JM Online

Jornal da Manhã 49 anos

Uberaba, 22 de maio de 2022 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Colunas

Lídia Prata
Wellington Cardoso FALANDO SÉRIO 14/05/2022



Impacto de vírus contagioso em cemitérios terá estudo da UFTM em Uberaba


Empresário Adalberto Pagliaro

Uberaba terá o primeiro laboratório de química forense do Brasil, a ser implantado em campus na UFTM como parte de projeto de inovação no ramo funerário e sepultamentos, idealizado pelo empresário Adalberto Pagliaro e já exposto ao Executivo e ao Legislativo. O processo de criação do laboratório está na fase de assinatura da documentação.

Nos cemitérios
A construção e funcionamento de laboratórios de apoio ao laboratório químico forense serão bancados nos dois cemitérios públicos pela Cpassarium (Pagliaro) e, no cemitério parque, pelos próprios investidores, que aderiram à idéia.

Reuso
As projetadas análises da biomassa de decomposição humana têm como objetivo identificar em que condições (e se) poderá haver o reuso sem riscos de sepulturas ocupadas por vítimas da Covid-19, de outras doenças infecciosas e contaminantes do meio ambiente.

Vanguarda
Esse estudo será o primeiro de uma série a ser realizada pela Faculdade Federal de Medicina do Triângulo Mineiro, antecipa Adalberto, um estudioso do sistema funerário e que tem a expectativa de Uberaba exportar tecnologia para o mundo.

Maturado
O projeto, que terá enorme impacto também nas funerárias pela introdução de novas técnicas de produção de urnas mortuárias, inclusive com a personalização de cada uma, a critério do contratante do serviço, e emprego de outros materiais.

Digital
Em 45 dias, Adalberto Pagliaro pretende detalhar aos uberabenses o novo modelo de prestação de serviços, a funerária 4.0 virtual e customizada. Pelo sistema, a compra de urna funerária do modelo desejado poderá ser feita pela Internet.

Tráfico
Acusado pelo promotor Laércio Conceição e condenado a 11 anos e 6 meses de prisão em regime fechado pelo então juiz titular da 1ª Vara Criminal, Ricardo Motta, hoje desembargador, G.P.F. recorreu ao Tribunal de Justiça na tentativa de reverter a decisão e ser absolvido.

Em flagrante
A prisão do condenado havia ocorrido na madrugada de 12 de julho de 2019, depois que policiais-militares o viram entregando drogas a outra pessoa, em via pública. Ao perceber os policiais, ele, que também estava de carro, tentou fugir, mas foi interceptado.

Muita droga
No apartamento em que o condenado morava e em outro do qual tinha a chave, ambos em prédio do Bairro Universitário, foram encontrados 1 quilo de maconha, 20 papelotes de cocaína e 102 comprimidos aparentemente de ecstasy.

Alegações
Em sua defesa, G.P.F. alegou que seu sigilo telefônico foi quebrado sem autorização judicial e que havia sido vítima de tortura. Teses desmontadas pelo promotor Laércio Conceição em sua manifestação à Corte, que manteve a condenação de 11 anos e 6 meses de prisão.

Liderança
Dos autos consta que o condenado havia se associado a M.T.S.A., que já estava preso, mas era quem dava as ordens na comercialização da droga.

Estudo espírita
Para espíritas e interessados em conhecer um pouco da doutrina: a Casa de Cultura Espírita de Uberaba, na Vila Celeste, oferece às segundas-feiras, às 19h30, estudo presencial do Livro dos Espíritos. Uma das principais obras de Allan Kardec, lançada em 1857. Inscrições pelo WhatsApp 34 997738327.

Ambulatório
Ao negar que iria interromper as atividades do Ambulatório de Medicina Esportiva, que vinha funcionando há quatro anos, a FUNEL explicou à coluna como supriria a falta do médico coordenador, cujo contrato não pode mais ser prorrogado.

Como assim?




Continua depois da publicidade


Segundo a fundação, entre a saída e a substituição do médico José Martins Juliano, a Saúde lhe cederá profissionais especializados em medicina esportiva. Mas, segundo consta, nos quadros da SMS inexiste médico que tenha sido admitido por essa especialidade.

Vida e obra
Lançamento do livro “Travessia de Libertação - Vida e obra do monsenhor Juvenal Arduíni está programado para o último dia deste mês, às 19h30, no auditório da UFTM. Publicação é de iniciativa da Universidade Popular Juvenal Arduíni.

Fala de médico
Insatisfação permanente reinante no Hospital de Clínicas. Segundo o ortopedista Sandro Marcílio, pacientes têm sido regulados diretamente para as enfermarias das subespecialidades sem sequer passarem pelo Pronto Socorro e a devida avaliação.

Riscos
Diz o conceituado profissional que o procedimento coloca em risco os doentes e as equipes médicas e, de acordo com informações, teria o objetivo de evitar pacientes nos corredores. Entende Sandro Marcílio que é urgente uma tomada de posição pelas autoridades.

Residências
Já o cirurgião plástico Carlos Renato sentencia que “estão acabando com a pesquisa e o ensino. Nossa faculdade, depois desse IBSERH, virando exclusivamente cabide de empregos (...) Meninada presta prova e vira ‘professor’. Cumprem 24h e adeus para o ensino”.

MP alertado
Médico ressalta que o Ministério Público Federal, no caso da cirurgia plástica, já foi alertado.

Lua de Sangue.
Neste final de semana, por volta de meia noite, entre domingo e segunda, teremos um eclipse de Lua visível de nossa região. Se fizer bom tempo, promete ser belíssimo. Ao entrar na sombra, a Lua fica vermelha, daí o nome de Lua de Sangue. A sombra deveria ser completamente escura, mas a atmosfera da Terra desvia alguma luz para esta região, esta luz, ao passar pela atmosfera terrestre perde a componente azul e o resultado que sobra produz a cor vermelha. Bom espetáculo.

Aula
Mais alguns ensinamentos transmitidos pelo professor de Fisica Eber Chaban:

Aviso aos navegantes:
Cuidado com o bafômetro.
A multa por dirigir alcoolizado está astronômica. Nada mais justo, um motorista alcoolizado é algo extremamente perigoso para ele mesmo, e pior, para outros que não têm nada a ver com a paçoca.
A questão é que tem gente que pensa assim: “Eu tenho muita resistência ao álcool, se tomar umas duas cervejinhas, ninguém percebe. Não enrolo a língua, não vacilo ao andar, não me altera em nada. Mas, é o suficiente para ser pego pelo bafômetro?! Acho uma tremenda injustiça!”
A questão não é beber até ficar tonto, como a maioria das pessoas pensam. O problema na verdade chama-se: “Tempo de reação”.
Quando algo acontece, levamos um certo intervalo de tempo para reagir. Se é algo esperado, tipo abrir um sinal, este tempo é da ordem de 0,2s. Se inesperado, aparece uma vaca na estrada à sua frente, o tempo é bem maior, algo em torno de 0,8s. Aí é que entram as duas cervejas! Embora não sejam suficientes para te afetar de forma visível, é o bastante para dobrar seu tempo de reação.
Imagine um carro a 110km/h. Se algo acontece, o motorista em estado normal leva 0,8s para reagir, é tempo suficiente para ele percorrer 25m. Vamos agora supor que as duas cervejinhas estejam em ação. Com um tempo de reação dobrado, a distância percorrida também dobra, 50m. E olhe que esta é a distância percorrida ANTES de se acionar os freios e começar a reduzir a velocidade do carro. A chance de acontecer um atropelamento ou uma batida fica consideravelmente maior.
Dá para a gente pensar duas vezes antes de tomar as cervejas, não acha? 


** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do JORNAL DA MANHÃ.
O conteúdo é de responsabilidade exclusiva do autor.

Continua depois da publicidade

Leia mais



DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia