JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 15 de outubro de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Colunas

Lídia Prata
Jefferson Genari TV MIX 08/10/2019

Por  Jefferson Gennari 

DESABAFO

No domingo (6), a atriz e cantora Cléo Pires deu uma entrevista ao Fantástico, onde falou sobre os comentários negativos que vem recebendo, principalmente pela internet, desde que engordou 20 quilos. Aos 37 anos, ela contou que muitos debocham dela por estar mais cheinha e desabafou o quanto isso a deixa chateada. “Qual o problema de engordar. Não é normal ser julgada por causa da aparência e estética dessa maneira. Eu não estou imune a esse tipo de coisa. Mas certos comentários machucam”. Além disso, ela disse que tomava vários remédios para perder peso, o que acabou desencadeando uma depressão, por causa da busca pelo corpo perfeito. Após a entrevista, uma onda de comentários positivos começou a lotar as redes sociais. Cléo, estamos com você. Lindo é se aceitar e se sentir bem consigo mesma.

PROCESSO REAL

A imprensa britânica comprou uma briga que não esperava que daria tanta dor de cabeça. Após publicar uma carta aberta criticando o tratamento que os tabloides vêm dando à sua esposa, Meghan Markle, o príncipe Harry decidiu abrir uma ação legal contra dois veículos.
De acordo com o próprio Palácio de Buckingham, em comunicado à imprensa, Harry processou os proprietários do The Sun e do Daily Mirror, acusando os respectivos veículos de interceptação ilegal de mensagens de correio de voz por meio de hackers. Os detalhes não foram divulgados, mas os processos foram confirmados. Harry decidiu expor seu posicionamento e defender sua esposa. Ele comparou a postura da imprensa com o comportamento da mídia com sua falecida mãe, princesa Diana.

O MELHOR (E PIOR) DO ROCK IN RIO 

O FUNK CHEGOU

Querendo ou não, ela foi, sim, a artista mais falada nesta edição do Rock In Rio. Tudo teve início na última edição, na qual os fãs de Anitta começaram a questionar a organização do evento por que ela não era convidada. Na época, a cantora não era considerada o perfil buscado pelos organizadores. Hoje, dois anos depois, ela abriu o palco principal do Rock In Rio. O “bafafá” começou dias antes, após vazar um vídeo dos ensaios, revelando uma réplica de um paredão de som presente nos bailes da Furacão 2000, onde Anitta iniciou sua carreira. Se não bastasse a expectativa gerada, ela não conseguiu passar o show no palco do evento, devido ao atraso da equipe de uma das outras atrações. Não deu outra, foi o assunto mais comentado por horas, desde os figurinos até a acusação de utilizar vozes pré-gravadas. Ela dominou o palco e as notícias!

ACLAMADA

Aguardada por quase 20 anos, a primeira visita de P!nk no País não deixou nada a desejar. Na verdade, a cantora foi embora levando uma nova legião de fãs. O show cumpriu tudo o que era pensado e mais um pouco. Ela já surgiu no palco fazendo acrobacias em um lustre, cantou ao vivo o tempo todo, arrasou nas coreografias e, ainda, finalizou o espetáculo com muitos hits e sobrevoando a plateia. Uma verdadeira “show woman”. Uma performance histórica!

REPRESENTATIVIDADE

A banda Imagine Dragons é bem conhecida pelos apelos de igualdade que faz em suas músicas e shows e dessa vez não foi diferente. Eles já haviam tocado no país anteriormente, mas foi a primeira vez da banda no Rock in Rio. O show mostrou uma vibe positiva, de amor, boas vibrações e não deixou de falar sobre aceitação. O vocalista demonstrou todo e respeito pelo público LGBTQ+, levantando bandeiras e pedindo igualdade. O show foi completamente dançante, fazendo o público se mover o tempo todo.

NOVOS ESTILOS

Os palcos alternativos fizeram o maior sucesso nesta edição. Além de abrir espaço para artistas em ascensão, foi possível ver shows bem elaborados, estilos diversificados e manifestações artísticas, políticas e sociais. Artistas consagrados passaram pelo palco. IZA, Alcione e Elza Soares são alguns dos destaques.
 

SHOW DE MARKETING

Várias empresas estão apostando no evento e na música para conquistar mais público e, também, fazer a diferença. A diversidade foi um dos temas mais abordados. Coca-Cola apresentou um palco repleto de celebridades e atrações surpresas; a Doritos, que lançou até uma edição rainbow em prol da comunidade LGBTQ+, levou vários representantes da classe e fez bonito com cores, música e ações.

MAL ME QUER

Nem tudo são rosas. Alguns imprevistos e desavenças também surgiram nesta edição do Rock in Rio. A principal delas foi com o cantor Drake. No dia do seu show, ele não autorizou a transmissão pela TV ou internet. Em forma de protesto, o Multishow exibiu o DVD da sua ex-namorada, Rihanna, ao invés do show do cantor. Os fãs? Agradeceram, claro. Além disso, vários veículos noticiaram que ele trouxe seu próprio chef de cozinha e se recusou a comer comida brasileira.

E O ROCK?

Bom, o rock foi um show à parte. Não teve como reclamar, pois grandes nomes marcaram presença e fizeram bonito. Uns apostaram em trazer a turnê que já estava na estrada; outros criaram um setlist só de sucessos – Tanto para as atrações nacionais como internacionais. Os destaques ficaram com Bon Jovi, Panic! At the Disco, Foo Fighters, Iron Maiden e CPM 22 + Raimundos. Já no último dia do Rock in Rio, o evento ganhou cara de filme de ficção científica. O Show do Muse uniu tecnologia com músicas que criaram uma vibe futurista e supermoderna. Um verdadeiro show para os olhos e ouvidos. 

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia