JM Online

Jornal da Manhã 49 anos

Uberaba, 22 de maio de 2022 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Colunas

Lídia Prata
Lídia Prata ALTERNATIVA 12/05/2022



Codau já estuda expansão da ETE Chico Velludo, diz presidente

Um Termo de Referência para contratar o estudo de viabilidade da expansão da ETE Francisco Velludo (a maior de Uberaba) está em andamento. A fase é de montagem da planilha de orçamento para contratar este serviço, por meio de licitação. Informação é do presidente da Codau, José Waldir de Sousa Filho. depois das críticas do empresário Hermany Andrade Júnior, o Jota Júnior, José Waldir explicou que Uberaba tem 15 Estações Elevatórias de Esgotos (EEE). “É uma tecnologia usada para conduzir os esgotos coletados na cidade para uma das três Estações de Tratamento de Esgoto. As EEE conduzem os dejetos para cada bacia pertinente à Estação. É uma solução importante nos locais com desnível de topografia, justamente por ter a capacidade de transferir os esgotos existentes de um ponto mais baixo para outro mais elevado da cidade, alcançando assim o destino final, que são as ETEs”. Tecnicamente, esta é a solução adequada em termos de saneamento, de acordo com o presidente da Codau.

É URGENTE!
José Waldir assegura que esta expansão da ETE Francisco Velludo é uma necessidade urgente, pois ela se encontra no limite de sua capacidade. “Esta intervenção foi incluída no montante do financiamento de R$ 87 milhões que está sendo acertado entre o município e a Caixa Econômica Federal, recursos estes, todos voltados para o saneamento de Uberaba”.

QUESTÕES PRIORITÁRIAS
Em contato com “Alternativa” nesta quinta-feira, o presidente José Waldir ressaltou que “a atual administração está ciente das necessidades de ampliação do saneamento em Uberaba. Tanto que, ao assumir a gestão da Codau, realizou o seu planejamento estratégico abrangente para um horizonte de 30 anos, traçou metas e obteve autorização para o financiamento de obras. Neste planejamento, que é um dever de gestão e nunca realizado antes, estão identificados os dois vetores de crescimento - Sul e Oeste - da cidade”. Foi além, destacando: “Já estamos planejando a construção da Estação de Tratamento de Esgotos para a região sul, a ETE 4. Os estudos para esta implantação estão em andamento. Mas uma ETE é um projeto complexo. O processo desde a elaboração dos estudos, definição da tecnologia, Termo de Referência, orçamentos, licitação, construção e operação requer um prazo médio de 3 a 5 anos”, explica o presidente.
Ainda de acordo com com o presidente da Codau, “o Ministério Público, inclusive, alinhou com os empreendedores imobiliários da região Sul um consórcio (da qual a empresa J.Júnior faz parte) para estabelecer uma contrapartida, com recursos destinados para a obra da Estação. Entretanto, é a Codau que irá arcar com a maior parte dos custos. Será necessário pleiteá-los nas instituições financeiras e as tratativas já estão em andamento pelo governo municipal”.

TEM ENTRAVE NÃO!
Presidente da Codau também rebateu as críticas do empreendedor Jota Júnior, segundo as quais o Poder Público em Uberaba tem colocado muitos obstáculos a quem quer empreender na cidade. “Quanto à liberação dos empreendimentos imobiliários, por parte da Codau não há entraves que impeçam o crescimento imobiliário. As diretrizes são definidas para prevalecer o interesse coletivo e são estabelecidas de forma muito clara, transparente e válida igualmente para todos os investidores imobiliários. Sem privilégios a uns em detrimento de outros” - frisou José Waldir.

CONTRAPARTIDA DEFINIDA
“A Codau desenvolveu uma fórmula inédita para cálculo de contrapartida (devida pelos empreendedores imobiliários), que foi apresentada em workshop para os empreendedores e demais profissionais da área, no começo de abril, com critérios justos e igualitários. Trata-se de uma inovação para resgatar a capacidade de investimento da Companhia, que foi extirpada na última gestão”, ressaltou José Waldir de Sousa Filho, presidente da Codau.

VETOU POR QUÊ?
Vereador Caio Godoi não entendeu até agora por que o governo municipal vetou totalmente o projeto de lei aprovado pela Câmara para desburocratizar a tramitação de processos administrativos na Prefeitura. Em entrevista ao programa O Pingo do Jota nesta quinta-feira,o ex-líder do governo municipal externou seu inconformismo com o veto, ressaltando que projeto de lei semelhante foi aprovado pela Câmara de São Paulo, sancionado pelo prefeito e anunciado com pompa e circunstância para a população. E foi exatamente naquela lei que Caio se baseou para apresentar seu projeto em Uberaba, que, aliás, foi aprovado por unanimidade pela Câmara. Caio esperava que aqui o projeto fosse sancionado, sem maiores problemas.

CONFUSÃO
Argumentando não ser muito querido pelo governo municipal desde que deixou a liderança na Câmara, o vereador Caio Godoi não acredita que o veto total ao projeto tenha sido motivado por eventual revanchismo. Mas acredita que tenha havido confusão na análise do texto, uma vez que, segundo ele, houve nítido equívoco de interpretação em pelo menos um artigo da Constituição Federal, o artigo 22. “Confundiram o direito processual com processo administrativo” - destacou o vereador.

NO CHÃO
Caio Godoi está trabalhando para derrubar o veto da prefeita Elisa ao projeto que objetiva alinhar as ações do município com lei federal que determina, entre outros, o fim da obrigatoriedade de reconhecimento de firma de cidadãos que recorrem à administração em busca de alvarás, ITCD e até mesmo respostas a requerimentos simples.




Continua depois da publicidade


PRA SABER
Graduado em História pela Universidade Estadual de Londrina, mestrado em História pela UNESP e doutorado em Desenvolvimento Sustentável pela Universidade de Brasília, o uberabense Tássio Franchi é o convidado da ADESG para palestra nesta sexta-feira (13) à noite, sobre a guerra da Rússia X Ucrânia e seus reflexos no nosso dia-a-dia. Tássio é uberabense, mas está radicado no Rio de Janeiro, onde é professor da Escola de Comando e Estado-Maior do Exército (ECEME) e do corpo permanente do Programa de Pós-Graduação em Ciências Militares (PPGCM), além de coordenador geral do projeto Defesa Nacional, Fronteiras e Migrações: estudos sobre segurança integrada e ajuda humanitária. A palestra será às 19h30, no teatro José Maria Barra, da Fiemg. Entrada será apenas 1 litro de leite para doação a quem mais precisa. Imperdível!

VIVA!!!
Boa notícia para Uberaba e vitória do governo Elisa: foi assinado o edital de quase R$ 24 milhões para a recuperação da pavimentação asfáltica da avenida Filomena Cartafina. Obra deverá durar um ano, mas quando estiver pronta certamente vai conferir mais segurança aos usuários. É uma conquista digna de comemoração e de aplausos à prefeita Elisa, assim como a todos aqueles que lutaram pela viabilização dessa obra. Há anos esse trecho de pouco menos de 30 km precisava de recuperação e agora está perto de se tornar realidade.

HOMENAGEM
O diretor da Alta Brasil, Heverardo Carvalho, foi homenageado durante o encontro Pon Management Days 2022, na noite desta terça-feira, em Palm Springs, na Califórnia (foto abaixo). Participaram do evento todos os diretores das empresas que compõem a Pon Holding, incluindo a própria Fanja Pon, Chairman do Conselho Diretor do grupo. Heverardo Carvalho foi um dos seis vencedores com o Prêmio CSR de progresso, sendo ressaltados na ocasião a força da equipe brasileira, os projetos focados no desenvolvimento da pecuária e das ações desenvolvidas em prol da comunidade, atuando fortemente junto a entidades filantrópicas. A Alta Brasil foi considerada o maior exemplo de empresa, dentre todas as mais de 100 empresas da Pon Holdings. A Alta é um dos maiores orgulhos da nossa Uberaba e Heverardo tem escrito essa história de pujança com muita competência, aliada ao caráter solidário que imprime à sua gestão.

PRA QUEM NÃO SABE
Gosto muito de contar um pouco sobre o que Uberaba tem de melhor. Por isso, para quem não sabe, a Alta Brasil é muito mais do que uma empresa do poderoso agronegócio. Não se resume a uma empresa de tecnologia também. Vai muito além. A Alta é líder no mercado de melhoramento genético bovino no mundo. Em 2021, a empresa comercializou mais de 8,6 milhões de doses de sêmen, batendo novamente seu recorde. A Alta é a única central no Brasil a atingir este marco e se mantém na liderança, com uma em cada três doses vendidas, produzidas e exportadas no país. Sua matriz fica no Canadá, mas a Alta tem atuação em mais de 90 países com centrais de coleta, Além disso, orienta pecuaristas sobre a melhor maneira de usar a genética aliada ao manejo, nutrição, ambiente, gestão e todos os processos para garantir um animal de potencial exemplar.

INDUSTRIAL DO ANO
Outra boa notícia: o arrojado timoneiro da Usina Delta, Robert Lyra, será homenageado pela Fiemg com o título de Industrial do Ano 2022. Evento está marcado para o dia 26, em Belo Horizonte, durante as comemorações do “Dia da Indústria” promovido pela FIEMG. Merecidíssimo!

 

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do JORNAL DA MANHÃ.
O conteúdo é de responsabilidade exclusiva do autor.

Continua depois da publicidade

Leia mais



DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia