JM Online

Jornal da Manhã 49 anos

Uberaba, 30 de junho de 2022 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Colunas

Lídia Prata
Wellington Cardoso FALANDO SÉRIO 16/05/2022



TJ agrava uso de drogas para tráfico e condena preso a mais de sete anos

Denúncia aceita
Aceita pela Justiça Federal a denúncia formalizado pela Procuradoria da República contra os integrantes da família de Patos de Minas que por 38 anos se serviu do trabalho análogo à escravidão da doméstica Madalena Gordiano, atualmente residindo em Uberaba.
 
Indenização
A aceitação da denúncia foi publicada no último dia 12 de maio. O MPF pede que a família – Dalton Cesar Milagres, a esposa Valdirene e as filhas Raíssa e Bianca -  pague a Madalena R$ 3,5 milhões por danos morais e materiais.
 
Furtada
Entre outros crimes, à exceção de Bianca, a família é acusada também de furto ao se apropriar de R$ 1,2 milhão da “empregada”. Ela recebia R$ 8,4 mil de pensão de um casamento arranjado com tio de Valdirene. O homem era ex-combatente de guerra e tinha 78 anos.
 
Penas
Os acusados começam a ser citados pela Justiça para se defenderem e estão sujeitos a uma pena somada de 26 anos. Bianca pode pegar pena menor – 11 anos – por não ter participado do furto do dinheiro de Madalena.
 
Acordo
No ano passado, a família entregou apartamento de R$ 600 mil, um carro de R$ 70 mil e R$ 20 mil à ex-empregada em acordo celebrado na Justiça do Trabalho, onde foi reconhecido que Madalena tinha R$ 690 mil em direitos trabalhistas a receber.
 
E o controle?
No episódio da fraude contra o “Mário Palmério” e o Consórcio Intermunicipal de Saúde do Vale do Rio Grande fica claro a falta de controle do órgão pagador de cirurgias de cataratas não realizadas. É só apresentar a conta e receber?
 
Absurdo
Inacreditável que a descoberta da fraude que envolve médicos tenha sido de fora (“HMP”) para dentro (Cisvalegran). Não fosse o hospital ter detectado a irregularidade em auditoria interna, o esquema ainda continuaria funcionando, provavelmente.
 
Mais um
E continua crescendo o número de pré-candidatos a deputado em Uberaba. No fim de semana, o empresário Ildeu Menezes confirmou que tentará conquistar cadeira na Assembléia Legislativa pelo PMB que procura uma nova identidade.
 
Poucos votos (?)
Do presidente da agremiação, Ildeu ouviu que precisaria de “apenas” 15 mil votos para se eleger porque “a chapa ficou redondinha” e pode fazer dois deputados.

Busca de espaço
O empresário, primeiro suplente de vereador pelo Solidariedade, comunicou ao presidente Eduardo Palmério e à prefeita Elisa a sua decisão de deixar a sigla. À coluna, Ildeu disse que vai “buscar o espaço que não tive no Solidariedade”.
 
Nova CNH
Entra em vigor no mês que vem a nova Carteira Nacional de Habilitação. Documento nas cores verde a amarelo terá, entre as muitas novidades no visual, impressão com tinta fluorescente e quadro com silhueta de veículo indicando a categoria da habilitação.
 
Positividade
Em Uberaba, a taxa de positividade Covid-19 (quantidade de casos positivos em relação aos testes realizados) está muito acima dos 5% considerados adequados pela Organização Mundial de Saúde e a Fiocruz – alerta o ativista do SUS Jurandir Ferreira. Aqui é de 37,56%.
 
Na esteira
São maiores também, em relação ao Estado, as taxas de incidência (contaminações) por 100 mil habitantes (25.195 em Uberaba, no dia 14, e 15.924 no Estado) e de mortalidade (290.1 no Estado e 450.5 em Uberaba).
 
Mais pacientes
Nesta 2ª feira, houve espera de até 6 horas em hospital e dezenas de pessoas com síndrome gripal procurando assistência em UPA. Está passando da hora de autoridades sanitárias dizerem alguma coisa e transmitir orientações à população.
 
Recuo
Em Sacramento, o prefeito Baguá tornou novamente obrigatório o uso de máscaras em ambientes fechados ou com mais de cinqüenta pessoas. E continuam as recomendações de distanciamento entre as pessoas e o uso de álcool em gel. O uso de máscara não é obrigatório em locais abertos, observadas as medidas sanitárias.
 



Continua depois da publicidade


Pegou mal
Cerimônia de homenagens da Prefeitura a voluntários no enfrentamento online à Covid repercutiu parcialmente mal entre os profissionais da linha de frente da Saúde. É que não receberam ainda um reconhecimento semelhante, apesar dos vários contaminados e mortos na batalha.
 
Condenado
Homem que já cumpria pena na Penitenciária “Aluízio Ignácio de Oliveira” viu serem agregados mais 7 anos ao tempo que permanecerá naquele complexo. O Tribunal de Justiça acolheu recurso do promotor Laércio Conceição, passando o crime de uso para tráfico.
 
Educativo
Em 1ª instância, R.E.S. teve a conduta desclassificada no Judiciário e, como punição, teria de comparecer durante três meses a um programa educativo voltado para dependentes químicos.
 
Droga
Processo nasceu da descoberta por policiais penais de quinze porções individualmente acondicionadas em plástico e penduradas no interior de vaso sanitário de cela. E ainda quatro celulares e alguns carregadores. R.E.S. assumiu a propriedade.
 
Cacetada
O TJ o considerou culpado por tráfico e a pena foi fixada em 7 anos e 5 meses de reclusão. Mais multa.
 
Contaminados
Secretaria Especial de Comunicação tem três dos seus integrantes em quarentena, contaminados por Covid-19. A secretária Indiara Ferreira voltou ao trabalho presencial depois de alguns dias atuando à distância.
 
Contestando
Mais uma vez o Colegiado Executivo HC/IFTM contesta afirmações feitas à coluna por médicos da Universidade com atividades no hospital, como a criticada internação de paciente eletivo diretamente em enfermaria de especialidade, sem passar pelo HC.
 
Aprovação
Segundo o Colegiado, a regulação direta de quem não é urgência ou emergência proporciona maior celeridade na disponibilização da vaga, aumenta a segurança e o conforto do paciente. O protocolo do procedimento foi aprovado por diferentes setores do HC – garante.
 
Ensino
Quanto aos denunciados prejuízos que estariam ocorrendo no ensino (e na pesquisa) dos acadêmicos, o Colegiado afirmou que, apesar da pandemia, foram desenvolvidos 107 projetos em 2020, 87 em 2021 e 37 nos quadro primeiros meses deste ano.
 
Na íntegra 
Esta é a íntegra das explicações do Colegiado Executivo do HC, contestando comentários de médicos do complexo:
 
"A regulação de pacientes que não são de urgência e emergência diretamente para enfermarias das especialidades em que serão tratados proporciona maior celeridade na disponibilização da vaga, aumenta o conforto e a segurança do paciente e favorece a melhora mais rápida dos quadros de saúde. Não se trata de pacientes de urgência/emergência, não demandando, portanto, passagem em Pronto-Socorro. O protocolo de internação direta foi aprovado pelo Núcleo de Segurança do Paciente do HC, Responsáveis Técnicos médicos, Setor de Gestão da Qualidade do hospital e chefias de unidades assistenciais.
 
As enfermarias que recebem esses pacientes possuem assistência médica tanto quanto no Pronto-Socorro, inclusive com plantonista 24h. A medida decorre da reorganização de fluxos implantada pelo projeto Lean nas Emergências, do Ministério da Saúde em parceria com o Hospital Sírio Libanês, refletindo prática consolidada em hospitais de ponta, como o próprio Sírio Libanês.
 
Como resultado do projeto, a ocupação do PS foi adequada ao número de leitos cadastrados junto ao SUS, sem diminuir os atendimentos à população (média de 24 admissões/dia, antes e após o Lean). Em agosto de 2021 (início do projeto), a taxa média de ocupação era 181%, ocasionando desconforto para o paciente e prejudicando as condições de trabalho das equipes. Ao fim de março de 2022, a taxa média de ocupação estava em 105%.
 
O tempo de espera por internação no PS, após o Lean, teve redução de 65,3%. A espera por exames na urgência e emergência diminuiu em 23,5%. No âmbito da segurança do paciente, registra-se redução de 91% na ocorrência de eventos adversos graves e de 62% nas infecções relacionadas à assistência em saúde.
 
Já no que diz respeito ao ensino e a pesquisa no HC-UFTM, a partir da gestão da Ebserh, a unidade hospitalar passou a contar com uma Gerência exclusiva para tratar do tema. Mesmo durante a pandemia, o HC manteve-se como campo de pesquisa na área da saúde, tendo desenvolvido 107 novos projetos em 2020, 87 em 2021, e 39 no primeiro quadrimestre de 2022.
 
As atividades de ensino possibilitaram a realização de estágios por parte de 570 graduandos, no período, além de 215 residentes médicos em 2020, e 224 em 2021, de 32 especialidades. Durante a pandemia, a Ebserh aportou R$ 247 mil em reforma e modernização dos espaços de ensino do HC. Em 2022 foram empenhados R$ 61 mil na aquisição de equipamentos e implantadas 10 bolsas de iniciação científica, possibilitando investimento de R$ 48 mil em alunos da UFTM.
 
Além disso, acabam de ser liberados R$ 189 mil para ampliação do Núcleo de Estudos Clínicos do HC, que possibilita à UFTM participar de ensaios multicêntricos em parceria com instituições nacionais e internacionais de renome.
 
A entrada de professores ocorre exclusivamente via concurso público da UFTM. O docente, contudo, tem para seu apoio todo o corpo técnico da Ebserh, pois os colaboradores assistenciais e administrativos são preceptores, ou seja, também têm a atribuição de contribuir para o ensino”.
** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do JORNAL DA MANHÃ.
O conteúdo é de responsabilidade exclusiva do autor.

Continua depois da publicidade

Leia mais



DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia
Fechar