JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 17 de setembro de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Colunas

Lídia Prata
Wellington Cardoso Ramos FALANDO SÉRIO 04/09/2019

François Ramos – Redator Interino

Crise?
Alguns empresários reclamam da crise, mas também não se empenham para o sucesso da atividade a que se propõem a desenvolver. Utilizar aplicativo de delivery de lanches, pizzas e salgados em Uberaba é sinônimo de passar raiva: pedem até 120 minutos (parece que está vindo de Uberlândia) e ainda conseguem atrasar a entrega.

Experiência
No meu exercício de paciência desta semana, pedi um lanche via iFood. A previsão era de 50-60 minutos e, depois de mais de meia hora de atraso na entrega (mais de 90 no total de espera), tive que ligar na lanchonete para cancelar. É absurdo, mas não se consegue cancelar pedido ou mesmo fazer reclamação em tempo real no aplicativo.

Vergonha
Não vou dizer o nome da empresa de alimentos que não respeita o compromisso que faz com seu consumidor por dois motivos: o atendente ao telefone foi muito educado e transmitiu minha indignação de forma literal ao “patrão” e porque, sem qualidade, ninguém se mantém muito tempo no mercado.

Qualidade?
Pior é que, infelizmente, fazer uso de aplicativo de delivery em Uberaba normalmente resulta em comida fria e muita raiva na espera. Até que enfim, parece que a Uber Eats percebeu esta lacuna e vem cumprindo os prazos a que se compromete, além de disponibilizar o rastreamento do pedido em tempo real com a movimentação do entregador. Precisa melhorar, mas é bem melhor que o concorrente direto.

Parabéns!
Em um cenário que parece caótico, registro meus parabéns a duas empresas uberabenses que sempre me respeitaram como consumidor: Stairway Lanches e Arisco Lanches. Ambas nunca atrasaram na entrega e sempre embalaram bem os produtos, que chegaram quentinhos à minha casa (pena que não abram na segunda-feira). Acredito, de coração, que existam mais, contudo ainda são raras. Que este reconhecimento sirva de exemplo para outros que, infelizmente, parecem não saber o verdadeiro significado de empreender.

Organização
A falta de organização, muitas vezes presente no mundo dos negócios e principalmente no governo, não é característica presente no mundo do crime organizado. O Primeiro Comando da Capital (PCC) possui até uma divisão que administra imóveis nas principais cidades do país para que familiares de prisioneiros de penitenciárias federais sejam bem recebidos e tenham onde ficar.

Suporte
O PCC também apoia os integrantes presos com advogado, dinheiro e auxílio na manutenção de suas famílias. Empenho com a qualidade de vida dos apenados presos que o integram e dos seus familiares, além, é claro, do poder de intimidação e da certeza quase total da impunidade, transformam o mundo do crime em sonho para muitas crianças e adolescentes.

Exclusão social
Uma lógica que, com certeza, se vê reforçada por governos que penalizam o trabalhador e o transformam em vilão da crise. Como convencer a população menos favorecida a respeitar as leis, estudar, se qualificar e trabalhar muito para com muita sorte ganhar um salário mínimo por mês e, mesmo assim, ser visto como ônus por muitos empresários e até pelo Presidente da República? Com certeza, fazer saidinha de banco, “corre” em postos de gasolina e farmácias, traficar pedra e maconha parecem ser bem mais atrativos.

Segurança
Aliás, tudo que o eleitor esperava é que o mesmo empenho do governo com a Reforma da Previdência, Reforma Trabalhista e Reforma Tributária fosse endereçado às ações de segurança pública e efetivo combate à criminalidade. Estas, sim, promessas que levaram Jair Bolsonaro ao cargo mais alto do país. Por enquanto, “tiro, porrada e bomba” só mesmo contra o trabalhador.

Diferente?
Mas como acreditar que poderia ser diferente? No Brasil até mesmo a mais alta corte, o Supremo Tribunal Federal, parece trabalhar contra o povo. Nunca faltou tempo para analisar os sucessivos pedidos de habeas corpus do ex-presidente condenado Lula, entretanto, existem na casa mais de 200 processos do milênio passado aguardando julgamento. A disposição em enfrentar questões jurídicas polêmicas e colocar criminosos do colarinho branco na rua também tem sido destaque nas críticas contra os “guardiões da Constituição”.

Atolado
Aliás, os habeas corpus que pedem a liberdade de Lula, ex-presidente petista que cumpre pena de 12 anos e um mês na carceragem da Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, por corrupção e lavagem de dinheiro no caso envolvendo o triplex na cidade do Guarujá, no litoral de São Paulo, também constituem prioridade no Superior Tribunal de Justiça (STJ). Somente até julho de 2018 tramitaram na casa mais de 260 pedidos, sendo que 143 foram negados de uma só vez. Como fazer sobrar tempo para outros assuntos de interesse nacional?

Escolha
Pior é que, enquanto o país mergulha fundo numa realidade de mais de 12 milhões de desempregados, tributos que comprometem a sobrevivência do cidadão, saúde e educação pública de péssima qualidade, segurança pública inexistente e por aí vai, o povo parece concentrado na defesa do seu “malvado favorito”. O tempo gasto para defender integrantes de direita, esquerda ou centro e justificar o injustificável com os mesmos argumentos outrora negados em favor do grupo ideológico oposto é incrível.

Evento
Já que a indignação é muita e a solução parece distante, o jeito é buscar respostas em Deus. Estão abertas as inscrições para a Jornada Espírita de Uberaba (Jesube 2019). Evento capitaneado pelo Instituto Revelare será realizado no período de 15 a 17 de novembro, no Cine Teatro Municipal Vera Cruz e contará com nomes como Cesar Perri, Anete Guimarães e Paulo Henrique de Figueiredo. A participação é gratuita e as vagas podem ser garantidas se inscrevendo no site: https://institutorevelare.org.br/inscricoes

União
Para tornar realidade a Jesube 2019, o Instituto Revelare conta com o apoio do Grupo Espírita Raio de Luz, Casa Espírita de Cáritas, Lar Espírita Caminheiros da Fé, Centro Espírita Irmão José e da Fundação Cultural de Uberaba. E para garantir a gratuidade do evento, conta com a ajuda de patrocinadores e iniciativas como a da equipe da Comunhão Espírita Cristã, que no dia 21/09 realizará Pizza beneficente em prol da realização do Jesube. Quem quiser adquirir pode entrar em contato com o professor José Humberto (99978-6400).


“Quando lhe disserem que você não consegue, lembre-se que os grandes heróis da humanidade já ouviram isso e não desistiram.”  

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia