JM Online

Jornal da Manhã 49 anos

Uberaba, 01 de dezembro de 2021 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Colunas

Lídia Prata
Wellington Cardoso FALANDO SÉRIO 24/11/2021


Continua depois da publicidade


Homicídio na Vila Arquelau tem condenação 16 anos depois

Morosidade
Mais de R$ 1 milhão destinados a instituições diversas pelo Fundo Municipal de Saúde estão parados na SMS – se queixa uma das prejudicadas, criticando a morosidade da tramitação dos processos de liberação desses recursos na Diretoria de Regulação.

As fontes
São verbas resultantes de emendas estaduais e federais, incentivos e para o pagamento de produção de atendimento extrapolado, dentre outras fontes. E, na avaliação do diretor de uma das instituições prejudicadas, o atraso é conseqüência de desconhecimento do sistema por chefias.

Prejuízos
Com as constantes variações dos preços dos insumos no mercado, cada dia do dinheiro parado na SMS representa prejuízo extra para as instituições.

Condenação
Tribunal do Júri acolheu tese da defesa de “participação de menor importância” e “prática do crime sob o efeito de violenta emoção” ao considerar culpado homem levado a julgamento nesta 4ª feira. Homicídio ocorrido em 2005, na Vila Arquelau, contou com outro participante.

A pena
Beneficiado com as atenuantes previstas em lei, o acusado foi condenado pelo juiz Stefano Renato Raymundo a 6 anos e 8 meses de reclusão no regime semi-aberto. Como respondeu ao processo em liberdade, o magistrado permitiu que ele recorra nessa condição. Na defesa do réu atuaram os advogados Leuces Teixeira e Ana Laura Ferreira da Silva. 

Defesa dos animais
Denise Max foi a única vereadora no grupo dos poucos homenageados pelo Ministério Público mineiro como defensores da causa animal. O MP comemorou os seus 10 anos de atuação especializada. A vereadora uberabense recebeu a premiação das mãos da promotora Monique Mosca, que atuou em Uberaba e foi transferida para a Região Metropolitana de BH. Monique virou referência nacional de atuação do MP em defesa dos animais.

Sem grana
Não é apenas a Covid-19 a causa de Uberaba, ao que tudo indica, abrir mão do carnaval de 2022. Pesa também a falta de dinheiro. A Fundação Cultural não teria mais do que R$ 100 mil para os festejos. Dinheiro necessário teria de vir da iniciativa privada.

Sem ofensa
E eu que pensava que barrar advogado da parte interessada no resultado de um julgamento ocorresse apenas em entidades nada comprometidas com a democracia!

Que venham!
É animador ouvir da prefeita que tem planos para Peirópolis. Depois do turismo religioso, centrado em Chico Xavier, o bairro uberabense famoso pelos dinossauros que andaram por aqui pode realmente se transformar em um pólo turístico nacional.

Os motivos
Quatro pareceres, um sobrestamento, dois pedidos de vista, dois pareceres de inconstitucionalidade e um terceiro de constitucionalidade, sobrepondo-se aos demais. Motivos que levaram Túlio Micheli a reclamar do que passa despercebido ao cidadão menos atento.

Referência
No caso específico, o alvo era a tentativa do vereador pastor Eloísio em ver aprovado o seu projeto contra a linguagem neutra nas escolas.

É consequência
O calor poucas vezes sentido na região e as prolongadas estiagem são reflexos da ausência de matas ciliares nos rios Grande e Paranaíba. Extensas áreas foram desmatadas e ocupadas por lavouras, muita cana.

Vai se repetir
Em outras palavras, a análise está no Monitor das Secas, órgão federal em parte financiado pelo Banco Mundial, de acordo com o colega jornalista Heitor Átila. Outubro passou a ser um mês crítico na região e isso se repetirá nos próximos anos, se medidas não forem adotadas.

Tal e qual
Quadro de falta de matas e cuidados com o meio ambiente é o mesmo da APA do rio Uberaba, segundo relatos do Observatório Urbano. Para técnicos têm dito que a situação da APA é de calamidade na ausência de florestas ou vegetação mais densa.




Continua depois da publicidade


Cresceu
Bancada evangélica, agora denominada Frente Parlamentar Evangélica, ganhou oficialmente a adesão do vereador professor Wander, Convite lhe havia sido feito pelo líder da bancada, Anderson Dois Irmãos. Os outros integrantes dela são Samuel Pereira, pastor Eloísio e Fernando Mendes.

Sinos
Decoração de Natal do Shopping Uberaba destaca os sinos e homenageia Donizetti Silva, o fundador e responsável pela Fundação Artística de Sinos, uma das sete maravilhas da cidade, decretada bem imaterial pelo então prefeito Paulo Piau.

PC Rural
Contando com cinco investigadores, um escrivão e um delegado para atuação exclusivamente no combate a crimes patrimoniais no campo, a Delegacia Rural da Polícia Civil terá assinado nesta 5ª feira o ato de sua criação. Para isso, o chefe da PC estará na cidade.

Mãos unidas
Depois de funcionar improvisada por anos no Sindicato Rural, a delegacia será oficializada e ganhará identidade própria. Em Uberaba, o delegado João Francisco e o governador serão recepcionados pelo deputado Grilo, o chefe do 5º DP delegado Felipe Colombari e o vereador e Ismar Marão.

De olho
Ministério Público da Infância e da Juventude tem acompanhado as notícias sobre a merenda escolar e o kit alimentação.

Divertido
Foi divertido companhar o chat da Câmara durante a discussão sobre o projeto de proibição da linguagem neutra nas escolas. Uberabense tem muito senso de humor no improviso.

Repaginado
Site da Arquidiocese de Uberaba está repaginado. Foi modernizado, está mais limpo e com ícones e abas novos. Segundo a assessora de imprensa da Arquidiocese, Ana Luísa Andrade, aplicativo está sendo reestruturado e será lançado ainda este ano.

Residências
Negadas pelo Hospital de Clínicas, as falhas de gestão que prejudicam médicos residentes, na versão deles, vão continuar em pauta. A Comissão de Residência Médica esteve reunida na noite de terça-feira e decidiu pedir audiência com o reitor da UFTM.

No diálogo
Pessoal dos 34 programas de residência médica da universidade saiu do encontro convencido de que deverá procurar o Ministério Público caso não consiga, no mínimo, sinal de boas intenções para o saneamento das dificuldades.

Internações
Uma delas relacionada à baixa internação no hospital, na visão de residentes e professores. E uma das respostas desejadas é para a pergunta “por qual motivo(?)”.

 

 

 

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do JORNAL DA MANHÃ.
O conteúdo é de responsabilidade exclusiva do autor.

Continua depois da publicidade

Leia mais



DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia