JM Online

Jornal da Manhã 49 anos

Uberaba, 05 de dezembro de 2021 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Colunas

Lídia Prata
Lídia Prata ALTERNATIVA 17/11/2021


Continua depois da publicidade


Luizinho e Moacyr voltam de mãos abanando da reunião com a ECO050

REVER CONCEITOS
A sucessão de acidentes graves registrados nos últimos dias, sobretudo na avenida Leopoldino de Oliveira, leva à inevitável conclusão de que já passou da hora de adotarmos medidas mais severas para a segurança no trânsito. Embora seja unânime a crítica a instalação de radares fixos nas principais avenidas da cidade, nesse momento eles surgem como uma opção necessária. Somente com a “dor no bolso” os motoristas mais aventureiros poderão se intimidar e agir com mais responsabilidade no trânsito. No acidente registrado na noite de terça-feira, perto da esquina da rua Oswaldo Cruz, o motor da S10 ficou moído, e a bateria do veículo voou longe. Já pensou se houvesse um pedestre na calçada, onde a caminhonete foi parar? Ou se um ciclista passasse pelo local no momento em que o condutor perdeu o controle da direção e atravessou o canteiro central da avenida? Pois é! Não é só a vida do motorista que importa. A de terceiros também está em risco. E para esses inocentes o Poder Público precisa dar um mínimo de segurança!

LUZ, CÂMERA, AÇÃO!
Se os radares fixos não puderem ser adotados, que pelo menos sejam usadas as imagens das câmeras do Cidade Vigiada para punir quem “fura” sinal fechado e age nas avenidas de Uberaba como se estivesse nas pistas de Fórmula-1.

CADÊ OS VERDINHOS?
Não é de hoje que os agentes de trânsito estão sumidos de circulação. Aliás, não basta colocar uma viatura com três “verdinhos” em cima de praças, como a Rui Barbosa, apenas observando a cena urbana. É preciso que eles tomem a iniciativa de punir os motoristas infratores, os imprudentes e aqueles que falam ao celular enquanto dirigem. Mas com o rigor que a segurança no trânsito exige.

FILA DUPLA
Embora seja menos grave, a fila dupla é outro problema que se alastra por Uberaba, principalmente depois que as aulas voltaram a ser presenciais nas escolas. Estacionar veículos em frente a garagens também voltou a ser algo natural para muitos motoristas. E ninguém toma uma providência para coibir esses abusos! Socorro!!!

E AÍ?
Reunião provocada pelo vereador Luizinho Kanecão com diretores da concessionária Eco50, em Uberlândia, teve quatro itens principais na pauta: acesso da marginal do conjunto Volta Grande à BR 050; iluminação da rodovia no trecho compreendido entre os conjuntos Alfredo Freire e Volta Grande; instalação de uma passarela em frente à Havan, para a travessia segura nas proximidades do conjunto Volta Grande, onde várias pessoas já perderam a vida; melhoria do acesso da BR 050 ao Jardim Maracanã. Prefeito em exercício Moacyr Lopes, por sua vez, reivindicou a imediata liberação das pistas da rodovia, em frente ao antigo clube Cascata. A Prefeitura concluiu o asfaltamento, mas até hoje a concessionária não liberou o trecho para o tráfego de veículos.

ÁGUA GELADA
De positivo ficou definido o seguinte: a Eco050 vai fazer a pintura da passagem do Cascata, assim que for autorizada pela ANTT. Isso porque formalmente o trecho ainda é do DNIT, pois não houve a transferência para a concessionária. O prefeito Moacir já acionou os nossos deputados, em Brasília, para esse documento sair rápido. Além disso, ele acreditas que há possibilidade de a Eco assumir o restante da obra da passagem de nível em frente ao Cascata.

FORA DO CONTRATO
Agora vamos aos pepinos: a iluminação do trecho urbano da BR 050 não está no contrato da Eco. Poderá entrar na revisão quinquenal do contrato, daqui a dois anos. Diante desse fato, o prefeito Moacyr solicitou à Sesurb um estudo sobre a viabilidade da iluminação no trevo de acesso ao Jockey, para ser realizada pela PMU.

E AGORA?
O prefeito Moacyr conta, ainda, que teve a constatação de algo que ele temia: nossas vias marginais estão em desacordo com a legislação. “Para aproveitá-las como mão dupla, teremos de transformá-las em vias urbanas” - ressalta Moacyr. Isso significa que será mais um pepino para a Prefeitura descascar...

NÃO É BEM ASSIM...




Continua depois da publicidade


“Estive sim em BH. Participei de várias reuniões, mas o objetivo não foi procurar partido. Tem oferta de sobra, há muito tempo, para todos os gostos. Neste momento, estou confortável no MDB”. Foi o que garantiu o ex-prefeito Paulo Piau, a respeito de sua provável troca de partido para disputar as eleições de 2022.
Segundo ele, depois de muitos anos fora do mercado de trabalho convencional, ele está correndo atrás para se readaptar,

FUI EU NÃO!!!
Já o ex-secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, José Renato Gomes, não desmentiu a informação sobre seu desânimo com eventual candidatura a deputado no ano que vem. Mas pediu um reparo: ele não é diretor de marketing da Uniube, e, sim, diretor comercial. A campanha estrelada por Zeca Camargos foi concebida pelo colega jornalista Dênis Silva.

TÔ FORA!
Já o ex-prefeitável Roberto Velludo, agora filiado ao PSB, descarta a intenção de disputar eleição para deputado estadual no ano que vem. Em entrevista à Rádio JM nesta quarta-feira, Roberto disse que o partido deverá lançar candidatos próprios, mas que ele, pessoalmente, continua focado na Prefeitura.

MENOS É MAIS
Na avaliação de Roberto Velludo, Uberaba corre sério risco de ficar sem representante na Assembleia Legislativa mineira a partir da próxima legislatura, Dependendo do número de candidatos na disputa, os votos poderão ser pulverizados, tornando-se insuficientes para eleger um deputado estadual.
Por outro lado, na esfera federal, ele acredita que as chances serão boas para Piau, Franco Cartafina e Aelton Freitas. Isso se os forasteiros, como Janones, não vierem atrapalhar a eleição dos candidatos daqui.

GENTE NOSSA
Roberto Velludo contou, ainda, que seu grupo político pediu ao pré-candidato a governador Alexandre Kalil que escolha um uberabense para vice na sua chapa. Pedido foi feito quando Kalil esteve na cidade e foi homenageado com almoço por lideranças políticas e empresariais locais.
 


** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do JORNAL DA MANHÃ.
O conteúdo é de responsabilidade exclusiva do autor.

Continua depois da publicidade

Leia mais



DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia