JM Online

Jornal da Manhã 50 anos

Uberaba, 19 de agosto de 2022 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Colunas

Lídia Prata
Wellington Cardoso FALANDO SÉRIO 25/06/2022



PC já ouve suspeitos da fraude contra Cisvalegran

Fraude
Estão em curso na Polícia Civil as oitivas de testemunhas e investigados no inquérito que apura fraude contra a área de assistência médica da Cisvalegran com a suspeita de envolvimento de uberabenses. Todos os elementos necessários ao procedimento estavam coletados.

Fechando
As investigações estarão encerradas até o final do mês que vem e a sinalização é de que haverá indiciamentos.

Vapt vupt
Processo criminal resultante da Operação Monturo, ainda sob segredo de Justiça, anda acelerado. Menos de dois meses depois da denúncia formal oferecida pelo promotor José Carlos Fernandes, estão apreendidos ou bloqueados bens dos denunciados.

Avaliação
O valor desses bens ainda será avaliado. Na denúncia do Ministério Público aceita pelo juiz Marcos Botega consta que seriam pouco mais de R$ 5 milhões o dinheiro a ser ressarcido à Prefeitura, em caso de condenação dos envolvidos.

Está fora
Veiculação na rede social, no fim de semana, de parte do inquérito da PF que deu origem ao processo prejudica servidor municipal que foi investigado, mas não está entre os denunciados pelo curador do Patrimônio Público.


Diretor do Foro, juiz Fabiano Veronez, discursa em cerimônia de instalação da 6ª Vara Cível

18 anos depois
Desde 2004 o Fórum “Melo Viana” não ganhava uma nova Vara Judicial, o que ocorreu na sexta-feira, em cerimônia que trouxe a Uberaba não apenas o presidente do Tribunal de Justiça Gilson Soares, mas também desembargadores que atuaram como juízes na Comarca: Ricardo Motta, Habib Felipe Jabur, Fabiano Rubinger e os juízes convocados para a Corte Narciso Alvarenga e Fausto Bawen.

Drama
Ex-presidente da Fundação Cultural Sumayra Oliveira está vivendo um drama com consequências inclusive emocionais. Ela própria tem usado as redes sociais para desabafar. Enquanto Sumayra busca forças para enfrentar a questão, o Observatório Urbano fica inativo.

Assédio moral
Com algumas denúncias feitas no ano passado e nenhuma punição conhecida, a Controladoria do Município está divulgando cartilha para o servidor sobre o desprezível assédio moral, na maioria das vezes praticado por superior contra subordinado hierárquico.

Pedidor de voto
Está regulamentada a visitação às repartições públicas municipais por candidatos às eleições deste ano. Ela não poderá ocorrer sem agendamento prévio com antecedência de 48h nem atrapalhar o expediente. Tomada de cenas também ficam vetadas.


Sesurb tenta acelerar aterro do viaduto do Cyrela

Viaduto
Prefeitura retoma em ritmo de quem quer acabar a construção do aterro de um dos lados do que será conhecido como viaduto da Cyrela. Do outro lado, a empreiteira está fazendo.

Luto
Grupo de veteranos da Polícia Militar perdeu na quinta-feira mais um dos seus integrantes, o subtenente João Edivarde Alves Almeida, vítima da AVC. Nossos sentimentos à família e aos amigos.




Continua depois da publicidade


Mercadão
Elisa homologou o resultado da licitação feita para a reforma do Mercado Municipal, vencida pela Elis Construções com proposta de R$ 4 milhões 28 mil 178.

Não avança
A entrega da administração do Mercadão aos próprios permissionários, via associação, não avança. As tratativas sem um acordo já consumiram mais de dez anos.

Plano de saúde
Prefeitura só tem mais três meses de contrato do plano de saúde dos servidores. Há pleito dos servidores aposentados via IPSERV, feito diretamente à prefeita, para que eles sejam incluídos na negociação a ser deflagrada.

Golpe
Conselho de Administração do IPSERV ouviu do presidente Márcio Adriano, em reunião convocada para isso, explicações mais detalhadas sobre o golpe de R$ 114 mil sofrido pelo instituto.

Senhas
Foi detalhado que as duas senhas usadas para entrar no sistema da Caixa Econômica não foram passadas ao golpista. Mas, sim, no link recebido do próprio golpista, deixando vulnerável a conta do instituto, do que o marginal se aproveitou para fazer transferências.

Lei, ora lei!
O uso de radares móveis pela fiscalização terceirizada nas rodovias continua ocorrendo ao arrepio da legislação editada em 2020. O que mais se vê são equipamentos “camuflados” em guard rail, passarelas e árvores. E não há como provar a prática em recurso de multa.

Sinalização
Desde a edição da resolução do CONTRAN, há quase dois anos, os órgãos gestores deixaram de ser obrigados a instalar, tanto nas rodovias quanto no perímetro urbano, placas alertando sobre a existência de fiscalização eletrônica.

Refém
A dependência de Uberlândia para a instalação e reparo de tornozeleiras eletrônicas tem prejudicado Uberaba – alerta advogado criminalista. A maioria dos beneficiados para deixar o presídio com o equipamento é formada por detentos pobres, que nem sempre têm condições de ir até Uberlândia para colocar a tornozeleira.

Reparo
E, quando o equipamento apresenta algum defeito, esse condenado também precisa se deslocar até aquela cidade, sob pena de sofrer regressão de regime, pois a central de monitoramento acusa irregularidade.

Carência
Essa é apenas mais uma dificuldade no contexto do “faz-de-conta” da política carcerária mineira. Recentemente, ao promover a progressão de regime de advogado uberabense preso em Uberlândia, o juiz teve de deixar registrada a falta da tornozeleira que ele deveria usar.

É diferente
O cidadão pode até não se interessar ou recriminar benefícios concedidos a detentos pela legislação, mas o Estado tem a obrigação de proporcionar aquilo que eles têm direito por imposição de lei.

 

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do JORNAL DA MANHÃ.
O conteúdo é de responsabilidade exclusiva do autor.

Continua depois da publicidade

Leia mais



DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia
Fechar