JM Online

Jornal da Manhã 49 anos

Uberaba, 04 de dezembro de 2021 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Colunas

Lídia Prata
Carlos Roberto Moura - Ticha NO BICO DA CHANCA 06/11/2021


Continua depois da publicidade


Conheça história do Tatuboll, esporte único no mundo

 TOQUE DE PRIMEIRA

Encontrei com amigos das antigas, fizeram aquela rodinha em volta da minha pessoa e pediram, ou obrigaram, através de exigências para que eu repetisse a história do Tatuboll, esporte único no mundo. Em qualquer outro lugar do planeta nunca e nem vai existir igual. Gostaria que todos aqueles que aos sábados à tarde, depois de descarregar um caminhão de bananas jogaram aquela bolinha tão complicada estivessem vivos para ler e recordar os bons momentos daquele emocionante e divertido “futebol”, não sei se o nome correto é este. O “campinho” ficava no quintal das casas do dr. Evaldo Marco Antônio e do Hugo Licursi. O tal campinho, que tinha um pé de manga sabina no meio ainda era molhado e o barro tomava conta. A regra era única: “parava só se a bola tocar na mão de algum “craque”. As outras jogadas eram normais. Não vou me lembrar de todos, mas os destaques foram inúmeros. Os goleiros, não eram fixos e sofriam mais do que mãe de porco espinho na hora do pardo. Zagueirão foi o Claudiovir Delfino: por baixo era pancada pura, por cima, tirava os óculos para cabecear, foi um xerifão. Hercules falava mais do que jogava, mas impunha. Evaldo era craque; mas Mané Topeira era quem comandava a defensiva. Ainda se discute sobre o maior artilheiro do Tatuboll: Quem foi o homem gol? Renato Florzinha ou Neguinho Delfino? No papo que tive com Renato, ele garantiu que foi o homem gol do pedaço. Agora, tinha os “pipoqueiros”: Expedido Zezinho, Edinho. Faziam parte, Nardão e Mandão ganhavam no peito e na raça. Wilmondes só reclamava. Até mesmo o amigo Carreta participava dos duelos, mas evitava os choques. Carlinho Doidinho entrava rasgando. Ainda bem que o Mané do Dondinho não jogava por ali... Craques também faziam parte: Lé, Laveia e outros jogadores profissionais deram uma desfilada por ali, mas acharam que o nível não encaixa no perfil dos “boleiros”. Agora, muitos vão pensar que o futebol jogado neste campinho era de “trogloditas”: nada disso, tinha jogadas espetaculares. Netinho batia bem, Califa era diferenciado. Paulinho Cussi, saia fora das divididas. Muitos convidados e curiosos apareciam por lá: uns até arriscavam a entrar na “briga”, mas a maioria ficava mesmo assistindo e admirando. Certamente pensavam: como podem jogar futebol num lugar que não é próprio e sem limite de jogadores? Sr. Domingos Marco Antonio, as vezes dava uma olhada e dizia: “Como tem “bestas” neste jogo”. Mas na verdade, o que foi vivido naquele pedaço, tenho certeza, e da maneira que as coisas eram conduzidas, ninguém viveu igual. Éramos felizes e sabíamos. Obrigado meu Deus.

 

MOTO ZEMA tem a moto de seus sonhos. Peças, serviços, acessórios e qualidade no atendimento. Avenida Guilherme Ferreira, 795 – fone: 3318-3600. Visite nosso showroom e realize seu sonho. Inspeção gratuita de 21 itens. Fácil comprar.

 

CANELADAS

 

     Na maioria dos jogos da Segunda Divisão de Minas, os estádios ficam mais vazios do que Biblioteca Pública...

             

--- Qual é a diferença entre alguns cidadãos e uma caixa d’água?

--- Parece que a caixa d’água só tem um ladrão...

  

     Sabem por que os atleticanos não gostam de cantar o Hino Nacional?

--- Sei não, por quê?

--- Para não ter que cantar o pedaço que diz: “A imagem do Cruzeiro Resplandece”.

 

     Era um marido tranquilo, que só foi desconfiar da fidelidade da esposa, quando mudaram de São Paulo para Manaus, e ela continuou com o mesmo dentista...




Continua depois da publicidade


 

 ESTEIO Materiais para Construções é o caminho certo. Avenida José Maria Reis, 310 – fone: 3338-8444. Da base ao acabamento, ESTEIO nome sólido em construção. Fale com Nadir, Oscar, Diego ou Larissa. Construa com qualidade. 38 anos no mercado com os melhores preços. Venha tomar um café conosco. WhatsApp 9.9250-8444.

 

BOLA DE MEIA

    Acho ainda muito cedo para dizer que o Vasco da Gama está sem condições de sonhar com o G4. Ainda faltam cinco jogos e tudo pode acontecer. Amanhã é o Botafogo, uma partida sem prognóstico, mas uma vitória as coisas melhoram. Emoção.    

   Na minha simples opinião, até agora, apenas Coritiba e Botafogo tem o acesso garantindo. Os demais ainda vão brigar para conquistar o espaço mais desejado da Série B. Como também, acredito que ontem, o Cruzeiro pode ter jogado sua penúltima cartada.

    Goiás, Náutico, CRB, CSA, Avaí e Guarani ainda terão que jogar muita bola para conseguir chegar. Essa balança que faz a matemática dos pontos ser trocadas a cada rodada é mesmo surpreendente. Seguro na posição esta o time do Brasil de Pelotas. Caiu.          

        Na Serie “A”, os problemas começam com o grande Flamengo, time que perdeu completamente a maneira de jogar. Agora abusa dos chutões. O Athletico-PR tem duas decisões importantes: Copa do Brasil e Sul Americana, e continua pertinho do Z4.    

    A Serie “B” tem nesta rodada jogos difíceis para Goiás; Vasco da Gama, Guarani de Campinas, Sampaio Correa e CRB. Uma vitória pode abrir o sorriso, uma derrota o sentimento amargo vem à tona. Podem até jogar bem, mas o resultado pode ser surpresa.

   Briga dos grandes envolvem os clubes Corinthians contra o Fortaleza. É uma partida que ninguém pode perder. Vejam bem a situação da partida entre Internacional x Grêmio. A tabela mostra uma grande desigualdade. Fluminense x Sport é a mesma situação.  

    Bragantino e Athletico fazem uma pré decisão. Aquela de esconder o jogo. Atlético e América promete ser jogão de bola. Santos e Palmeiras jogam pela vitória. Bahia precisa de vencer o São Paulo. Agora, em casa, o Ceará vai ter dificuldades com o Cuiabá. Segunda-feira na Arena Condá, tem Chapecoense e Flamengo. Interessante.

    Os jogos da LUF movimentam o final de semana. O pessoal não está tão entusiasmado, mas a bola vai rolar e os ambulantes estarão com suas bancas em ação. Acredito que tudo venha a dar certo, mas ter cuidados é essencial. É hoje e amanhã.

    Santarritense folga no Grupo “A” e pode perder a liderança para Atlético-TC ou Varginha, mas neste grupo, a terceira colocação está bem avançada. Já o Grupo “C”, é outro que não tem favorito nem para primeiro, segundo e terceiro colocados. Equilíbrio.

   Por outro lado, o Grupo “B”, que pertence ao Uberaba SC está bem misturado, e tudo pode resolver com o Colorado vencendo a Patrocinense esta tarde. Assim eliminaria um adversário direto. Melhor ainda se o Ganso derrotar o Inter de Minas. Emoção até o fim.

   O que tinha de ser feito e trabalhado durante a semana, segundo os entendidos, o USC está prontinho e preparado para encarar a Patrocinense está tarde no campo inimigo. Sabemos que a partida vai ser das mais difíceis, mas tiver “bala na agulha”. TRAVA.         

  TA CONFECÇÕES – Há 24 anos no mercado brasileiro com absoluto sucesso. Uniformes profissionais, escolares e promocionais. TA qualidade profissional. Av. Leopoldino de Oliveira, 2084. Telefone: 3338-3050. Faça-nos uma visita.

 

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do JORNAL DA MANHÃ.
O conteúdo é de responsabilidade exclusiva do autor.

Continua depois da publicidade

Leia mais



DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia