JM Online

Jornal da Manhã 50 anos

Uberaba, 09 de agosto de 2022 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Colunas

Lídia Prata
Lídia Prata ALTERNATIVA 05/01/2022



Até vitamina C está em falta nas farmácias de Uberaba

ABRA OS OLHOS, PREFEITA!
Prefeitura vai cair numa tremenda “gelada” se vier a contratar a empresa Soluções Serviços Terceirizados para o fornecimento da merenda escolar. Não tenho mais dúvida disso. Desde o anúncio de que a Soluções venceu o pregão pelo menor preço, não pararam de pipocar informações sobre os escândalos envolvendo essa empresa. E as denúncias vêm desde 2011, quando a Soluções foi acusada de participar de um esquema de contratação de “fachada” no município de Tatuí (SP), num esquema que teria lesado os cofres públicos em mais de R$ 3 milhões. O MP pediu a condenação da empresa e dos agentes públicos, incluindo o prefeito da época.

INIDONEIDADE
No Diário Oficial da União do dia 6 de março de 2018, a empresa Soluções Serviços Terceirizados Eireli foi declarada inidônea para licitar ou contratar com a administração pública pelo prazo de dois anos. De acordo com a acusação, a empresa venceu um processo licitatório da Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (Ceagesp) por um valor muito mais baixo do que os apresentados pelos seus concorrentes, para depois aditivar o contrato e adequar o preço a seus custos e mais o ganho. Ainda em 2018, a Soluções foi acusada pelas funcionárias contratadas para limpeza do metrô de São Paulo de terem sido chantageadas e obrigadas a pedir demissão, sem direito a acerto trabalhista, em troca da promessa de que seriam contratadas pela nova empresa que assumiria os serviços.

PRATO FEITO
Em maio de 2018 a Prefeitura de Araçatuba foi alvo da Operação Prato Feito, deflagrada pela Polícia Federal, para investigar o desvio de verbas públicas da merenda escolar. Foi constatado que a Soluções Serviços Terceirizados, que substituiu as empresas contratadas anteriormente, era declarada como inidônea, ou seja, não poderia ter sido contratada pelo poder público. O valor do contrato era de quase R$ 8 milhões.

CONLUIO
Em janeiro de 2020, a Soluções foi alvo de liminares para a suspensão de contratos de cerca de R$ 100 milhões junto ao município de Salvador, na Bahia. A empresa era suspeita de fraude e conluio com a APPA Serviços Temporários e Efetivos, por diversas irregularidades envolvendo a contratação de mão-de-obra, dentre as quais o não pagamento do seguro saúde dos empregados.

OLHA O NAIPE!
Não bastasse a denúncia da infestação de ratos mostrada aqui na coluna, em março de 2020 a Soluções foi denunciada por servir aos presos no Rio de Janeiro, moela de frango, mortadela e até peixe ensopado, com espinhas enormes. Essas espinhas poderiam até mesmo virar arma para os presos e instrumento para abrir cadeados. Numa dessas penitenciárias, localizada em Benfica, o ex-governador Sérgio Cabral chegou a ficar preso por um bom tempo.




Continua depois da publicidade


HIPERFAGIA
Os escândalos são numerosos. Mas, para encerrar, vale mencionar que a Soluções foi um dos alvos da Operação Hiperfagia, contra uma organização criminosa que atua no fornecimento de alimentação no complexo penitenciário de Gericinó, em Bangu, no Rio de Janeiro. Uma das empresas investigadas a DJ Rio Distribuidora era subcontratada da Qualybem, Serv Food, Guelli e também da Soluções Serviços Terceirizados. Nesta operação Hiperfagia, os representantes identificados da empresa Soluções foram proibidos de contratar com o poder público. A partir daí, a empresa passou a ser representada pelo filho de um dos citados na denúncia. Que tal? Dá para o governo municipal assinar contrato de fornecimento de merenda escolar com uma empresa que tem uma ficha corrida desse nível?

PROCURA-SE!
Nem só kits para testes de Covid estão em falta nas farmácias em Uberaba. Faltam medicamentos para inalação, antibióticos, antialérgicos, antigripais, xaropes e até vitamina C. Empresário Fernando Xavier, que comanda uma das principais redes de farmácias na cidade, conta que o desabastecimento decorre das férias coletivas dos laboratórios. Até fevereiro, quando a produção será retomada, as distribuidoras de medicamentos estão trabalhando com os estoques. Mas, não contavam com essa onda de gripe e a nova explosão de casos de Covid, simultaneamente, nesse início de ano.

VACINE AQUI
Com mais de 50 pedidos em dois dias de lançamento da opção de agendamento online pela Prefeitura, o Vacine Aqui já é um “case” de sucesso para a história da pandemia. Nesta quarta-feira, o empresário Carlos Henrique Costa rasgou elogios à equipe da Secretaria de Saúde que esteve na sua distribuidora de cosméticos para vacinar contra Influenza cerca de 80 colaboradores no local de trabalho.

PEDIDOS
A propósito da unidade móvel de vacinação, leitores têm sugerido a inclusão de condomínios residenciais para receber o Vacine Aqui. Seria uma oportunidade para moradores e prestadores de serviços, como domésticas em geral, porteiros, jardineiros, dentre outros. Fica a sugestão.

MUITO QUENTE
Ao contrário do que se propala por aí, o mercado imobiliário em Uberaba está quentíssimo. É o que revela o empresário Leandro Souza, um dos mais festejados corretores de imóveis da cidade. Leandro conta que no final do ano passado foram vendidos em duas horas todos os lotes de um empreendimento lançado aqui. Condomínios fechados são a nova sensação do mercado.

EM ALTA
Imóveis destinados à locação já começam a mostrar aquecimento também. Se a Covid não atrasar o início do ano letivo presencial nas escolas, muitos desses apartamentos que ficaram desocupados durante a pandemia voltarão a ter boa procura, segundo Leandro Souza.

CENSO 2022
Reunião para planejamento e acompanhamento do Censo em Uberaba será nesta quinta-feira, dia 6, às 14h30min, no anfiteatro da Prefeitura.



 


** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do JORNAL DA MANHÃ.
O conteúdo é de responsabilidade exclusiva do autor.

Continua depois da publicidade

Leia mais



DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia
Fechar