JM Online

Jornal da Manhã 49 anos

Uberaba, 22 de janeiro de 2022 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Colunas

Lídia Prata
Carlos Roberto Moura - Ticha NO BICO DA CHANCA 04/12/2021


Continua depois da publicidade:


Hora de relembrar as gloriosas histórias do Galo da Massa!

TOQUE DE PRIMEIRA
Bons tempos aqueles que levaram o Atlético Mineiro a conquistar o seu primeiro título brasileiro. O ano foi 1971, e por lá estava o uberabense Normandes, que começou sua carreira no Nacional, cresceu no Independente e foi brilhar com a camisa do Galo. Aliás, que timaço comandado pelo competente Tele Santana. Até nos dias de hoje a lembrança do gol anotado pelo atacante Dario é visível na nossa mente. Nos jogos decisivos, contra o Botafogo, Dada Peito de Aço marcou no Mineirão e no Maracanã. Mesmo contando com um timaço, as coisas para o Galo não foram fáceis. A primeira fase foi de quatro derrotas; nove empates e sete vitórias. A segunda fase foi de três vitórias; um empate e duas derrotas. Neste primeiro campeonato brasileiro que tinha final (Não era por pontos corridos) e, sem dúvida, mais emocionante, só tinha timaços. A “briga” dentro de campo era sensacional. Era dormir para ver o “cachimbo cair”. Já citei o nome do Normandes, que fez sucesso no Atlético e na conquista do campeonato, mas outros jogadores passaram pelo USC e Independente também, naquela época estiveram no Bairro de Lourdes vestindo a camisa do alvinegro: Grimaldi e Sapucaia estiveram por lá. Leonardo Augusto CALDEIRA, amigo de infância, criado na Praça Carlos Gomes, também brilhou no Galo, mas era um flamenguista doente. Com a conquista do bicampeonato, toda essa festa justifica o encanto do futebol apresentado pelos pupilos de Cuca. Que time fantástico, que vontade, garra, determinação e disposição para buscar o pódio. O futebol, coletivo chamou atenção. Na verdade, na competição que chega ao seu final na próxima quinta-feira (09), time nenhum conseguiria vencer a equipe do Nacho: sempre parada dura. Particularmente, com matemática ou sem eu comentava com amigos atleticanos que o certame já estava decidido, o Galo sempre esteve muito a frente dos concorrentes. A partida contra o Bahia acabou parando o Brasil, mas o fato que chamou atenção foi o time baiano que chegou a abrir dois gols de diferença, mas o emocional foi o descontrole; a virada acabou acontecendo. O Galo não esperou a madrugada para cantar, aliás, atravessou cantando e vai seguir até o jogo final contra o Grêmio. Sou flamenguista, mas tenho que reconhecer a superioridade do Atlético. Parabéns! Só não vou pedir para que esta data se repita... Outro uberabense que fez parte da primeira conquista do Atlético, foi o jornalista Paulo Nogueira, que marcou presença nos jogos das finais cobrindo o evento para o Jornal da Manhã. Aliás, Paulo Nogueira de Carvalho pertence a uma família de jornalistas sempre foi sucesso em suas reportagens e aventuras. Então, juntar Normandes, Atlético e Paulo Nogueira, a história se triplica. Duas formações que jamais serão esquecidas: 1971: Renato; Humberto, Grapete, Vantuir e Oldair; Wanderlei; Humberto Ramos e Lola; Ronaldo, Dario e Tião. Tec.; Telê Santana. Esta escalação de 2021, valeu pelo coletivo e a busca pelo sucesso: Everson; Mariano, Natan, Junior Alonso e Arana; Jair, Allan e Nacho; Hulk, Diego Costa e Keno. Tec.: Cuca. Quem fez história, marcou época. Está escrito e ninguém apaga.


Dário marcando o gol do título de 71


Dário com o jornalista Paulo Nogueira


Keno, o herói moderno


Normandes, quando atuava no Galo

MOTO ZEMA tem a moto de seus sonhos. Peças, serviços, acessórios e qualidade no atendimento. Avenida Guilherme Ferreira, 795 – fone: 3318-3600. Visite nosso showroom e realize seu sonho. Inspeção gratuita de 21 itens. Fácil comprar.

CANELADAS

Tempos modernos, livres e felizes:
Dois homens estavam na fila do supermercado, quando foram passar pelo caixa a moça perguntou:
--- Vocês estão juntos?
--- Não. Por enquanto só namorando...

Papo no Bar Brasil:
--- Eu me casei porque encontrei a mulher ideal.
--- E eu porque a minha me salvou a vida.
--- Como assim?
--- Ela impediu que seu pai atirasse em mim.

Anúncio de jornal:
“Desapareceu de casa uma jovem de 20 anos, alta, esbelta, cabelos castanhos e olhos verdes. A quem devolver a moça, gratifica-se com duas quarenta anos...

Lá no treino do USC perguntaram ao Karrapixo:
--- Karrapa, onde você mora?
--- Na rua Medina Coeli, três nove.
--- Número 39?
--- Não. 999

ESTEIO Materiais para Construções é o caminho certo. Avenida José Maria Reis, 310 – fone: 3338-8444. Da base ao acabamento, ESTEIO nome sólido em construção. Fale com Nadir, Oscar, Diego ou Larissa. Construa com qualidade. 38 anos no mercado com os melhores preços. Venha tomar um café conosco. WhatsApp 9.9250-8444.

BOLA DE MEIA
A maior parte das Minas Gerais está em festa. Isso é muito bom. A conquista do título antecipado pelo Atlético mexeu com o futebol. Fazia tempo que não tínhamos um time tão presente como esse. Aliás, em 2019, o Flamengo teve seus méritos e conquistas.

O Botafogo é outro que merece ser aplaudido e comemorar com muita festa. O glorioso conseguiu ser Campeão Brasileiro da Serie “B”, que tem, talvez o maior grau de dificuldades do que a Série “A”, mesmo porque, a volta mexe com o metabolismo.




Continua depois da publicidade


Acredito que o destino do Bahia é mesmo a segunda divisão. Em um grande momento chegou a abrir dois gols de vantagem pra cima do Atlético, depois tremeu na base e tomou a virada, que não demorou 10 minutos. Quando a fase é ruim não adianta.

O futebol é mesmo um esporte incrível. O Grêmio na zona de rebaixamento, só Deus sabe se vai conseguir escapar, fez um partidão contra o São Paulo e venceu o jogo por 3 a 0. Dizem que o afastamento daqueles sete jogadores fez a diferença. Podre, hein?

Ontem quatro partidas deram sequência ao Brasileirão: Sport e Flamengo foi para inglês ver. Athletico-PR e Cuiabá mexeram na matemática: não sei como o Furacão se virou. Chapecoense cumpriu tabela. O Fortaleza jogou tudo para buscar degraus.

Olha, na rodada deste domingo, que vai até na segunda-feira, Bahia tem mais uma oportunidade de subir um degrau, joga em casa contra o Fluminense, mas é bom adiantar que a “barra é pesada”. Contra o Corinthians, o Grêmio vai ter que jogar muita bola.

No Mineirão, o Atlético vai fazer a festa em cima do Bragantino, ou vai ter “água no chope”? Ceará vai jogar tudo contra o América. No Morumbi, São Paulo vai ter que se virar pra cima do Juventude. Por outro lado, o Cuiabá vai tentar cercar o Fortaleza.

Em casa, o Internacional vai tentar jogar o Atlético-GO no “buraco”, mas vai ser parada. No Maracanã, Flamengo, bem desfalcado joga contra o Santos que ainda busca uma vaga na Sul Americana. Chapecoense e Sport devem brilhar com suas lanternas.

O que pode esperar do duelo entre Varginha e América de Teófilo Otoni. Sem dúvida, mesmo jogando no seu estádio “Melão”, não acredito que esse time do Varginha seja favorito. Mas também não será um adversário frágil. Partida sem favoritismo.

Depois de enfrentar quase 12h de viagem, a delegação colorada chegou bem a Ubá, descansou e hoje pela manhã faz um recreativo e conhecimento do gramado. Bruno Barros conhece bem o chão que vai pisar. Será preciso seriedade e determinação.

Um empate já está de bom tamanho. Com isso, Lucão na meta e João Vitor na zaga estão confirmados. É fazer aquela marcação agressiva e jogar coletivamente pode ter um rendimento. As definições no ataque têm que ter resultado. Jogo equilibrado. TRAVA.

TA CONFECÇÕES – Há 24 anos no mercado brasileiro com absoluto sucesso. Uniformes profissionais, escolares e promocionais. TA qualidade profissional. Av. Leopoldino de Oliveira, 2084. Telefone: 3338-3050. Faça-nos uma visita.

 

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do JORNAL DA MANHÃ.
O conteúdo é de responsabilidade exclusiva do autor.

Continua depois da publicidade

Leia mais



DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia