JM Online

Jornal da Manhã 50 anos

Uberaba, 13 de agosto de 2022 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Colunas

Lídia Prata
Lídia Prata ALTERNATIVA 02/08/2022



Secretário nega "convocação" de comissionados para encontro com deputado

“Convites” a servidores da Prefeitura para encontro com o deputado Zé Silva na noite desta terça-feira circulou nos grupos de whatsapp e gerou os mais diversos comentários. Um dos convites tinha o seguinte teor: “Convidamos a todos para um bate papo com o deputado Zé Silva hoje às 19 horas na Casa do Folclore. #vamosjuntos”. Ainda que o tal convite não tenha partido do governo Elisa, a assinatura remete à iniciativa da administração municipal, o que é, no mínimo, inadequado para um período eleitoral em que se sabe do apoio declarado da prefeita ao deputado federal Zé Silva.

É ORDEM!
Outro “convite” para a mesma reunião circulou entre servidores da Secretaria de Defesa Social, Trânsito e Transportes e “correu” para outros grupos de whatsapp. O conteúdo deste convite é o seguinte: “Bom dia. Por DETERMINAÇÃO do Secretário Dr Glorivan, TODOS OS COMISSIONADOS deverão comparecer hoje, às 19h, na Casa do Folclore, para encontro com o Deputado Federal Zé Silva”.

Questionado sobre a iniciativa desse “convite” aos comissionados da sua pasta, o secretário Glorivan Bernardes explicou que não partiu dele. “Eu vou. Vai quem se identificar com a candidatura. Liberdade de opção. Convite é convite. Se não quiser ir, não vai. Declina-se” - disse.
Insisti na pergunta ao secretário Glorivan: “Aqui não se trata de um convite, mas de uma determinação aos comissionados da sua secretaria. Partiu do senhor essa determinação?”

O secretário negou, dizendo-se contra qualquer forma de coação. “Jamais daria uma ordem nesse sentido” - afiançou o titular da Defesa Social.
Então alguém usou o seu nome?” - perguntei.
Sem dúvida! - afirmou Glorivan.

APURAÇÃO
De acordo com o secretário de Defesa Social, a autoria desse convite em seu nome precisa ser apurada. “Vou mandar a Controladoria apurar” - garantiu o secretário Glorivan, desafiando provarem que ele tenha dado tal determinação. “Isso é intriga” - arrematou. Como experiente policial federal que sempre foi, certamente o secretário irá até o fim para achar quem usou seu nome indevidamente. Vamos aguardar as apurações, com atenção.

DEMORA EXCESSIVA
Cercamento da Mata do Carrinho já poderia estar pronto há muito tempo. Obra começou no governo passado, mas foi abandonada pela empreiteira. E desde a mudança do governo, a situação pouco avançou. Segundo a coluna apurou, o orçamento do novo projeto da Mata do Carrinho, incluindo seu cercamento, foi encaminhado no começo do ano. O valor foi estimado em R$ 2 milhões e 200 mil. De fevereiro para cá, o processo ficou “passeando” na Prefeitura e estacionou na Procuradoria Geral (Proger), onde está até hoje. Resultado: seis meses se passaram e o projeto não foi sequer licitado. Com a inflação multiplicando rapidamente os preços dos materiais de construção, é óbvio que o orçamento do começo do ano já está defasado. Sabe o que vai acontecer: a licitação será julgada deserta, porque nenhuma empreiteira vai querer pegar o serviço agora, com preço de fevereiro. E aí a obra continuará empacada!

REPETECO
Esse mesmo problema da morosidade excessiva para viabilização das obras acontece com vários processos da Secretaria de Educação. Um exemplo é o CEMEI do Residencial Rio de Janeiro. Orçado em R$ 3 milhões 720 mil, até hoje não foi licitado. Aí não adianta fazer projeto, correr atrás de recursos para a obra, se o básico não se resolver…

AQUI NÃO!
Procuradora Geral do Município, Fabiana Gomes Pinheiro Alves, garante que não os processos de licitação não estão “dormindo em berço esplêndido” na sua pasta, à espera de pareceres. Rebatendo as críticas de que todos os processos param quando chegam na Proger, Fabiana garante que lá a tramitação demora, no máximo, cinco dias úteis. No caso específico da Mata do Carrinho, a Procuradora conta que o processo chegou lá no dia 27 de julho.
Pois é. Se os processos não estão sendo engavetados na Proger, por que demoram tanto tempo até chegar à licitação? Antes não demoravam tanto assim…

CENTRAL DE COMPRAS




Continua depois da publicidade


De acordo com a Procuradora Geral Fabiana Alves, o município está formatando sua Central de Compras, para cumprir exigência da nova lei de licitações. Essa Central deverá agilizar os processos e os contratos, assim como agilizar o fluxo do trabalho. Oremos!

QUALIFICAÇÃO
Por outro lado, a Procuradora Geral do município defende a necessidade de qualificar melhor os gestores dos processos e contratos nas diversas secretarias. Um primeiro módulo de qualificação já ocorreu, mas não foi suficiente.

POUCO INTERESSE
Em entrevista ao programa O Pingo do Jota desta terça-feira, a secretária municipal de Educação revelou que dos 1.449 professores convocados para contratação até o dia 30 de julho, apenas 760 foram efetivados e outros 54 estão em processo de admissão. O índice de desinteresse dos convocados beira os 60%. Proporcionalmente, o cargo de coordenador pedagógico parece o menos atraente aos olhos dos chamados pela Semed. Para se ter uma ideia, dos 122 convocados apenas 57 foram efetivados, contra 65 desistências registradas.

DIFICULDADE TREMENDA
Levantamento feito pela Secretaria de Educação mostra outros dados preocupantes. Por exemplo: dos 16 professores de Ciências convocados pelo município no primeiro semestre deste ano, apenas 6 foram efetivados. Para ministrar aulas de Valores Humanos a Prefeitura chamou 4 professores e todos eles desistiram. Outro problema tem sido preencher as vagas de professores de Libras: sete profissionais foram convocados, mas apenas 2 aceitaram e estão em processo de admissão.

CHANCES REAIS
Depois de rodar quase todas as cidades da região, o agora candidato a deputado estadual Tony Carlos acredita que suas chances são reais de voltar a ocupar cadeira na Assembleia Legislativa de Minas. No MDB há dois deputados que deverão puxar muitos votos, sendo um deles o deputado Tadeuzinho, de Montes Claros, e outro o deputado João Magalhães, da Zona da Mata. Pelos cálculos de Tony Carlos, ele será o 3º mais votado do partido.

BOM CONSELHO
Tony Carlos viu com bons olhos o apoio do seu partido à reeleição do governador Romeu Zema. “Deputado tem de estar ao lado do governador. Brigar, gritar, espernear contra o governo não resolve nada, nem traz recursos para o município” - destacou. Para bom entendedor, esse pingo é o alfabeto inteiro…

TEMPO PERDIDO
Na avaliação do candidato Tony Carlos, o governo municipal deveria ter feito um movimento para recadastrar os eleitores nos bairros novos, na época certa. Bastaria um acordo com a Justiça Eleitoral para levar esse recadastramento aos bairros distantes, de modo a evitar que os eleitores deixem de comparecer às urnas este ano em razão da distância entre suas residências e os locais de votação. Vai ficar mais barato pagar a multa à Justiça Eleitoral pelo não comparecimento às urnas, do que tomar um ônibus ou pagar um Uber para ir votar - comparou Tony Carlos, coberto de razão.

POR QUE NÃO?
A Prefeitura bem que poderia ter feito um acordo com a Justiça Eleitoral, levando o recadastramento aos eventos públicos do tipo Cidade Ativa, Domingo na Concha, assim como utilizar os prédios das escolas nesses bairros para o recadastramento. Aqui não se trata de pedir voto para candidato A ou B, mas de fortalecer o colégio eleitoral de Uberaba, evitando índice alto de abstenção.

 

 

 

 


 


** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do JORNAL DA MANHÃ.
O conteúdo é de responsabilidade exclusiva do autor.

Continua depois da publicidade

Leia mais



DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia
Fechar