JM Online

Jornal da Manhã 49 anos

Uberaba, 19 de outubro de 2021 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Colunas

Lídia Prata
Lídia Prata ALTERNATIVA 21/09/2021


Continua depois da publicidade


LDO sai de pauta e vereadores gastam tempo da sessão legislativa com a falta d`água

SALTO DE BANDA
Faltava menos de duas horas para o início da sessão da Câmara desta segunda-feira quando a pauta foi retificada para excluir o item mais controvertido: a proposta de concessão da Medalha Major Eustáquio ao Presidente Jair Bolsonaro, de autoria do vereador Pastor Eloísio, e ao governador Romeu Zema, de autoria de Almir Silva. Acabaram restando apenas a votação do projeto de Refis da Codau e a LDO.

CHEGANDO JUNTO
Oficialmente a retirada da polêmica concessão da honraria ao Presidente da República e ao governador de Minas foi que os dois outros projetos em pauta demandariam muito tempo para discussão e votação, sobretudo em razão das emendas propostas pelos vereadores. Mas, nos bastidores, rolou a versão de que a motivação seriam os rumores de manifestação de protesto em frente à Câmara. Bem mais cedo já se falava que opositores ao governo Bolsonaro estavam se organizando pelas redes sociais para protestar contra a proposta de concessão da Medalha Major Eustáquio a ele. Mas não deu tempo de evitar a manifestação.

BAFAFÁ
Adivinhe o que aconteceu! Mais uma vez o vereador Pastor Eloísio enfrentou os manifestantes, num bate boca totalmente desnecessário. E mais uma vez ele também estava sem máscara, quando peitou os manifestantes e perguntou se eles não tinham serviço.

Vereador Pastor Eloísio (Foto/Jairo Chagas)


COMO ASSIM, PESSOAL?
Pela manhã, em entrevista à Rádio JM, o vereador Túlio Micheli questionou a inclusão desses requerimentos para concessão de homenagens na pauta da sessão da Câmara, ressaltando que logo depois daquele incidente com o Pastor Marco Feliciano os vereadores haviam deliberado não conceder mais qualquer homenagem este ano. “Não sei o que aconteceu de lá pra cá para mudarem de ideia” - frisou Túlio. Pelo visto, depois da sua entrevista, restabeleceu-se o bom senso por lá.

AOS PEDAÇOS
Ainda na entrevista à Rádio JM pela manhã, o vereador Túlio Micheli reclamou que os projetos do Executivo continuam chegando incompletos e com erros à Câmara. Mais tarde, durante a sessão, o vereador Marcos Jammal apontou erros de datas na Lei de Diretrizes Orçamentárias, o que inviabilizou a votação do projeto. O presidente Ismar Marão justificou que o projeto foi protocolado em maio, e com o atraso na votação por causa daquele imbróglio do Plano Plurianual (PPA), as datas da LDO não foram atualizadas. Resultado: o projeto foi sobrestado e vai voltar na quarta-feira para votação. Claro que tudo isso poderia ter sido evitado.

ROMBO GIGANTESCO
Enquanto nos preocupamos com racionamento de água, a Codau padece com a inadimplência galopante que assombra seu caixa. Veja a situação. Em 2005 eram meros 231 devedores de água e esgoto. Em 2019, antes da pandemia, eram 1.789 inadimplentes, segundo números oficiais da companhia. No ano passado a inadimplência explodiu, atingindo o inacreditável total de 22.680 consumidores. Pasme! Em 2021, que ainda está no seu 9º mês, a Codau já registra 66.797 consumidores em débito. O Refis da Codau vem justamente para tentar reduzir esse número assustador. Mas, uma coisa é certa: se a companhia não retomar os cortes, dificilmente conseguirá baixar a inadimplência. Em meio a muitos que estão realmente em situação de penúria há centenas de oportunistas.

PRA QUE???
A sessão da Câmara nesta segunda-feira virou palanque para os vereadores fazerem verdadeiro showmício sobre a falta de água em Uberaba. Quase duas horas de blablablá! Votação do projeto do Refis da Codau foi relegada a último plano, lamentavelmente.
Por que não votaram o Refis primeiro, deixando a verborragia para depois da votação? Francamente!

PRA ONTEM




Continua depois da publicidade


Liderados pelo presidente do IEATM, Gilberto Barata esteve na captação de água do Rio Uberaba juntamente com engenheiros para checar in loco a situação da seca por lá. Segundo ele, uma alternativa emergencial seria fazer de imediato a transposição do Rio Araguari para o Rio Claro e de lá para o Rio Uberaba. No entanto, Barata admite que demandaria um tempo razoável para a licitação da obra, além de recursos para sua execução. Ou seja, até o que parece simples é bem complicado na prática.

CHEGA DE REMENDOS
Por outro lado, Gilberto Barata defende que Uberaba comece a pensar em solução definitivas para o abastecimento da cidade, como fez Uberlândia. Um bom projeto que seja executado independentemente de quem esteja no comando da Codau ou na cadeira de prefeito. Está coberto de razão.

A MELHOR
No sábado, em entrevista ao programa O Pingo do Jota, o engenheiro e ex-presidente da Codau José Elias Miziara destacou que Uberaba tem várias alternativas para abastecimento. Precisa, porém, escolher a que caiba no bolso do consumidor. Até lá, ele não descarta a perfuração de novos poços profundos para ajudar no abastecimento, até que a solução definitiva esteja pronta. Foi além, defendendo que a Codau tenha coragem de atacar um problema gravíssimo, que é a perda de 50% da água no trajeto entre a estação de tratamento e a casa dos consumidores. Lembrou que na época em que foi contratado o financiamento para executar o projeto Água Viva o Banco Mundial colocou como condicionante a obrigatoriedade de Uberaba combater esse desperdício. Mas pouco avançou. Uberaba continua com tubulação de 40, 50 anos atrás, que precisam ser trocados. “Mas é preciso ter coragem para rasgar as ruas sem se preocupar com as reclamações e as críticas da população” - arrematou.

UBERABA EM TODAS
Uberaba tem chances concretas de ter um desembargador no Tribunal de Justiça de Minas Gerais. O advogado, escritor e doutor em Direito Lúcio Delfino foi escolhido, por votação na sexta-feira, para compor a lista sêxtupla de advogados que concorrerão à vaga. Agora os nomes seguem para a Corte Superior do TJMG, quando serão escolhidos três nomes para a escolha final pelo governador Romeu Zema. Do interior de Minas, Lúcio é o único advogado a integrar a lista.


Da esquerda para a direita, a turma que prestigiou a votação de sexta-feira, na OAB, em BH: Gustavo, Ana Cristina, Simone Delalíbera, Helder Batista, Luiz Artur Correa, Eduardo Azank, Eduardo Jardim, e Danilo (Montes Claros), ladeando Lúcio Delfino

PFIZER PARA BAIXINHOS
A vacina da contra a COVID-19 foi considerada “segura” e bem “tolerada” por crianças de 5 a 11 anos, nas quais a dose adaptada gera uma resposta imunológica “robusta”. É o que diz um estudo anunciado nesta segunda-feira pelos laboratórios Pfizer BioNTech.

AVANÇOS
Novo lote de vacinas será entregue nesta terça-feira à Secretaria municipal de Saúde. A coordenadora da vacinação em Uberaba, Ana Vera Abdanur, anuncia a imunização para os jovens de 12 anos ou mais, com comorbidades, o que já é um alento. Doses de AstraZeneca estão chegando, também, para retomar a vacinação da segunda dose para aqueles que não conseguiram se imunizar na data anotada no cartão.



Ao levar o secretário municipal de Saúde, Sétimo Bóscolo Neto, para a inauguração do Pronto Socorro em Patrocínio, no sábado, a prefeita Elisa deu seu recado: não pretende substituí-lo tão cedo

EFEITO DOMINÓ
Não bastassem os problemas nacionais, temos de botar as barbas de molho com mais uma bomba que vem da China. Nesta segunda-feira, o grupo de construção chinês Evergrande levantou preocupações com um possível “alerta de quebradeira” no mundo. A empresa é a segunda maior da China, figurando entre as 500 maiores, segundo a revista Fortune, que reúne as maiores companhias do mundo em receita. Virou sinônimo de prosperidade por lá, com atuação também no mercado de veículos elétricos, comunicação, parque de diversões e tem até um time de futebol, o Guangzhou Evergrande. O problema é que ela tem mais de US$ 300 bilhões em débitos abertos, com juros rolando acima da capacidade de pagamento. A notícia desse insucesso gigantesco derrubou as Bolsas em todo o planeta, incluindo o Brasil.


** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do JORNAL DA MANHÃ.
O conteúdo é de responsabilidade exclusiva do autor.

Continua depois da publicidade

Leia mais



DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia