JM Online

Jornal da Manhã 49 anos

Uberaba, 21 de outubro de 2021 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Colunas

Lídia Prata
Reginaldo Baleia Leite REGINALDO LEITE 23/07/2021


Continua depois da publicidade


GP da Inglaterra - O início da rivalidade

Foto/GE

O circo da F1 acampou no templo onde tudo começou em 1950. Silverstone foi a pista onde a categoria nasceu e talvez por isso foi escolhida como o local ideal para estrear uma novidade na categoria qualificação Splint (Sprint Qualifying – SQ), uma corrida curta no sábado que definiu a ordem da largada para a corrida de domingo

A posição de honra na largada dessa Splint ficou com Lewis e Max em segundo. Porém, logo após as luzes se apagarem, Max partiu para cima do oponente, tomou-lhe a posição e venceu. Com Lewis em segundo e Bottas na sequência.

BATALHA. No domingo após a largada quem partiu para cima foi o inglesinho, e assim vimos uma disputa feroz em curvas realizadas a 250 km/h. Não demorou muito e um se deu mal. Max foi atingido na roda traseira direita e foi parar na barreira de proteção, e de lá para o hospital. Esse acidente culminou numa bandeira vermelha quando o líder era um inesperado Leclerc, que havia largado na P4.

Essa paralisação ocorreu para que o carro da Red Bull fosse retirado com segurança pela organização e para reparação da barreira de proteção. Mas também serviu para salvar a corrida de Hamilton, que assim pode reparar os danos ocorridos no toque com o holandês. A sorte sorriu para ele mais uma vez nessa pista. Ano passado venceu com um pneu estourado.

PONTO DE VISTA. Esse acidente foi e vai continuar sendo o assunto do momento até a próxima etapa. A polêmica está forte. De um lado está a turma que diz que foi um acidente de corrida e de outro a turma que achou que o inglês poderia ter evitado tudo. E ainda os que acham que Max é quem deveria ter aliviado. Tem ainda a turma que acha que os dois se excederam, pois ainda não tinham completado nem a metade da primeira volta.

TI TI TI. A equipe alemã defende seu piloto e diz que ele é inocente e a Red Bull acha que a atitude de Lewis foi intempestiva e até criminosa. Tanto que até já contratou um advogado para analisar o caso e ver o que é possível fazer contra a dupla Lewis/ Mercedes.

CONSIDERAÇÕES. O que ocorreu na corrida curta serviu de estopim para uma disputa muito acirrada nas primeiras curvas da pista inglesa. Já que ficou claro que quem assumisse a ponta no início seria normalmente o vencedor, salvo algum fato anormal. Tipo um pneu danificado ou uma falha mecânica. A luta seria entre os dois.

1 – Verstappen chegou a Silverstone com 182 e ganhou mais três com a vitória na Splint. Lewis chegou com 150 e saiu com 177. Sendo assim, Max viu sua liderança despencar.

Ao analisar esses números, concluímos que Max foi o grande perdedor desse enrosco. Verstappen é conhecido como um piloto hiper arrojado desde sua estreia. Com a experiência adquirida desde então, melhorou em vários aspectos, entretanto não deixou de ser vaca brava (expressão da velha guarda dos experts do automobilismo sobre pilotos arrojados que não medem consequências sobre suas manobras).




Continua depois da publicidade


2 – Lewis, após viver a amarga situação depois da largada da Splint, imaginou que sua única saída era imitar o Verstappen do dia anterior, e assim o fez; partiu da P2 com tudo. O holandês, como sempre, não cedeu e Hamilton continuou a insistir. E assim vimos que a velha lei da física prevaleceu. Aquela que diz: Dois corpos não ocupam o mesmo espaço ao mesmo tempo.

3 – Verstappen aparentemente se acostumou a ver Lewis ceder para ele em disputas nas primeiras curvas após uma largada. Este ano, pelo que me recordo, isso aconteceu em Imola e Catalunha. Nas duas ocasiões Max se posicionou por dentro e espremeu Lewis para fora, e em momento algum dessas situações os comissários se posicionaram. Porque era uma situação de corrida.

Na mente de qualquer postulante ao título segue-se uma velha máxima: de que não se ganha uma corrida nas primeiras curvas, mas é possível perder. Max ficou no prejuízo e agora tem Hamilton na sua cola na tabela. Sorte dele é que a próxima etapa, Hungaroring, é numa pista que favorece seu carro

E A CORRIDA. A etapa foi recheada de emoções do início ao fim. Kimi fez uma ótima largada ganhando quatro posições. Após a paralisação vimos um novo procedimento de largada, com Leclerc, Hamilton, Bottas, Norris e Ricciardo nas cinco primeiras posições. Isso mesmo, uma Ferrari largando na ponta. Algo que nem o mais bairrista dos tifosis esperava.

INACREDITÁVEL. Leclerc fez uma boa largada e se manteve na ponta. Atrás, Bottas perdeu sua posição para Norris, assim como havia perdido na primeira largada para Leclerc. Alonso e Ricciardo faziam uma boa disputa entre eles. E Sainz Jr. já estava por perto se recuperando da péssima posição em que largou. Inacreditavelmente, Leclerc estava conseguindo abrir de Lewis. E foi abrindo volta a volta para o espanto da maioria.

Logo após a relargada, Lewis recebeu o aviso de fora: punido em 10 segundos. Momentos depois, seu engenheiro pede para que ele ataque a Ferrari por que tinham que descontar o prejuízo da penalidade. O inglês tentou por várias vezes, mas Leclerc conseguia manter uma vantagem em torno de 1,6 e 2,0 segundos, para desespero do inglês e sua equipe.

SUSTO. Na 15ª volta o desespero muda de box. Leclerc avisa que seu motor apagou e religou do nada. E Lewis se aproximou. Leclerc conseguiu se manter na ponta quando relata que o motor voltou a falhar e Lewis se aproximando. Com a falha resolvida, o monegasco se manteve na ponta.

DESMORONOU. Leclerc trocou seus pneus na volta 28 e saiu calçado com os pneus duros, que teoricamente manteria sua performance até o final da etapa. Mas o carro vermelho não conseguiu ter o mesmo rendimento que tinha com os pneus médios utilizados no estágio anterior. E assim viu a Mercedes preta crescendo no seu retrovisor. Até que, há 2 voltas do final, Hamilton o ultrapassou e, por coincidência, na mesma curva que se tocou Max.

Lewis Hamilton venceu outra em casa mesmo depois de ter pagado uma punição de 10 segundos. Leclerc fez um 2º posto que era totalmente inesperado, já para Bottas o terceiro seria algo normal. Podem escrever, a rivalidade de Max e Lewis depois desta etapa será cada vez mais acirrada e com capítulos ácidos.

 


** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do JORNAL DA MANHÃ.
O conteúdo é de responsabilidade exclusiva do autor.

Continua depois da publicidade

Leia mais



DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia