JM Online

Jornal da Manhã 49 anos

Uberaba, 19 de janeiro de 2022 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Colunas

Lídia Prata
Carlos Paiva SENTINELA 14/01/2022


Continua depois da publicidade:


Baleado no Boa Vista tinha extensa ficha criminal e cumpria prisão domiciliar

Presidiário do regime domiciliar é baleado
Presidiário, de 33 anos, considerado de altíssima periculosidade, foi alvejado com sete tiros em um corredor de entrada de um barraco de uma casa, na rua Professor Chaves com rua Luxemburgo, Vila Ceres, por volta das 0h10 de hoje. Policiais militares chegaram no local e encontraram a vítima caída, apresentando sinais vitais e com sangramento intenso pela boca e perna direita. O local foi isolado. Foram recolhidos vários cartuchos deflagrados no chão. Foram detectadas várias perfurações na parede. Uma testemunha disse que a “vítima esteve presa por aproximadamente 15 anos e que fazia pouco mais de quatro meses que havia sido colocada em liberdade e que havia cumprindo pena na cidade de Patos Minas”. A mesma testemunha também disse que, “horas antes do crime, ouviu a vítima discutir com uma pessoa via telefone, mas que não sabia do que se tratava e nem de quem se tratava”. Uma unidade do Samu prestou os primeiros atendimentos e inicialmente foram observadas perfurações por projéteis de arma de fogo (sete), sendo duas mais graves: região torácica e na região do pescoço. Ele foi levado às pressas para o pronto-socorro do Hospital de Clínicas da UFTM e corre risco de morte. Perito criminal da Polícia Civil esteve no local e recolheu 13 cartuchos deflagrados e um projétil de pistola calibre 380. Policiais militares fizeram patrulhamento em busca de suspeitos e de imagens que possam ajudar a elucidar o caso, mas sem êxito, por enquanto.
Já se sabe que o autor ou autores estavam de carro e saíram em alta velocidade. Conforme uma fonte da coluna, o homem baleado estava na Apac de Patrocínio (MG) e está em regime domiciliar desde 2 de outubro de 2021. Ele tem registros policiais por homicídio, tráfico de drogas (inclusive de dentro da penitenciária de Uberaba) e várias ameaças. O rapaz alvejado com sete tiros gosta de se impor pela violência e ameaça.

Ladrão preso
Policiais militares da 212ª do 67ºBPM prenderam autor de diversos assaltos na cidade e que usava de muita violência contra suas vítimas. O desocupado de 22 anos foi preso na avenida Maria Rodrigues da Cunha Rezende, Parque das Américas. Ele portava dinheiro, aparelho celular e um relógio de pulso roubados no posto de combustíveis Mantissa, no Distrito Industrial, no último dia 11. Só neste local foram assaltados dois frentistas e dois clientes que abasteciam os carros. Ele já foi reconhecido por pelo menos mais dois comércios, mas tem muito mais. Agora falta prender os dois comparsas e levantar o número exato de assaltos. A contagem final vai assustar. Uma das tatuagens do ladrão foi essencial para identificação, captura e prisão.

Lesão corporal
Confusão e agressão na fazenda Van Hass, próximo à Usina Uberaba, rodovia MG-190, por volta das 22h20. A vítima tem 40 anos e foi agredida pelo colega de trabalho, de 38. Segundo informações, a vítima estava tomando banho no alojamento da fazenda, quando, em dado momento, a porta foi arrombada pelo autor. A vítima foi muito agredida e apresentava lesões em sua face e no braço direito. O autor estava com raiva, devido à vítima ter relatado ao chefe que ele havia danificado um caminhão da fazenda. O que estava ruim, ficou pior. Além de danificar o caminhão, durante as agressões, também danificou um pilar de sustentação do telhado do alojamento. A vítima foi encaminhada à UPA do Mirante.

Furto de fios e danos no poste
Ladrões agora estão derrubando poste de concreto para furtar fiação elétrica, pelo menos foi o que aconteceu no Sítio Beija Flor. Derrubaram o poste que sustenta a fiação da Cemig e furtaram todos os fios de cobre do interior de um transformador. Também danificaram o poste.

Pé fraturado
Uma criança de 5 anos teve um dos pés fraturado depois que um carro passou por cima, na rua Ademar Luís Silva, residencial 2000. O motorista não parou para prestar socorro.

Cobras e gambá
Bombeiros militares do 8ºBBM capturaram um gambá e mais duas cobras na quinta-feira (13). Os animais não apresentavam ferimentos e foram soltos em seus habitats naturais. Uma cobra jiboia foi capturada na avenida Niza Marques Guaritá, bairro Maringá. Na rua Alberto Juliano de Almeida, Portal Beija Flor, foi capturado um gambá. E por fim, na rua Francisco Alves Pereira, bairro Bougainville, foi recolhida uma serpente jiboia.




Continua depois da publicidade


A bandeira de escassez

Você já deu uma boa olhada na sua conta de energia elétrica da Cemig? Tem um “adicional” sendo cobrado que vem deixando o mineiro revoltado, afinal está chovendo muito e a muito tempo.  É a chamada “Bandeira de Escassez Hídrica”. O valor é de R$32,57. É difícil até de acreditar, mas olhe a sua conta. A Cemig explica, mas não convence: 

A Cemig esclarece que as bandeiras tarifárias que incidem nas contas de energia dos brasileiros são definidas pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Elas valem para todo o território nacional, sendo o mesmo valor aplicado para todos os consumidores no país. Ou seja, a Cemig não define quando é aplicada uma bandeira tarifária ou não.

Importante destacar que o sistema de geração e transmissão do Brasil é conectado por meio do Sistema Nacional Interligado (SIN). O País é dividido em quatro subsistemas na questão de geração: o subsistema Sudeste/Centro-Oeste, o subsistema Sul, o subsistema Nordeste e o subsistema Norte. As usinas de Minas Gerais estão, majoritariamente, no subsistema Sudeste/Centro-Oeste que apresenta o nível de reservatório, em 10 de janeiro de 2022, de 31,63%, conforme dados do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS).

Vale ressaltar que, como o sistema brasileiro é interligado, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) leva em consideração todos os subsistemas para definir a bandeira que vai vigorar no país.  Lembrando que as bandeiras tarifárias indicam as condições hidrológicas para a produção de energia elétrica. Isto é, quanto mais térmicas são acionadas para atender a demanda da população, mais cara será a produção de energia. Isso se deve pelo fato de que as usinas térmicas utilizam combustíveis fósseis.

Mais informações sobre bandeiras tarifárias no site da Aneel: https://www.aneel.gov.br/bandeiras-tarifarias

Informações sobre níveis dos reservatórios brasileiros estão disponíveis no site do ONS: http://www.ons.org.br/paginas/energia-agora/reservatorios

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do JORNAL DA MANHÃ.
O conteúdo é de responsabilidade exclusiva do autor.

Continua depois da publicidade

Leia mais



DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia