JM Online

Jornal da Manhã 48 anos

Uberaba, 26 de fevereiro de 2021 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Colunas

Lídia Prata
Carlos Paiva SENTINELA 19/02/2021


Continua depois da publicidade


Síndico procura a polícia após desentendimento com companheiro ao descobrir que pode ter HIV

Tragédia esperada
Não dá pra dizer que não esperava homicídio entre moradores de rua no entorno da praça Doutor Carlos Terra, também conhecida como “praça da rodoviária”. Ali já tem todo tipo de crime e de criminosos. A vítima, que não era tão vítima assim, Gaspar José da Silva Júnior, vulgo “Fatal”, 26 anos, tem passagens policiais por tráfico de drogas, homicídio, furto, roubo e responde a cinco inquéritos na Polícia Civil. Ele saiu da penitenciaria de Uberaba no dia 29 de janeiro passado. Já o suspeito de ser o autor, se confirmado ser quem foi apontado no local (homem de 33 anos) e ainda não foi preso, tem passagens por receptação, furto, lesão corporal, roubo, provocar incêndio e possui um inquérito junto a Polícia Civil. Ele deixou a Penitenciária de Uberaba no dia 14 de janeiro passado. Como se denota, nenhum dos dois é santo. Não se sabe a motivação, mas pode ter certeza que têm drogas no meio. Tanto tem que foram encontradas duas pedras de crack nas vestes do “Fatal”. Aliás, "Fatal" era como o Gaspar José da Silva Junior gostava de se vangloriar. Policiais militares chegaram até o nome dele graças a uma tatuagem com o nome da mãe dele. O corpo está no IML e delegado e agentes da DHPP já trabalham para localizar e prender o assassino.

Motorista de aplicativo desaparecido
Motorista de 52 anos procurou a polícia na madrugada de ontem (18), para informar que seu filho, motorista de aplicativo de 26 anos, estava desaparecido. Conforme o pai, seu filho trabalha em carro particular VW Gol, cor branca, placas BAY-9184 e, na noite de quarta-feira (17), saiu da casa da noiva, por volta das 22h, dizendo que iria para sua residência. No caminho ligou para sua mãe e disse que quando se aproximasse de casa iria ligar para ela abrir o portão. Ele nunca mais ligou e não foi mais visto. Foram feitas várias ligações para o celular do rapaz, mas cai na caixa de mensagem, como se o aparelho estivesse desligado. O pai do motorista de aplicativo ressalta que o filho sempre foi muito responsável e nunca deixou de informar seu paradeiro. A Polícia Civil tomou ciência do desaparecimento.

Doando sangue
Cooperados e funcionários da Coopertáxi Uberaba estiveram, nesta quinta-feira (18), Hemocentro Regional doando sangue. Para o presidente da cooperativa de táxi, Ivan Tavares Borges, “doar sangue é doar vida e a Coopertaxi tem um compromisso com a vida e não pode se furtar deste gesto que também é de cidadania”. Ele aproveita para chamar outras cooperativas e empresas a fazer o mesmo: “Não sabemos o dia de amanhã. Posso doar sangue hoje e amanhã alguém da minha família venha precisar. Até eu posso vir a precisar. Por isso, todos que puderem, venham doar sangue”. O Hemocentro Regional fica avenida Getúlio Guaritá, 250, bairro Abadia.

*Agende sua doação online

*Confira aqui as condições e restrições de doação.




Continua depois da publicidade


Idoso descumpre medida protetiva e é preso
Aposentado de 68 anos foi preso após descumprir medida protetiva prevista na Lei Maria da Penha, na avenida Maria Teresinha Rocha, Residencial 2000, às 7h40 de ontem (18). Guarnição da Polícia Militar chegou no local e encontrou a filha do aposentado, uma dona de casa de 46 anos. Ela disse que seu pai estava descumprindo medida protetiva imposta pela Justiça. Ele estava se aproximando da esposa, uma mulher de 66 anos com necessidades especiais por sofrer de Alzheimer. O aposentado de 68 anos já foi preso em flagrante por maus tratos à esposa. Na época, ele foi colocado em liberdade depois de assumir compromisso com o juiz de Direito de não descumprir medida protetiva, entre as determinações está a de não se aproximar da esposa. De novo ele recebeu voz de prisão em flagrante e foi levado para a Delegacia de Plantão da 1º Delegacia Regional de Polícia Civil. O delegado no plantão lavrou o auto de prisão em flagrante e o encaminhou para o presídio em Sacramento, onde está a disposição do Poder Judiciário.

Abuso sexual
Dona de casa de 42 anos procurou a Delegacia Especial de Atendimento a Mulher para dar queixa do pai de sua filha, uma estudante de 14 anos. Ela disse que sua filha foi abusada sexualmente pelo pai biológico. Ela pediu providências à delegada de Polícia Civil.

Embriagado e perigoso
Desocupado de 44 anos foi preso depois de ser flagrado dirigindo embriagado, rua Vigário Carlos com avenida Orlando Rodrigues Cunha, madrugada de ontem (18). Antes de ser preso, dirigiu em alta velocidade, não respeitou sinalização de parada obrigatória e não acatou determinação legal de parada por parte de uma guarnição da Polícia Militar, colocando assim a vida dele e terceiros em risco. Os militares defenderam esse desocupado dele mesmo. Ele só parou porque bateu o carro em um muro. O desocupado é um velho conhecido nos meios policiais por cometer crime contra o patrimônio. O carro que usava, um Fiat Uno de cor prata, tem registro em Bebedouro (SP) e a tarjeta da placa é de Curitiba (PA), o que sugere indícios de adulteração na numeração de chassis e agregados.

Igreja sem energia elétrica
Ladrões não estão perdoando nem igreja. Padre de 43 anos acionou a Polícia Militar para da queixa de danos na fiação elétrica da igreja de Santo Expedito, rua Aldo Furiati, bairro Manoel Mendes. Cortaram a fiação e deixaram a igreja sem eletricidade. Suspeita-se que os ladrões queriam a fiação, mas não conseguiram levar e deixaram um rastro de estrago.

Celulares na cadeia
Policiais penais, na manhã de ontem (18), foram fazer revista em duas celas do Pavilhão Fechado II, da penitenciária de Uberaba e mais uma vez encontraram celulares e assessórios. Na cela 32 foram localizados: um celular Samsung, cabo USB e um fone de ouvido. Um preso de 22 anos assumiu a propriedade dos objetos. Na cela 42 foram localizados: três celulares, um fone de ouvido, um chip e dois carregadores. Presidiário de 27 anos disse que é tudo dele. Já às 14h, policiais penais realizaram uma revista minuciosa no setor de manutenção, onde presidiários trabalham, encontraram, escondidos em um tijolo, cinco carregadores para aparelhos celulares. Nesse caso nenhum preso assumiu a propriedade dos objetos. Todo material foi encaminhado à PC para instauração de inquérito policial.

Síndico descobre que pode ter HIV
Confusão entre dois rapazes que viviam uma união estável e moravam em condomínio da cidade virou caso de polícia e ainda promete render muito. Na noite de ontem (18), síndico de 24 anos procurou uma Base Comunitária da Polícia Militar apresentando escoriações no joelho esquerdo e dedos do pé direito, entre outras luxações pelo corpo. Ele contou que ocorreu uma discussão com seu companheiro, um desempregado de 25 anos. Essa discussão teve início devido ao desempregado afirmar que iria embora, levando bens do casal e pondo fim ao relacionamento. No entanto, o que mais chamou a atenção foi o fato do sindico afirmar que descobriu que seu até então companheiro (desempregado) possuía HIV e que ao questioná-lo, o desempregado confirmou a veracidade. Inconformado com a notícia, o sindico pediu um tempo para pensar sobre o assunto, pois mantinham relações sexuais sem preservativo. O sindico disse também que o companheiro levou, sem sua autorização, um par de alianças de ouro 18k (valor aproximado de R$8mil), R$1mil em roupas de marca e com etiquetas e gêneros alimentícios. No Registro de Eventos de Defesa Social (Reds) consta ainda que o pai do desempregado teria dito: “Você vai pagar a pintura do meu carro, falo que foi você que amassou”. Ninguém foi preso, até porque a Policia Militar não foi chamada no condomínio.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do JORNAL DA MANHÃ.
O conteúdo é de responsabilidade exclusiva do autor.

Continua depois da publicidade

Leia mais



DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia