JM Online

Jornal da Manhã 48 anos

Uberaba, 16 de junho de 2021 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Colunas

Lídia Prata
Lídia Prata ALTERNATIVA 10/06/2021


Continua depois da publicidade


"É preciso entender que estamos em guerra", diz secretário Glorivan

REFORÇO URGENTE

“Com as missões diárias, escolta de vacinas, segurança dos drivers, além do Cidade Vigiada, Inteligência, administração para o policiamento e fiscalização, POR TURNO, esse número de 144 guardas municipais que temos se torna pequeno, insuficiente para que possamos aumentar o raio de fiscalização. A GM, hoje, precisaria, assim como a Posturas, ter o dobro do efetivo para uma ação mais abrangente no controle das medidas de enfrentamento à pandemia. A falta de conscientização da população é imensa. Isso só aumenta o trabalho da fiscalização”. Desabafo é do secretário de Defesa Social, Glorivan Bernardes. Nos últimos tempos, a população tem cobrado uma ação mais efetiva na fiscalização em Uberaba, o que foi acentuado mais ainda na reunião da prefeita com os vereadores. Mas, segundo o secretário Glorivan, isso só será possível com o engajamento da Polícia Militar nesse trabalho. “Por isso temos insistido para que a PMMG, em Uberaba, ajude mais no controle das medidas, assim como faz, por exemplo, em Uberlândia e outras cidades desprovidas de GMs. A PM tem quatro vezes mais efetivo que a GM.”

TEMPOS DE GUERRA

Na avaliação do secretário Glorivan, “a Polícia Militar poderia destacar pessoal ou determinar mudança de atuação do seu efetivo, para autorizar a abordagem do cidadão, em via pública ou em locais sob sua vigilância, que não usa máscara, aglomera, em qualquer hora do dia. Assim, se uma viatura da PM transita pela cidade e depara com essas situações, abordaria o cidadão e corrigiria sua conduta. A PM faz uma cobertura territorial muito maior que a força municipal. Hoje, se o cidadão ligar para o 190 para denunciar eventos ou prática de infração contra as medidas sanitárias, é orientado a ligar no 153”. A história precisa mudar. E, de acordo com o titular da Sedest, todos precisam entender que  “esta é uma guerra!”

MÃOS DADAS

Em entrevista ao programa O Pingo do Jota desta quinta-feira, o vereador Cabo Diego Fabiano revelou que esteve com o comando dos dois batalhões de Polícia Militar para tratar da parceria com o Município, visando intensificar a fiscalização. Disse que sentiu boa vontade por parte dos comandantes militares, que esperam agora a formalização do projeto de ação conjunta. Porém, a intenção dos comandantes é destacar policiais militares para compor novas patrulhas mistas, o que, salvo melhor juízo, dificilmente será possível de ser feito, face ao efetivo limitado de guardas municipais e fiscais de Posturas.

 QUE TAL UM CONVÊNIO?

Para períodos de excepcionalidade, ações excepcionais. Portanto, nada impede que o Município firme convênio com a Polícia Militar, dando ao Estado as atribuições para autuações e lavratura de medidas de Posturas. A PM poderá, mediante convênio, fazer o que hoje é de competência do Município, uma vez que essas ações de fiscalização de posturas  já são desenvolvidas pelos militares em outros municípios mineiros. É simples de resolver a questão. Se a PM não colocar obstáculos e de fato quiser colaborar, poderá fazê-lo perfeitamente, atuando, assim, na fiscalização das medidas de enfrentamento à pandemia.

APOIO EM BH

O deputado estadual Delegado Heli Grilo, por sua vez, esteve em contato com o Comandante-Geral da Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG), Coronel Rodrigo Sousa Rodrigues, solicitando reforço no apoio às fiscalizações de cumprimento do Decreto Municipal de Enfrentamento e Combate à Covid-19 em Uberaba. O objetivo foi articular reunião com a presença de todos os órgãos envolvidos nessas ações para encontrar uma solução em conjunto para ampliar o enfrentamento às aglomerações. Reunião, aliás, já está agendada para às 10h desta sexta-feira, dia 11.

PRETO NO BRANCO

“Muita gente vem com um toró de ideias que não são exequíveis. E alguns precisam parar de jogar pra galera” - afirma o secretário de Defesa Social, numa clara alusão às cobranças e propostas apresentadas pelos vereadores. Por outro lado, ele destaca que quando a Patrulha Mista chega numa festa clandestina com 400 pessoas, precisa ter efetivo para autuar, porque essas aglomerações são regadas a bebidas. E, atrás da bebida, vem a valentia. “Dá muito trabalho conter pessoas embriagadas, porque ficam cheias de direitos e razão. Isso faz a equipe da Patrulha perder muito tempo numa autuação”.

DOR DE CABEÇA

Não bastassem as festas clandestinas, a Fiscalização tem tido um trabalho enorme com os leilões. Pois é o tipo de evento voltado para um público supostamente mais esclarecido e com conta bancária robusta, e que,  portanto, deveria respeitar as regras de distanciamento social para evitar a multiplicação dos números de vítimas da Covid.

INTERDIÇÕES




Continua depois da publicidade


Números da Sedest revelam que nos últimos 40 dias, 14 estabelecimentos foram interditados em Uberaba por descumprimento das regras de biossegurança. Teve até um Disk bebidas que foi autuado, porque continuava  vendendo produtos depois das 21h. Claro que o comerciante sabia que estava errado e extrapolando o horário permitido, mas se fez de bobo…

SEM CHANCE

Proposta de instalação de barreiras sanitárias nas entradas da cidade é totalmente inexequível. De acordo com o secretário Glorivan Bernardes, Uberaba tem mais de 80 entradas, o que demandaria um efetivo absurdo de fiscais para revezamento 24 horas por dia, sete dias por semana.

PRA PENSAR

Proposta apresentada pela vereadora Lu Faquineli de isolar em hotel os pacientes com testes positivos de Covid dividiu opiniões nas redes sociais. Se por um lado houve quem defendeu a ideia para tirar de circulação os doentes, por outro teve quem  considerou absurda a segregação dos pacientes, destacando que aí, sim, as pessoas com síndrome gripal fugiriam das UPAs e postos de saúde com medo de serem “jogados” para longe das suas famílias. O tiro poderia sair pela culatra... 

PEDÁGIO EDUCATIVO

Já a proposta da vereadora Lu Faquineli para instituir pedágio educativo nas principais avenidas fez sucesso nas redes sociais, logo depois que ela revelou a ideia ao programa O Pingo do Jota. Muita gente considera a medida interessante, podendo servir inclusive de alerta a motoristas e pedestres sobre a necessidade do uso de máscaras. Mas, claro, precisa ser feita com criatividade e agilidade, para evitar transtornos ao fluxo de trânsito. 

CONTA GOTAS

Novas medidas de enfrentamento à pandemia serão reveladas a conta-gotas. Dependendo da fase semanal da Covid em Uberaba as medidas correspondentes à respectiva fase serão anunciadas. Assim, só saberemos quais as medidas mais restritivas serão adotadas quando e se a fase semanal for a vermelha. 

TEMPESTADE À VISTA

Se a previsão do Instituto Nacional de Metereologia se confirmar, Uberaba poderá enfrentar tempestade  e queda de granizo de hoje para amanhã. Além de Uberaba, outras 166 cidades mineiras poderão ser afetadas  por chuvas intensas nas próximas horas.

MAIS VACINA

Uberaba deve receber em torno de 8 mil doses de vacinas no novo lote que a Superintendência de Saúde mandou buscar nesta quinta-feira, em BH. Expectativa do superintendente Maurício Ferreira é receber 3.500 doses de Astrazeneca e 4.500 da Pfizer. Com isso, espera-se que Uberaba consiga acelerar ainda mais a vacinação de professores para retomar, o quanto antes, a imunização por faixa etária.  


** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do JORNAL DA MANHÃ.
O conteúdo é de responsabilidade exclusiva do autor.

Continua depois da publicidade

Leia mais



DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia