JM Online

Jornal da Manhã 49 anos

Uberaba, 24 de maio de 2022 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Colunas

Lídia Prata
Wellington Cardoso FALANDO SÉRIO 19/01/2022



Covid-19: contaminação aumenta 653% em 19 dias e enfermaria tem 65% de ocupação

Agravando
Está num crescente a internação de pacientes Covid-19 em enfermarias. Nesta 4ª feira, eles chegaram a 69, representando 65% dos leitos. Em relação ao dia anterior, houve mais sete internações. As UTIs adulto permaneceram com os 21 pacientes da terça-feira.

Aos montes
O número de contaminados diário continua batendo recorde. O último boletim epidemiológico trouxe mais 1 mil 416 pacientes novos. Um aumento de 653,19% na comparação com os 188 contaminados de 1º de janeiro.
Os casos ativos aumentaram 851,93%, chegando aos 8 mil 615 (eram 905 no primeiro dia do ano).

Surto
Surto de Covid-19 chegou à sede da Secretaria de Saúde, levando ao afastamento da secretária adjunta Valdilene Rocha, há dias, e de diretores de setores e técnicos. Nesta 4ª feira, Sétimo Bóscolo resolveu também se afastar, mas de forma preventiva.

Sem teste
O secretário, que chegou a participar de reunião com a chefe do Executivo, estava ainda à tarde sem sintomas, e não chegou a se submeter a teste. Segundo um dos seus assessores, o afastamento é mesmo voluntário.

À distância
Com quase toda a sua cúpula em quarentena, a SMS deve ser comandada remotamente por esses próximos dias.

Gatunagem
Difícil o dia em que não há furto de medidor de água ou de energia elétrica em Uberaba. Vítimas recentes são a San Marco, que ficou sem o hidrômetro, e a Igreja de Santa Luzia, da qual levaram o relógio da CEMIG.

Vigilância
Dois processos para a contratação de vigilância armada para instalações do município, deflagrados no ano passado, estão em fase de conclusão. Um deles teria o resultado publicado no Porta-Voz desta quarta-feira.

Para onde
Os vigilantes se encarregarão da segurança no Centro Administrativo (onde controlarão também o acesso de pessoas e veículos), no Centro de Inovação da Univerdecidade e no Arquivo Público.

Despesa
Por vinte e seis homens, a Prefeitura estimava um gasto anual de R$ 2 milhões 924 mil 430 ou R$ 243 mil 702 por mês, segundo os editais. Os valores finais não haviam sido divulgados até a tarde desta quarta-feira.

Queixa
Contratação desagrada vigias, que reclamam de em tempo algum ter recebido curso de qualificação para o cargo e entendem que, se preparados, os mais novos poderiam fazer o serviço objeto das licitações. E lembram também a existência da GM, presente no Centro Administrativo.

Doeu o calo
Depois de ter feito enxugamentos em seus quadros no momento da falsa sensação de que a pandemia já não era motivos de preocupações extras, a EBSERH teve de recuar e abrir os cofres no Hospital de Clínicas.

Horas extras
Com o crescimento do número de profissionais da saúde afastados, a maioria contaminada pelo vírus, a empresa gestora do HC resolveu voltar a pagar horas extras aos enfermeiros celetistas. Para começar, até o final de janeiro, na forma de plantão.

Merenda
Está sinalizado que a Soluções de Serviços Terceirizados ficará responsável pela merenda escolar. O recurso da empresa contra a decisão da prefeita de revogar a dispensa de licitação que levaria à sua contratação ainda está sob análise, mas, provavelmente, será deferido.

Notificação




Continua depois da publicidade


A Soluções impetrou mandado de segurança contra a decisão de Elisa, apesar do seu envolvimento em situações no mínimo constrangedoras no Estado de São Paulo. E conseguiu liminar, determinando o prosseguimento da contratação emergencial.

Recurso
Junto ao TCE paulista, a empresa também apresentou recurso contra o seu impedimento de contratar com o serviço público até meados do ano como penalidade aplicada pela Prefeitura de Bauru.

Ata ignorada
A administração deve dar prosseguimento ao processo sem tentar derrubar a liminar, ignorando pelo menos uma ata de registro de preços, pela qual, se Uberaba aderisse, a economia seria de R$ 220 mil em seis meses.

Valores
A Soluções de Serviços Terceirizados apresentou proposta de R$ 11 milhões 266 mil 095, enquanto a ata de registro ignorada é de R$ 11 milhões 40 mil.

Na bronca
O segmento hotéis está na bronca com o Sinhores. Reclamam que o sindicato se preocupa quase que exclusivamente com a defesa dos bares, ignorando o setor que recepciona viajantes vindos de outras regiões sabe-se lá em que condições de saúde quanto à Covid.

Além disso...
Há casos também de uberabenses contaminados pelo vírus que deixam suas residências para proteger a família e se abrigam em hotel. Sem explicações, potencializam os riscos dos funcionários e de outros hóspedes.

Passaporte
Para representantes do segmento, o Sinhores deveria, no mínimo, em defesa da rede hoteleira, cobrar à Prefeitura a exigência do passaporte vacinal. Um único hotel tinha seis funcionários contaminados nesta 4ª feira.

Atestados
Há queixas também quanto a atestados médicos. Funcionário com síndrome gripal, à espera de testagem, apresentou atestado de afastamento que extrapolava em dois dias a data em que se submeteria ao exame.

Investimento
Prefeitura ficou no limite dos investimentos em educação no ano passado, em relação ao mínimo exigido. Atingiu 25,72%, representando R$ 213 milhões 908 mil 106.

Essa foi demais
A Câmara Municipal de Água Comprida se reuniu na noite de terça-feira, em sessão extraordinária, e aprovou dois reajustes de salários: um deles, de 7%, para os servidores. O outro, de 10,06% para os próprios vereadores.

Resistência
Vereador Carlos Raphael ainda tentou evitar o aumento para os edis, sem resultado. Acabou votando apenas para a aprovação do reajuste do funcionalismo.

Nada mal
Vereador de Água Comprida agora passará a receber R$ 2,5 mil mensais por apenas duas sessões.

Sofrimento
Com as instalações da UBS do setor precisando ser revitalizada, sem que a unidade tivesse entrado em funcionamento, setecentas famílias do Girassol III e IV permanecem sem assistência médica. E obrigados a se deslocarem até à UBS do Copacabana.

Não resolve
Só que, segundo lideranças comunitárias, “no Copacabana não para médico e, quando tem, o atendimento é demorado porque pacientes daquele bairro se somam aos vindos de outra região.

Quase pronta
No final de 2020 a UBS do Girassol estava praticamente pronta. E nem foi com dinheiro da Prefeitura, mas com recursos do loteador via medida compensatória acertada com o Ministério Público. As poucas obras restantes ficariam em cerca de R$ 300 mil a R$ 400 mil.

Deteriorado
Não usadas, as instalações agora precisam de uma série de reparos. 


** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do JORNAL DA MANHÃ.
O conteúdo é de responsabilidade exclusiva do autor.

Continua depois da publicidade

Leia mais



DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia