JM Online

Jornal da Manhã 49 anos

Uberaba, 22 de maio de 2022 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Colunas

Lídia Prata
Lídia Prata ALTERNATIVA 12/05/2022



Aelton mantém domicílio eleitoral em Uberaba

Deputado federal Aelton Freitas não mudou seu domicílio eleitoral para Iturama. Nem vai mudar. Continua eleitor em Uberaba. Sua insatisfação contra os votos que lhe faltaram na eleição passada está superada e Aelton garante que continua e vai continuar lutando para assegurar benefícios e investimentos para Uberaba. 

NA ATIVA
Aliás, nesta quarta-feira ele teve agendas importantes para a cidade. Uma delas foi no FNDE, onde pediu equipamentos de informática para a rede municipal de ensino. Foi recebido pessoalmente pelo presidente do FNDE. Outra agenda foi na ANTT (foto abaixo), onde cobrou melhorias na travessia urbana na BR 050 e na BR 262, tanto na região próxima à Uberdiesel, quanto da Havan e saída do Jardim Maracanã. Além disso, o deputado está batalhando para conseguir algo em torno de R$ 2 milhões para somar aos recursos do Município (leiam-se Prefeitura e Codau) para resolver os problemas de alagamento na avenida Padre Eddie Bernardes.

OLHA A HORA!
Tendo atuado na Secretaria de Planejamento no governo Paulo Piau, o arquiteto Daniel Rodrigues chama a atenção para a necessidade de alterar o horário da audiência pública marcada para o dia 30 deste mês, às 15 horas, que tem por objetivo de discutir os projetos de lei que contêm alterações na Lei de Parcelamento do Solo e Condomínios Urbanísticos e na Lei do Plano Diretor. Em entrevista ao programa O Pingo do Jota desta quarta-feira, Daniel argumentou que as propostas da Seplan precisam ser apresentadas primeiro às entidades de classe e demais setores da sociedade, para que conheçam o que se pretende alterar. Sem essa providência prévia, a audiência pública será apenas para “cumprir tabela”.

ASSUNTO DELICADO
A ideia de criar audiências públicas nasceu justamente da necessidade de oportunizar à comunidade a discussão de assuntos que afetam a vida da cidade. Por essa razão, é fundamental que o horário seja adequado, para que um maior número de pessoas possa participar. Afinal, a convocação para a audiência pública do Plano Diretor e Lei de Parcelamento do Solo afirma que essa iniciativa pretende obter a “contribuição dos participantes” para “a elaboração da proposta que possibilitará a implantação de loteamentos fechados e condomínios urbanísticos de interesse social em imóveis localizados na Macrozona de Transição Urbana, desde que situados em áreas imediatamente contígua à malha urbana consolidada. A intenção da mudança nas legislações em questão é possibilitar que a população de baixa renda também possa ter acesso a estes tipos de empreendimentos, que, atualmente na Macrozona de Transição Urbana somente são oferecidos à população de média/alta renda.” Daí a necessidade de a Seplan criar reuniões explicativas antes da audiência pública.

PLANO BOM
O arquiteto Daniel Rodrigues chama a atenção, ainda, para a qualidade do atual Plano Diretor. “É um plano bom. Ele exige contrapartida de quem vai fazer loteamentos, uma compensação para o município”. Por outro lado, ele sugere que o Município crie regras claras para evitar a ocupação descontrolada da faixa de expansão urbana, que, a seu ver, é uma prioridade.




Continua depois da publicidade


PRIORIDADE ZERO
Por falar em prioridade, o empreendedor Hermany Andrade Júnior, o Jota Junior, acredita que a verdadeira necessidade de Uberaba é resolver o problema do saneamento urbano. Antes mesmo de discutir Plano Diretor e zoneamento, ele defende que se encontrem soluções para as estações de tratamento de esgoto, principalmente. Responsável pela implantação da maioria dos loteamentos urbanos que surgiram em Uberaba nos últimos anos, ele reclama que ultimamente muitos empreendimentos imobiliários têm esbarrado em dificuldades para sua viabilização. E sugere que o “mão pode” seja substituído pelo verdadeiro diálogo em busca de soluções exequíveis, que não infrinjam as leis, mas que também não inviabilizem os investimentos imobiliários na cidade. Além disso, ele argumenta que o desenvolvimento de Uberaba depende da criação de facilidades pelo Poder Público, em vez de obstáculos.

REVITALIZAÇÃO JÁ!
Outro assunto na pauta foi a revitalização do centro da cidade. Tão falada, e tão pouco viabilizada. No governo passado, a seplan chegou a apresentar um projeto às entidades de classe, dentre as quais a Aciu, cujos diretores se debruçaram sobre as propostas e apresentaram várias sugestões para trazer vida de volta ao centrinho da cidade. De lá pra cá o assunto foi engavetado e não se falou mais nisso.
Daniel Rodrigues propõe que o projeto volte à pauta das discussões. J.Jr,por sua vez, pondera que é preciso rever a lei de tombamento imobiliário, para que prédios de valor meramente sentimental possam dar lugar a outras construções mais modernas e úteis à urbanização da área central. Sem isso, o centro da cidade vai continuar envelhecido e às moscas.

NOVIDADE
Esquina da avenida Santos Dumont com rua São Sebastião, onde funcionou durante muitos anos o Posto Apollo, vai ganhar um novo empreendimento. Ali será erguido um hotel 5 estrelas.

NOVOS TEMPOS
Não foi apenas pintura externa que o Cemitério São João Batista ganhou recentemente. Os portões foram fechados, restando aberto apenas o portão próximo à área administrativa. A ideia é manter um controle de acesso mais rigoroso. Embora essa medida não seja suficiente para evitar os furtos internos, é preciso reconhecer que já é um bom começo. Próximo passo talvez seja a implantação de videomonitoramento, ou talvez instalação de cercas concertinas, para evitar a ação dos marginais.

ALVO ERRADO
Vereador China errou o alvo de sua denúncia sobre o tratamento dispensado aos usuários da UBS do residencial 2000. Em plenário, ele denunciou maus tratos por parte da gerente da unidade, mas na verdade o alvo da reclamação dos usuários era outra servidora. Resultado: a gerente pediu para ser remanejada para outra unidade, porque se sentiu sem clima para continuar lá. E a secretaria nada pode fazer contra a servidora de tratamento grosseiro, porque contra ela não há uma reclamação formal. Pois é. O vereador deveria ter apurado melhor os fatos, antes de acusar pessoa inocente.

JÁ ERA
Imagens do circuito interno do consultório do dentista do vereador Varciel Borges não foram preservadas. Foi o que revelou o presidente da Comissão de investigação, Prof. Wander. Segundo ele, o pedido para apresentação das tais imagens chegou depois do prazo de sete dias, período máximo de armazenamento das imagens, segundo alegou o dentista.


Posse oficial da nova diretoria do Sindicato do Comércio Varejista, o Sindicomércio, movimentou o auditório do SESC na noite desta quarta-feira. Na oportunidade, Marcelo Árabe passou o comando da entidade ao empresário Luciano Ciabotti

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do JORNAL DA MANHÃ.
O conteúdo é de responsabilidade exclusiva do autor.

Continua depois da publicidade

Leia mais



DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia