JM Online

Jornal da Manhã 49 anos

Uberaba, 20 de outubro de 2021 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Colunas

Lídia Prata
Carlos Roberto Moura - Ticha NO BICO DA CHANCA 14/09/2021


Continua depois da publicidade


Baú de ouro: garotada do futebol da década de 60

carlosticha@hotmail.com

Time da garotada de ouro

TOQUE DE PRIMEIRA

Se os times do interior ou mesmo o Uberaba SC tivessem hoje os jogadores da base com nível da garotada de meados da década de 60, certamente estariam no topo dos campeonatos e teriam um futuro com a independência financeira concretizada por um bom tempo. Um alicerce deste, dificilmente teria problemas financeiros. Um verdadeiro “Baú cheio de Ouro”. Quanto valeria a maioria destes jogadores que cresceram e jogaram nos clubes da cidade e em outros grandes do futebol brasileiro. Na época; além deste timaço do Uberaba SC, Independente, Nacional, Fabricio, Atlético também eram bem formados com uma garotada de encher os olhos. Vamos começar pelo goleiro Saraiva que jogava com firmeza e amor à camisa do USC. Só jogou no Colorado e com ele não tinha rebote. Na sequência vem Paulinho, bom de bola, mas ficou no amador. Gouveia; “becão” daqueles que chegava junto e não dava bote errado. Era o xerifão. No meio campo tinha a categoria e colocação do mestre Fabinho: posicionamento, domínio, marcação, passes e tudo que o Casemiro faz, hoje na seleção ele, na época já mostrava essa qualidade. Na quarta zaga aparece o Nem: este jogava muita bola. Salão e grama para ele era tudo festa. Boa postura, colocação, pelo alto subia bem de cabeça e sempre firme nas bolas rasteiras. Moises, outro auxiliar de xerife: ainda menino, foi no “Lavoura” entregar uma correspondência e me confessou que quando jogava no meio das “feras”, mesmo aquele futebol que parecia não ter, ele conseguia se achar e tudo ficava mais fácil. Luizinho corria muito e ajudava a orquestra a ficar sempre afinada. Jerônimo: jogador rompedor. Desde novinho já partia para cima dos adversários e conseguia desbravar as mais solidas das defesas. Toinzinho, ainda no ventre de sua mãe já era craque. Foi atleta de alto nível e bem diferenciado, nasceu com o apelido de “Garoto de Ouro”. Jogava com classe, dribles, finalização, arrancadas e tudo mais que a arte da bola poderia desenhar com pinceladas artísticas. Jogou no Cruzeiro, Palmeiras, Santos, Fluminense e Bahia. Foi craque. Aníbal, trabalhava no meio campo. Garotinho do Bairro Estados Unidos sabia jogar e contribuiu muito com este time; não seguiu carreira como boleiro; hoje é médico pediatra de sucesso em São Paulo. Fechando a foto, o indiscutível e iluminado Aender, habilidade invejável, classe, categoria fora de série. Aender foi extraordinariamente sensacional. Jogava muita bola no salão e coloria com pinceis mágicos as suas jogadas no gramado. Jogou no USC, Cruzeiro e Nacional foi incrível. Como é bom recordar de “craquinhos” e cracões da bola. Nos dias de hoje são profissionais em várias áreas e conquistando o sucesso de sempre. Acredito que, João da Gunga, Amargoso e Valtinho Barbosa tiraram proveito desta história bem escrita.

 Lance de jogada pessoal de Toinzinho

O tranquilo Fabinho

Saraiva com a sua elasticidade

MOTO ZEMA tem a moto de seus sonhos. Peças, serviços, acessórios e qualidade no atendimento. Avenida Guilherme Ferreira, 795 – fone: 3318-3600. Visite nosso showroom e realize seu sonho. Inspeção gratuita de 21 itens. Fácil comprar. 

CANELADAS

Perguntado, Karrapixo fala da sua preferência:

---- Karrapa, qual rádio você gosta de ouvir?

--- Duas. Eu OVO a JM e OVO a Sete!

Torcedor do Colorado lamenta:

--- É chato e duro de falar. Perder para um time que tem jogador com nome de Caça Rato, e ainda tomar gol do próprio, é dose para dinossauro...

Ainda sobre o jogo do USC em Araxá:




Continua depois da publicidade


--- Por que este time do USC não jogou nada no segundo tempo em Araxá?

--- Não sei, acho que foi complexo do genro com o sogro.

--- Gozado, pensei que fosse grossura...  

O sujeito estava preocupado, e o amigo quis saber o motivo:

--- Estou casado há trinta anos e apaixonado pela mesma mulher.

--- Mas isso é uma beleza.

--- Beleza? Se a minha mulher descobre, ela me mata.                 

ESTEIO Materiais para Construções é o caminho certo. Avenida José Maria Reis, 310 – fone: 3338-8444. Da base ao acabamento, ESTEIO nome sólido em construção. Fale com Nadir, Oscar, Diego ou Larissa. Construa com qualidade. 38 anos no mercado com os melhores preços. Venha tomar um café conosco. WhatsApp 9.9250-8444.

BOLA DE MEIA

O modulo II do Mineiro teve vitórias de Nacional de Muriaé e Villa Nova. As vítimas foram Democrata de Valadares e Tupynambás. Na verdade, este quadrangular final vem sendo disputado “palmo a palmo”, ou seja: na base do toma lá dá cá´.  

Dos clubes mineiros que estão na Série D, Caldense, em casa bateu na Aparecidense por 1 a 0. O Boa Esporte visitou e apanhou do União Rondonópolis por 2 a 0. Vai ser difícil de devolver.  No Sabiá, Uberlândia foi salvo pelo “gongo” e empatou no final.

No brasileiro da série “B” – o Botafogo goleou o Londrina e está no G4. O Fogão está jogando na base da garra e vontade. Mas na verdade, gostei mesmo foi da vitória do Cruzeiro sobre a Ponte Preta. Foi 1 a 0 mais valioso de todos os tempos. Raposa!

Fernando Diniz chegou a São Januário para tirar o time do buraco. Acredito que, se der certo, o treinador ainda terá folego nas competições, mas se não conseguir, o técnico de cara feia pode perder o prestígio. Acredito que vai conseguir ser feliz no Vasco.             

Não é que Mequinha, famoso Coelho chegou à “ripa” no Athletico-PR. Vitória de alta qualidade. Juventude foi surpreendido pelo Cuiabá. Pior foi para o Bragantino, que levou uma “chapecada” da Chapecoense. Santos e Bahia não saíram do zero: sem coco.

Grêmio jogou bem e não deu chances ao Ceará. Fortaleza sentiu a bicada do Galo. Coringão não comeu pequi. O Fluminense bateu no São Paulo e subiu na tabela. Flamengo, de virada, venceu o Palmeiras por 3 a 1. A tarde foi do Michael. Dois gols.

Segundona, teve revés em casa. Betis apanhou do Boston City; Santarritense apanhou de três do ressuscitado Varginha. O América-TO bateu no Contagem. Em Três Corações, Poços de Caldas goleou o Atlético por 4 a 0. Foi aquela chulapada. Que isso?

O pessoal da saúde não apareceu no estádio, o Araguari pode até perder os pontos. Por outro lado, na terra da “Dona Beija”, o Uberaba SC só levou “cascudo”. A segunda parte só deu Araxá. O USC perdeu de 3 a 0, placar que poderia ter sido maior.

A última rodada das quartas de final da Copa do Brasil tem Santos enfrentando o Athletico-PR. Amanhã tem Galo e Fluminense no Mineirão; Fortaleza x São Paulo no Castelão. No Maracanã, com público tem Flamengo x Grêmio. Vantagem: Galo e Urubu.

A diretoria do USC continua acreditando, e contratou um matador para estrear no sábado contra a SE Patrocinense, no Uberabão. Paulo Henrique é o nome da fera. Mas na verdade, pelo que foi apresentado, sábado no Fausto Alvin, é preciso de melhorar muito.    

Quando crítico, podem ter certeza de que nada é sem fundamental. Pelo que vimos detalhadamente, o Colorado não jogou absolutamente nada. O placar adverso foi de três gols, mas poderia ter sido bem maior. A falha foi na estrutura de jogo.  TRAVA.        

TA CONFECÇÕES – Há 24 anos no mercado brasileiro com absoluto sucesso. Uniformes profissionais, escolares e promocionais. TA qualidade profissional. Av. Leopoldino de Oliveira, 2084. Telefone: 3338-3050. Faça-nos uma visita.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do JORNAL DA MANHÃ.
O conteúdo é de responsabilidade exclusiva do autor.

Continua depois da publicidade

Leia mais



DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia