JM Online

Jornal da Manhã 48 anos

Uberaba, 26 de fevereiro de 2021 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Colunas

Lídia Prata
Carlos Roberto Moura - Ticha NO BICO DA CHANCA 18/02/2021


Continua depois da publicidade


Nacional da década de 60 e meados da de 70

carlosticha@hotmail.com

TOQUE DE PRIMEIRA

Hoje a coluna fala um pouco do Nacional da década de 60 e meados da de 70. Esse time era muito forte e já virou até para cima do Cruzeiro e outros bons times de Minas Gerais. Na verdade, o Nacional sempre foi raça e buscava a vitória do começo ao fim. Um clube, que muitos jogadores jogavam por amor e mesmo assim lutavam em busca da vitória. Sempre conquistou e emocionou sua torcida, que no Uberabão passou a ser chamada de “Mão Preta”, ela ficava do lado sol, e com as mãos protegiam os olhos. Dizem que muitas mãos ficaram pretas, ou queimadas do sol. Na foto vemos uma formação forte com sete jogadores prata da casa. Carlinho, lateral que veio de fora, jogador simples, mas ajudava e fazia parte do contexto. Luizão, goleiro que não pulava muito, era calmo, mas sempre bem colocado. Marco Aurelio, não foi aquele becão que jogava com classe, mas aparecia sempre, com boa colocação e não errava “bote”. Carlinho Babão, jogava com categoria e ainda orientava seus companheiros. Vadinho, já veterano foi jogar suas últimas partidas pelo Nacional. O cara jogava muita bola, subia bem de cabeça. Ivan, o nosso doutor Ivan, lateral tinha conhecimento dos atalhos: marcava bem. Gastão, atleta que os adversários respeitavam muito. Veloz e de chute forte. E foi com um “petardo”, que ele fez golaço no empate por 2 a 2 frente ao Cruzeiro. No “BP”. Luiz Cecílio sempre foi raça a serviço do time de seu coração. Tinoco, o melhor jogador que passou pelo Nacional. Craque de bola: domínio, passe, dribles e finalização com categoria. Esse jogou muito. Aender, muita categoria a serviço do alvinegro. Ele e a bola se amavam, era muito carinho entre os dois. Pela esquerda o baixinho Gibe, jogador rápido que partia pra cima. Saiu do USC para vestir a camisa do Elefante. Foi bom jogador. Na verdade, a história construída por esses craques jamais será esquecida. Até hoje o pessoal comenta aquilo que ficou marcado no mundo da bola.

MOTO ZEMA tem a moto de seus sonhos. Peças, serviços, acessórios e qualidade no atendimento. Avenida Guilherme Ferreira, 795 – fone: 3318-3600. Visite nosso showroom e realize seu sonho. Inspeção gratuita de 21 itens. Fácil comprar.

CANELADAS

Frases de ex-jogadores de futebol:

“Que interessante, aqui no Japão só tem carro importado”. (Jardel, ex-atacante do Grêmio).

Karrapixo chegou apressado em casa e foi direto para o banheiro. Foi aí que sua namorada perguntou:

--- O que foi com essa pressa, amor?

--- Acabei de comer uma comida francesa e atrapalhou meu intestino.

--- Foi escargot?

--- E foi na roupa inteira! 

PONTUALIDADE JAPONESA:

“É premeditada. Os dois chegam atrasados e botam a culpa no computador”.

FRASE USADA NA MODERNIDADE: “Escreveu não leu, é analfabeto”.




Continua depois da publicidade


ESTEIO Materiais para Construções é o caminho certo. Avenida José Maria Reis, 310 – fone: 3338-8444. Da base ao acabamento, ESTEIO nome sólido em construção. Fale com Nadir, Oscar, Diego ou Larissa. Construa com qualidade. 38 anos no mercado com os melhores preços. Venha tomar um café conosco. WhatsApp 9.9250-8444. 

BOLA DE MEIA

Futebol tem os bons e ruins momentos que envolvem a continuidade de uma equipe no cenário esportivo. Ninguém é o melhor por muito tempo. Vejam o caso do Barcelona, que estrelou por uns quatro anos e conquistou o Mundo. Hoje é uma estrela apagada.   

O técnico Guto Guimarães do Uberlândia, acredita, que mesmo sua equipe não estando 100% bem-preparada pode jogar bem conta o Tombense e conseguir a façanha de ser o primeiro campeão da Recopa Mineira. Na verdade, seria um título inédito.

Por outro lado, a torcida espera o Periquito forte e ambicioso. Na verdade, o Tombense é o melhor time do interior de Minas. A ambição de conquistar o Troféu pode ser até maior. O duelo promete. A partida é no sábado, às 11h no Independência.

É bom recordar que o título da Copa Inconfidência conquistado pelo Uberlândia foi um presente do Cruzeiro, que devido a contaminação do coronavírus nos atletas do Periquito, a Raposa resolveu renunciar à disputa e o troféu ficou com o Verdão.         

 

Os jogos de ontem entre Santos e Corinthians na Vila Belmiro, buscando melhor colocação na Sul Americana ou até mesmo uma vaga na Libertadores pode ter sido jogo interessante. Coritiba x Palmeiras foi amargurado para o Coxa e ótimo para o Verdão.

Agora, amanhã no Morumbi vai ser uma partida em que o Palmeiras entra de vez na Libertadores e afasta o São Paulo de uma possível pretensão ao título. Ontem, Abel Ferreira escalou time de reservas, mas o amanhã o “papo” vai ser bem diferente.   

Na sua apresentação como técnico do São Paulo Hernán Crespo promete um time sem grandes contratações, mas com pensamento de futebol bem objetivo. Na primeira conversa o argentino agradou a todos, inclusive Muricy Ramalho. Isso pode ser bom.  

Em certos países o futebol está chegando a tal ponto que os torcedores mais apaixonados chegam a ameaçar os jogadores do seu clube. Aconteceu com o Colo Colo do Chile, onde colocaram uma faixa dizendo: Ou ganha o jogo ou morrem”. Vapuuu.

Desejo mútuo: Atlético quer ficar livre de Sampaoli, por outro lado, o treinador quer deixar o Galo. Com isso, é só fazer as malas e “picar a mula”. Olympique de Marseille é o destino do treinador fanfarrão. Conversa muito, contrata e não ganha nada. Abraços...          

Presidente do Internacional e diretor do Flamengo iniciaram um “bate boca” que não leva a nada. A tal de conversa fiada é prejudicial e quem paga por isso são os jogadores que estarão em campo. Futebol é um jogo e cada partida é uma história. TRAVA.      

TA CONFECÇÕES – Há 24 anos no mercado brasileiro com absoluto sucesso. Uniformes profissionais, escolares e promocionais. TA qualidade profissional. Av. Leopoldino de Oliveira, 2084. Telefone: 3338-3050. Faça-nos uma visita.

 

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do JORNAL DA MANHÃ.
O conteúdo é de responsabilidade exclusiva do autor.

Continua depois da publicidade

Leia mais



DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia