JM Online

Jornal da Manhã 49 anos

Uberaba, 25 de setembro de 2021 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Colunas

Lídia Prata
Lídia Prata ALTERNATIVA 23/07/2021


Continua depois da publicidade


Cirurgias eletivas podem não ser retomadas tão cedo

VAI DEMORAR

A retomada das cirurgias eletivas em Uberaba poderá demorar mais do que se pensa. Por duas semanas consecutivas a taxa de ocupação de leitos de UTI Covid ficou acima de 60%. De acordo com a avaliação da secretária adjunta de Saúde, Valdilene Rocha, não há perspectivas de redução dessa taxa a curtíssimo prazo, ressaltando que na rede pública os leitos de UTI-Covid estão praticamente esgotados, sobretudo considerando que Uberaba é referência para a macrorregião do Triângulo Sul e recebe pacientes de vários municípios vizinhos. O Hospital Regional estava lotado na manhã desta sexta-feira e ainda havia 5 pacientes da região à espera de autorização para transferência para Uberaba.

SURTOS NA VIZINHANÇA

Itapagipe enfrenta surto de Covid em 3 instituições e só nesta semana mandou 5 pacientes para o Hospital Regional.  De  Iturama vieram 8 pacientes, 7 de Conceição das Alagoas, 5 de Sacramento, 2 de Campo Florido, outros 2 de Fronteira e 1 de Planura. Todos remanejados para Uberaba nos últimos 7 dias. A região está pressionando a rede hospitalar pública de tal maneira, que será muito difícil que o governo municipal autorize a retomada das cirurgias eletivas aqui, diante desse quadro. Para se ter uma ideia, dos 70 leitos públicos de enfermaria destinados a pacientes Covid, 53 estavam ocupados na manhã desta sexta-feira.

MAIS DA METADE

Para se ter uma ideia, dos 42 leitos de UTI Covid do HR, mais da metade estava ocupada com pacientes de fora na manhã desta sexta-feira. Só de Frutal eram 5 pacientes e 4 de Iturama, além de outros que vieram de Conceição das Alagoas, Araxá, Sacramento, segundo levantamento feito pelo coordenador da Regulação de Leitos, Irálio Fedrigo, a pedido da coluna. Muitos desses pacientes têm idade entre 30 e 50 e poucos anos e já chegam aqui em estado grave.

PREÇO ALTO

Por ser sede da macrorregião, Uberaba será mais uma vez sacrificada pela região, no que se refere à retomada das cirurgias eletivas. Em que pese haver leitos ociosos de UTI Covid na rede particular, a rede pública está lotada. E obviamente o governo municipal não vai autorizar a retomada das eletivas na rede privada, apenas. Com isso, nossos pacientes de cirurgias eletivas terão de esperar que a região pare de mandar pacientes graves para Uberaba, tratando-os nas cidades de origem antes do agravamento do quadro, e, assim, liberar os leitos de UTI na rede pública.

CHAPÉU ALHEIO

Veja como são as coisas: desde que o Hospital Regional foi inaugurado, Uberaba tenta convencer os prefeitos dos municípios vizinhos a participarem do rateio das despesas de manutenção do HR. Muitos deles, como Conceição, Araxá, Iturama, levaram de barriga essa participação. Pois bem. Agora dependem frontalmente do nosso hospital para tratar os seus pacientes. Detalhe: continuam não colaborando financeiramente para o custeio do HR, deixando que o Estado o faça sob a justificativa da pandemia.

NO VERMELHO

A macrorregião do Triângulo Sul ainda não saiu da onda vermelha – lembra a secretária adjunta de Saúde, Valdilene Rocha. Ela observa ainda que os números da região voltaram a subir, dando a entender que a terceira onda está emendando com a segunda em alguns municípios.

COMPASSO DE ESPERA

Situação não é mais tranquila para pacientes não-Covid. Basta constatar que na manhã desta sexta-feira havia 17 pacientes nas duas UPAs à espera de transferência para hospital. Irálio Fedrigo, no entanto, esclareceu que apenas um pacientes estava na fila da transferência há mais de um dia.  




Continua depois da publicidade


ROTINA

A sindicância instaurada pelo município em relação a FUNEPU é apenas uma medida de cautela. Segundo explicações oficiais, o governo municipal assumiu um contrato já em andamento desde a gestão passada, contrato esse denunciado por alguns vereadores e alvo de uma CEI. Por isso,  a abertura da sindicância nada mais é que uma ação para livrar a prefeita de eventuais acusações de omissão. Vale destacar que a sindicância visa  apurar as denúncias em relação ao contrato anterior. O contrato com a Funepu de prestação de serviços nas Upas está mantido, sem prejuízo para a população.

NO CALDEIRÃO

Manifesto público contendo mais de 300 assinaturas de médicos foi encaminhado ao presidente da Ebserh para pedir o retorno de Ana Cláudia Faquim à chefia do bloco cirúrgico do HC. A troca no comando desagradou a todos.  

VAI TER DE SAMBAR

Leitores da coluna protestaram contra a provável cobrança de taxa de embarque no Posto Graal, para evitar “concorrência desleal” com a Rodoviária. Não foram poucos os que reclamaram das condições precárias da Rodoviária, dizendo que abrir as portas do terminal não basta. E com razão. A Rodoviária está um horror! Sujeira, cachorro vadio passeando entre as pessoas, bebuns abordando quem espera a hora de embarcar. Sem contar a famigerada cobrança de taxa para uso de WC. Onde já se viu isso? Aliás, precisa melhorar muito!  

VOZ AOS USUÁRIOS

Dentre as sugestões para melhorar a Rodoviária em Uberaba, algumas precisam ser implementadas de imediato. É o caso de separar as plataformas de embarque e desembarques, assim como oferecer lanchonetes decentes aos usuários. Da mesma forma, é preciso criar uma área de espera digna para os passageiros com acesso a lojas de conveniência e de souvenires de Uberaba. Precisa melhorar com urgência o serviço de som (que é vergonhoso atualmente) e instalar um painel com informações básicas sobre horário de chegada e partida dos ônibus. Ou seja: melhorar a Rodoviária é simples. Basta que a concessionária saia do comodismo e seja cobrada pelo Poder Público para fazer ali uma gestão mais moderna e de resultados.

BOA ESCOLHA

Claudinei Nunes deve ser nomeado a qualquer momento para o cargo de secretário adjunto de Defesa Social, Trânsito e Transportes. Com larga experiência no serviço público e atuação de destaque na superintendência dos transportes urbanos do governo Paulo Piau, Claudinei vai reforçar o time da Sedest e se tornar o braço direito do secretário Glorivan Bernardes. Melhor escolha, impossível. 

DE MUDANÇA

Já o ex-adjunto de Glorivan está de mudança para a Fundação Cultural de Uberaba. O advogado Marco Antônio Figueiredo foi nomeado “presidente adjunto”, nomenclatura inédita para cargo até então desconhecido na estrutura da FCU.

AVANÇANDO

Aceleração no processo de imunização da população contra Covid deve chegar à população de 29 anos na próxima sexta-feira, dia 30 de julho. E, se tudo der certo, antes da festa da padroeira de Uberaba já teremos vacinado os maiores de 18 com a primeira dose. Oremos!!!


** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do JORNAL DA MANHÃ.
O conteúdo é de responsabilidade exclusiva do autor.

Continua depois da publicidade

Leia mais



DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia