JM Online

Jornal da Manhã 48 anos

Uberaba, 21 de janeiro de 2021 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Colunas

Lídia Prata
Carlos Roberto Moura - Ticha NO BICO DA CHANCA 24/11/2020


Continua depois da publicidade


Coluna no Bico da Chanca: Dias de glórias

carlosticha@hotmail.com

TOQUE DE PRIMEIRA

No futebol às vezes é preciso esperar algum tempo para fazer sucesso é ter momentos de alegria e conquistas. Em 2013, o Nacional teve um dia de glória em partida sensacional e emocionante realizada contra o Fonorte na Arena Jacaré. Foi o jogo que fechava o hexagonal final. Alguns torcedores do Alvinegro viajaram até Sete Lagoas e ficaram apavorados com o preço do convite. Normalmente eram cobrados R$ 10, mas por lá, a torcida teve que desembolsar R$ 60,00: foi um absurdo: quem tinha grana, gentilmente teve que emprestar para quem não tinha. O Nacional entrou em campo na terceira colocação dependia de outros resultados e muita sorte, para quem sabe, ficar na segunda colocação. A partida desenrolou com muita emoção e lances de gol, que deixaram todos ligados. O Fonorte, tinha um bom time e o técnico era o Luiz Eduardo, o famoso “Pato Roco”, e seu time tinha Cristiano no gol; Ivonaldo, Zé Maria, Anderson Toto, Rafinha e Peri e fazia um grande jogo; time extremamente ofensivo. Mas o Nacional de Jordan de Freitas, não era um time qualquer e partiu pra luta. Foi depois da entrada de Michel Cury que saiu a jogada do sucesso: Aos 45 minutos de jogo, Dalmo, não perdoou e mandou a bola para o fundo da rede de Cristiano. Este gol, com encaixe de outros resultados deu o título ao Nacional. Foi emocionante, inclusive o nosso narrador Tulio Michelli abandonou o microfone a cabine e foi para dentro do campo de jogo comemorar com a torcida e jogadores. Lembro do Wilson Madeira chorando igual uma criança. Foi, sem dúvida, uma tarde-noite de muita alegria. Foi uma conquista brilhante. Jordan de Freitas escalou esses heróis: Glaysson; Jonathan Andrade, Pelezinho (Chitão), Levi e Assis; Arthur; Balduino, Bryan e Serginho (Michel Cury); Jonathan Reis e Dalmo. Mesmo depois do gol, o goleiro Glaysson fez duas defesas milagrosas, salvando a pátria alvinegra. Foi um momento épico, emocionante vivido pelo Nacional. Fez história.


Glaysson fechou o gol


Dalmo fez o gol do título


Jordan de Freitas, o técnico campeão

MOTO ZEMA tem a moto de seus sonhos. Peças, serviços, acessórios e qualidade no atendimento. Avenida Guilherme Ferreira, 795 – fone: 3318-3600. Visite nosso showroom e realize seu sonho. Inspeção gratuita de 21 itens. Fácil comprar.

CANELADAS

Karrapixo vai a igreja para confessar e no confessionário fala ao padre:

--- Seu padre, antes de me casar fiz muito sexo.

--- Parabéns. Quero ver você fazer é depois de casado...

 Descoberta sensacional fez aquele sujeito que só descobriu a quantidade de amigos que tinha, depois que construiu uma piscina em sua casa...

 No boteco do TO, a polícia deu uma batida e prendeu cinco bêbados. Os bêbados não gostaram da “batida” ...    

 Quando o Karrapixo morava na roça, chegou em casa tão bêbado que deu três tiros num rolo de linguiça, crente que fosse uma cobra...  

ESTEIO Materiais para Construções é o caminho certo. Avenida José Maria Reis, 310 – fone: 3338-8444. Da base ao acabamento, ESTEIO nome sólido em construção. Fale com Nadir, Oscar, Diego ou Larissa. Construa com qualidade. 37 anos no mercado com os melhores preços. Venha tomar um café conosco. WhatsApp 9.9250-8444.




Continua depois da publicidade

BOLA DE MEIA

O que disseram sobre Pelé.

Depois de 36 tópicos sobre o que disseram sobre Pelé, com elogios gigantes e merecidos, os leitores gostaram e até mesmo agradeceram as lembranças do Rei do Futebol. Na verdade, uma marca que jamais será batida.

Toque de Primeira, a biografia do craque deste sábado, 28 de novembro das 12h às13horas, pela JM 95.5, FM. Assunto: USC em Três Corações.

O Brasileirão da Serie “A”, está vivendo aquele momento do “se vira nos trinta”. Oito clubes estão na casa dos trinta pontos, e sentem dificuldades de sair dessa pontuação, mesmo porque, a cada rodada aparece uma surpresa. É a igualdade.

No próximo sábado, o Pouso Alegre vai conhecer o seu companheiro de acesso a primeira divisão. Como o duelo é entre Betim x Athletic Club, é naquela de quem vencer sobe. Pouso Alegre, com nove pontos está tranquilo e com a vaga garantida. Merecido.

O Cruzeiro ainda sente dificuldades para chegar na zona de conforto. O time de Felipão ainda vai ter que jogar muita bola para escapar de um possível rebaixamento. Agora, estar entre os quatro primeiros, é praticamente impossível. É não desistir.

Pelo que anda jogando, o América de Lisca Doido, se não deixar a empolgação tomar conta, tem tudo para voltar a Serie “A” do Brasileiro. Por outro lado, a Chapecoense, pelo seu futebol, já reservou a passagem para sua volta a elite.  

Como eu gosto da matemática da Serie “A”. A dificuldade de pontuar seguidamente é incrível. Chegamos na vigésima segunda rodada e nenhum time conseguiu superar a marca dos quarenta pontos. Flamengo e Atlético estão a ponto da marca.

A maioria dos clubes da Serie “A” vem se superando na base da vontade, garra e determinação. Veja o caso de Vasco, Corinthians, Goiás, Bragantino e até mesmo o Ceará. Em vários momentos fingem de mortos, e de repente, ressuscita. É empolgante.

Pela Libertadores.  LDU pega o Santos; Athletico-PR espera muita dificuldade no jogo contra o River Plate, Na Argentina tem a parada entre Racing x Flamengo. Pela Sul Americana o Bahia recebe o Union Santa Fé. Só partidas difíceis e complicada.

Os jogos da “segundona”, na primeira rodada, apontaram os seguintes resultados: América-TO 0 x 0 União Luziense; Aimorés 3 x 0 Contagem, Uberaba 1 x 0 Santarritense e Poços de Caldas 1 x 0 Atlético-TC. O dever de casa acabou sendo feito.  

No Uberabão, o USC fez sua estreia, venceu seu adversário por 1 a 0, poderia ter jogado melhor e conquistado um resultado mais folgado. Digo isso porque a Santarritense jogou fechado. Com isso faltou criatividade aos jogadores do Colorado.     

Na verdade, a entrada de Murilo deu maior poder ofensivo; Edson não esteve bem, mas também não se comprometeu. Rogerio dispensa comentários; Bahia correspondeu, mas eu esperava mais do atacante Felipe Alves, que não deu um chute a gol. TRAVA.       

TA CONFECÇÕES – Há 23 anos no mercado brasileiro com absoluto sucesso. Uniformes profissionais, escolares e promocionais. TA qualidade profissional. Av. Leopoldino de Oliveira, 2084. Telefone: 3338-3050. Faça-nos uma visita.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do JORNAL DA MANHÃ.
O conteúdo é de responsabilidade exclusiva do autor.

Continua depois da publicidade

Leia mais



DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia