JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 17 de outubro de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Colunas

Lídia Prata
Jefferson Genari TV MIX 11/07/2019

Fogo no parquinho 

Acredite se quiser: Josiane (Agatha Moreira) vai incendiar a fábrica de bolos de Maria da Paz (Juliana Paes). Nos próximos capítulos de A Dona do Pedaço, a vilã decidirá deixar a mãe na miséria, com a ajuda de Régis (Reynaldo Gianecchini), claro. Ela convencerá Maria a comprar uma mansão e colocar em seu nome. Depois, Jô contratará uma decoradora, que comprará móveis caríssimos para a nova casa – e cobrará propina, conforme a coluna TV Mix contou, e ainda levará uns bons bofetões da mãe, depois. Diante das dívidas contraídas, Maria usará o dinheiro dos investimentos da fábrica e a empresa ficará com um rombo financeiro enorme. É quando ela decidirá fazer um empréstimo para quitar as contas com os fornecedores e, ainda, investirá em crescimento, comprando bastante matéria-prima para abastecer o estoque. Sabendo que a mãe vai usar o lucro para pagar o empréstimo, Jô armará um plano para causar um enorme prejuízo e forçar Maria a passar a fábrica para o seu nome, evitando, assim, que o banco tome a empresa como pagamento. Ela contratará Rael (Rafael Queiroz), desafeto da mãe, para queimar os estoques comprados por Maria da Paz. 

Inverno chegou

O spin-off de Game of Thrones terá a presença ilustre da família Stark (#saudadesNed). É o que contou George R.R. Martin, autor de Crônicas de Gelo e Fogo, ao site Entertainment Weekly. Ele é também o produtor executivo do spin-off e o piloto está sendo gravado na Irlanda do Norte. Martin ainda revelou outros detalhes sobre a nova série, que será ambientada cinco mil anos antes dos eventos de GoT. No período, o mundo era formado por mais de cem reinos, ao invés dos sete de Westeros. O autor ainda revelou que os Lannisters ainda não existiam, mas Casterly Rock, terra natal deles, sim. Por fim, o escritor anunciou a presença de habitantes não-humanos de Westeros, incluindo mamutes, lobos gigantes e caminhantes brancos. Sem dragões, no entanto.

Batalha

Antonia Fontenelle foi às lágrimas nas redes sociais para comemorar vitória na Justiça em ação que a reconhece como mulher do ator e diretor Marcos Paulo, morto em 2012. A loura brigava pelo direito a parte da herança do diretor com as filhas dele, que acionaram a Justiça para que a viúva não tivesse direito de esposa. Emocionada, Fontenelle usou o Stories para comemorar. “Estou aqui em Manhattan (nos EUA) e meu advogado me liga para dizer que, finalmente, depois de 7 anos de muito esculacho, a Justiça me deu ganho de causa. É um ganho moral. É uma vitória moral. 3 x 0, como todas as vezes que eu fui reconhecida, foi por unanimidade”, disse ela, aos prantos.

Mais amor, por favor

A influencer paulistana Bianca Barroca, de 24 anos, recriou a icônica cena de Paolla Oliveira como Dany Bond, de salto alto e fio-dental, na janela na série Felizes para Sempre?, para falar de amor próprio. Ao Extra, ela contou que a intenção é mostrar que todas as mulheres são belas. “Eu vi essa cena e achei tão bonita, chique, elegante, delicada... são vários adjetivos que eu não associava ao meu corpo. Recriar essa cena através dessa foto me faz sentir bonita, sensual e traz um sentimento de que não importa o formato do corpo, a beleza de outra mulher não invalida a minha”, disse. Bianca tem quase 20 mil seguidores no Instagram e revela que muitas mulheres agradeceram pela foto. Bianca, aliás, acabou se tornando uma das grandes incentivadoras do movimento “body positive” em sua trajetória.

Happy Family

Príncipe William e o Príncipe Harry participaram, juntos, pela primeira vez este ano de um evento social. O encontro aconteceu em meio a rumores de que os dois estariam brigados – com as respectivas esposas como pivôs. Mas se a família real está em guerra, ontem disfarçaram bem. Os herdeiros Windsor competiram em uma partida de polo e tiveram Kate Middleton e Meghan Markle, com os filhos George, Charlotte, Louis e Archie. Detalhe: este é o primeiro encontro público dos primos.

Pode isso, Arnaldo?

Rainha Rihanna foi acusada de apropriação cultural após posar para capa de revista chinesa. A cantora recebeu críticas nas redes sociais pelo figurino usado para a capa da próxima edição da revista Harper’s Bazaar China. RiRi está sendo rotulada como “culturalmente insensível” e a foto causou tanta discussão... “Eu te amo até o infinito e você parece rainha do fogo, mas também estou confuso. O QUE É ESSA APROPRIAÇÃO CULTURAL? Se uma garota branca usasse essa roupa, ela iria receber tanta crítica”, comentou uma pessoa. “Não há dois pesos quando se trata de pessoas negras e brancas se apropriando culturalmente, porque, sim, é pior quando uma pessoa branca faz isso”, disse outro. Alguns defenderam RiRi: “Eu não estou querendo ver ninguém vir gritando sobre apropriação cultural porque o estilista é asiático oriental, vamos deixar isso claro”, escreveu um deles. Mas, gente!

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia