JM Online

Jornal da Manhã 49 anos

Uberaba, 04 de dezembro de 2021 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Colunas

Lídia Prata
Carlos Roberto Moura - Ticha NO BICO DA CHANCA 23/11/2021


Continua depois da publicidade


Bicampeão de 1955, timaço do Colorado é o homenageado desta terça-feira

TOQUE DE PRIMEIRA

No início deste mês a coluna publicou esta foto dentro da Biografia do ponta direita Nicotina. Hoje ela volta a ser publicada. Alguns leitores da cidade, de outros estados e países pediram para falar um pouco mais daquele time do Colorado, pois alguns parentes, filhos mais velhos e netos gostariam de ter uma lembrança daquilo que não puderam viver os momentos cinematográficos que o futebol proporcionava aos torcedores. De fato, época em que a “redondinha de capotão” era bem tratada, pois a habilidade dos craques enchia os olhos dos simpatizantes do esporte que conquistou o mundo. Essa formação quando entrava em campo, o estádio “Boulanger Pucci”, lotava de torcedores. Momentos românticos do mundo da bola. Esse time sagrou-se bicampeão do Triângulo, onde apenas os bons clubes disputam com rivalidade a competição deste pedaço de Minas Gerais.

A data foi 1955, cara, eu tinha meus dez anos, ainda não era ligado no mundo da bola, mas meu pai Vicente Roberto da Silva amava o USC e foi ele quem colaborou em alguns jogos noturnos vividos no “BP”, quando pintava as bolas de branco, usando tinta à óleo.

Nesta foto estão Donaldo e Tiago, que fizeram bonito com a jaqueta alvirrubra. O goleiro Wilmondes, o melhor de todos os tempos. Naquela época, além de pegar muito, jogava com toda facilidade com os pés, chegava até chapelar os adversários. Kazeca, super craque: jogava muito. Zé Inácio, bom e eficiente lateral, depois foi jogar no Independente. O grande e clássico meio campista Tam. Este sabia dominar e passar uma bola; chegou até ser treinador no USC e em outros clubes. O grandalhão João Fatureto foi um ótimo dirigente e fez muito pelo clube. Pela direita o grande Nicotina, ponta de velocidade e cruzamentos certeiros. Paulinho, o melhor jogador do Uberaba SC de todos os tempos; foi sensacional e tratava a bola com carinho e seus gols eram marcados com toques sutis. Zé Luiz, atacante do tipo centroavante de origem: o cara marcava seus golzinhos, principalmente de cabeça. Depois foi jogar no Renascença em BH. Tales é o meia esquerda que está agachado junto ao meio campista Léo. Na verdade, Léo foi um jogador que usava da malandragem da bola, até mesmo seu jeito de andar era verdadeiramente de boleiro.

Na verdade, recordar é viver. Como é bom lembrar de quem jogou muita bola, conquistou títulos e escreveu seu nome na história da bola.

MOTO ZEMA tem a moto de seus sonhos. Peças, serviços, acessórios e qualidade no atendimento. Avenida Guilherme Ferreira, 795 – fone: 3318-3600. Visite nosso showroom e realize seu sonho. Inspeção gratuita de 21 itens. Fácil comprar.

CANELADAS

De um fabricante de espelho torcedor do Flamengo:
--- Ganhamos, mas o placar não REFLETIU a nossa superioridade.

Resposta educada do Karrapixo para o Makarrão:
--- Meu relógio novinho caiu.
--- Parou...?
--- Não, saiu andando...

Papo na roda oficial do Bar Brasil, Alan falou com Zé Coelho:




Continua depois da publicidade


--- Você já observou como o Palmeiras está igualzinho aos professores?
--- Como assim? O que tem haver?
--- Os dois estão ganhando pouco...

David Augusto pergunta ao Karrapixo:
--- E aí Karrapixo, tudo bem fisicamente?
--- Claro, nada como se levantar cedo, tomar uma ducha e andar uns sete quilômetros antes do café!
--- Legal, há quanto tempo está fazendo isso?
--- Começo depois das festas do final de ano...

ESTEIO Materiais para Construções é o caminho certo. Avenida José Maria Reis, 310 – fone: 3338-8444. Da base ao acabamento, ESTEIO nome sólido em construção. Fale com Nadir, Oscar, Diego ou Larissa. Construa com qualidade. 38 anos no mercado com os melhores preços. Venha tomar um café conosco. WhatsApp 9.9250-8444.

BOLA DE MEIA

Parabéns ao torcedor do Atlético do Paraná, que conquistou mais um título importante para a história do clube. A vitória por 1 a 0 sobre o Bragantino lhe deu o bicampeonato Sul-Americano. Nikão fez o gol da vitória. O Athletico é um timaço.

Pelo que estamos vendo nos estádios, bate aquela interrogação. Não sabemos se o torcedor, que está de volta, entra para torcer pelo seu clube ou para brigar. Acredito que estão “matando” a saudades das duas situações. Mas de uma maneira ou outra tá valendo.

Ontem, na partida entre Guarani x Goiás, o “pau caiu a folha”, não sei como terminou o jogo, pois, para o Guarani só a vitória poderia colocar o time no G4. Outro resultado, o espaço seria aberto ao Goiás. Deve ter sido emocionante. Quem passou?

Parabéns aos torcedores do Botafogo que comemoram o título do Brasileirão-B. Mesmo aqueles que criticaram o time e os jogadores, hoje estão felizes e delirando com a volta do Fogão a Serie “A”. Jesus Paulo, Fause, Zé Maria Matos, por favor, acordem.

O mesmo acontece na Série “A”. Fosse eu torcedor do Atlético Mineiro, já estaria comemorando o título brasileiro/21. Digo isso porque, atualmente, ninguém no Brasil tem time para vencer o Galo. No momento, superar o time de Cuca é impossível.

A prova vai ser esta noite, quando o Palmeiras recebe o Galo no Allianz Parque. Qual é a dúvida de que o Atlético vai superar o Verdão? E para completar a questão de título, o Flamengo joga contra o Grêmio com seu time “C”. É colocar a mão na taça.

A coluna cumprimenta a campeoníssima Renata Novais que domina uma Bike como nunca. Filha de Uberabense Clevinho Novais, Renata vem se destacando e conquistando títulos. Desta feita, foi Day 5 Movich Cyclinig, Alto das Letras, a maior subida do mundo: 81 Km com ganho de elevação de 4.000m. Parabéns e sucesso sempre.

Renata Novais é mesmo campensíssima. Ela conquistou o CRI 2019 – Máster A. Outro título foi GNNY Brasil 2019 percorrendo 88km. Além do mais, ela conseguiu a segunda colocação no LETAPO na Colômbia, isso também em 2019. O pai tá feliz.

Provando que as forças se equivalem, os resultados dos jogos de ida das quartas de final da "segundona" foram apertados: três mandantes venceram pela contagem mínima, apenas o Uberaba voltou com o empate. Domingo tem os jogos da volta. Decisão.


** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do JORNAL DA MANHÃ.
O conteúdo é de responsabilidade exclusiva do autor.

Continua depois da publicidade

Leia mais



DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia