuportável e virou caso de polícia. Uma dona de casa e um autônomo, ambos com 26 anos, procuraram a PM para dar queixa contra uma mulher de 27 anos.

... com a Covid-19
Segundo o casal, houve um desentendimento com a mulher no início deste ano, agora ela está dizendo que a dona de casa está com Covid-19 e que tem intenção de passar para toda família. A mentira, segundo o casal, tomou uma gravidade ainda maior, pois a avó do autônomo está com Covid-19. O fato de dizer que a dona de casa está infectada só piorou a situação da família. O registro foi feito ontem (24).

Batom na cadeia
Policiais penais interceptaram 249 frações de LSD enviados por Sedex para quatro presidiários da Penitenciária de Uberaba na tarde de ontem (24). A novidade é que desta vez usaram batons de cacau para esconderem as drogas. O primeiro Sedex, com 99 frações de LSD escondidos em batom de cacau, era destinado a um preso de 21 anos da cela 45, da Ala “D”. Já o segundo, tinha 50 frações e tinha como destino preso de 44 anos da cela 45, da mesma ala e também estavam escondidos em batom de cacau.

Tráfico de drogas
Para o terceiro destinatário, um preso de 24 anos, lotado cela 45 da Ala “D”, policiais penais interceptados 50 frações de LSD escondidos em batom de cacau. E o quarto Sedex, com 50 frações de LSD, eram destinados a um preso de 21 anos da cela 47 da Ala “D” e também estavam acondicionados a batom de cacau. Nos quatro casos, as remetentes são as mães dos presidiários. O material foi encaminhado à Polícia Civil que deve instaurar inquérito policial para apurar o tráfico de drogas.

Motorista de aplicativo
A Polícia Militar registrou mais assalto a motorista de aplicativo. Desta vez a vítima tem 60 anos e foi abandonada na avenida Coronel Zacarias Borges de Araújo, na Univerdecidade, madrugada de ontem (24). Infelizmente o motorista de aplicativo e taxistas não têm como adivinhar quem é ladrão e quem é realmente passageiro.

Modus operandi




Continua depois da publicidade


No caso de ontem, o motorista foi chamado na avenida Alceu Lírio, bairro Alfredo Freire. No local, o motorista foi surpreendido por dois homens, sendo que um estava armado com revólver. Os assaltantes estavam encapuzados e com máscara. O motorista ainda foi levado como refém. Foram roubados o carro, Renault Sandero, cor preta, placas QOA-9A59, documentos e celular.

De novo
Desocupado de 38 anos foi preso por suspeita de traficar drogas nas ruas Timbiras com Iguatama, Vila São Vicente, 9h20 de ontem (24). Com esse acusado, foram encontradas apenas quatro pedras de crack. O local é conhecido justamente por ser um velho e conhecido ponto de venda de drogas. E não é só o homem de 38 anos que vende entorpecentes ali. Existem pelo menos mais quatro traficantes que se revezam.

Abandono de incapaz
Denúncia anônima levou policiais militares a apurar caso de abandono de incapaz na avenida José Felício Soares, Vila Arquelau, às 9h de ontem (24). Segundo denunciante, uma menina de três anos estava sendo deixada sozinha em casa pela mãe, de 44 anos. A própria criança confirmou a denúncia. O Conselho Tutelar foi informado e as conselheiras disseram que já acompanham o caso e autorizaram deixar a criança com o padrinho.

Estranho
Procurador de uma propriedade rural na cidade procurou a Delegacia de Plantão da Polícia Civil para registrar queixa contra um vaqueiro da fazenda que teria abandonado o trabalho. Conforme o documento, o funcionário era responsável por cuidar do gado e, sem a devida comunicação prévia, deixou 230 cabeças de gado sem os devidos cuidados. Chamou a atenção também o fato de o funcionário pegar todos os seus pertences, solicitar um táxi e deixar a fazenda sem dizer nada. Ele sequer recebeu seus dias trabalhados.

Maus tratos
O Conselho Tutelar em Uberaba atendeu, por volta das 21h50 de ontem (24), um caso envolvendo uma adolescente de 14 anos em situação de abandono e maus tratos. A história é revoltante e ao mesmo tempo mostra que ainda existem pessoas de boa índole e bom coração. Conforme um motorista de aplicativo, de 30 anos, ontem (24), por volta das 4h, quando retornava para sua residência depois de um dia e noite exaustivos de trabalho, visualizou a menina sentada em uma calçada chorando muito e segurando alguns pertences. Comovido com a situação, ele parou para conversar com a menina. Ele perguntou a ela o motivo de estar chorando e de estar na rua aquele horário. A garota ficou relutante em responder, mas acabou cedendo.

Acolhimento
De cabeça baixa e chorando muito, a menina disse que sua mãe havia lhe agredido e por isso fugiu de casa, pois não aguentava mais sofrer agressões e maus tratos. O motorista de aplicativo perguntou se ela queria ir para sua residência e conhecer sua família e que em sua casa havia uma outra criança e sua esposa, uma auxiliar de padeiro de 33 anos. Na casa do casal a menina recebeu alimento e dormiu em um quarto junto com a outra criança, enteada do motorista de aplicativo.

Vida real
Já durante o dia de ontem, o casal conversou com a adolescente. Eles ouviram atentamente a menor relatar seu drama na casa de seus pais. A menina, com os olhos lacrimejando, explicou que é filha adotiva e que na casa existem mais seis crianças, todas filhas biológicas do casal, que ela chama de pai e mãe. A mocinha relatou ainda que recebe tratamento diferenciado por ser adotada e que diariamente é agredida pelos pais adotivos e que é forçada a realizar serviços domésticos e mais: que seu pai adotivo tentou praticar abusos sexuais, mas ela o ameaçou dizendo que se ele tentasse alguma coisa ela o denunciaria.

Inicio de um recomeço
Depois de ouviram cada detalhe, o casal acionou o Conselho Tutelar. A adolescente, ainda na noite de ontem, foi encaminhada a uma casa de abrigo subordinada ao Juizado da Infância e Juventude. Que Deus abençoe o casal que acolheu essa menina em um momento tão difícil e ilumine os caminhos dessa mocinha.


** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do JORNAL DA MANHÃ.
O conteúdo é de responsabilidade exclusiva do autor.

Continua depois da publicidade

Leia mais



DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia