JM Online

Jornal da Manhã 48 anos

Uberaba, 18 de maio de 2021 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Colunas

Lídia Prata
Lídia Prata ALTERNATIVA 20/04/2021


Continua depois da publicidade


Anvisa aprova o uso de mais de um medicamento contra Covid

A ciência deu mais um salto extraordinário no enfrentamento à Covid. Depois do Remdesivir, a Anvisa aprovou nesta terça-feira o uso emergencial e em caráter experimental do coquetel Regn-CoV2, fabricado pela farmacêutica suíça Roche e destinado ao tratamento de pacientes leves e moderados, que não estão hospitalizados, nem necessitam de suplementação de oxigênio de alto fluxo ou ventilação mecânica. Como funciona esse coquetel: ele  é composto por anticorpos monoclonais casirivimabe e imdevimabe, administrados em conjunto. Os anticorpos monoclonais são proteínas feitas em laboratório e que imitam a capacidade do sistema imunológico de combater o vírus. É preciso atender a pelo menos um dos seguintes critérios: índice de massa corporal (IMC) superior a 35, doença renal crônica, diabetes, doença imunossupressora, estar em tratamento imunossupressor e ter 65 anos ou mais. Para pessoas com 55 anos ou mais, o tratamento poderá ser empregado em quem tem doença cardiovascular, hipertensão, doença pulmonar obstrutiva crônica ou respiratória crônica. No caso dos que têm de 12 a 17 anos, é voltado a adolescentes com IMC superior ou igual a 85 (com base nos gráficos de crescimento do CDC, o Centro de Controle de Doenças dos EUA), doença falciforme, cardíaca congênita ou adquirida, distúrbio de neurodesenvolvimento (como paralisia cerebral), dependência tecnológica relacionada à medicina (como traqueostomia e gastrostomia), ventilação com pressão positiva não relacionada à covid, asma, via aérea reativa ou outra doença respiratória crônica que requer medicação diária para controle. Mas, atenção: esse medicamento terá uso restrito aos hospitais e não será vendido em farmácias.

ÍNDICE ALTO

Índice de letalidade por Covid em Uberaba está mais alto que o nacional e o mundial. Para entender: a letalidade é obtida dividindo-se o número de casos pelo número de óbitos. É diferente de índice de mortalidade,que corresponde ao número de óbitos em relação à população total. Em 1º de janeiro deste ano, o índice de letalidade de Uberaba era 2,4%. Ou seja: dos 9.982 casos tivemos 241 óbitos . De lá para cá, Uberaba chegou hoje a 22.232 casos, com o registro de  669 mortes, perfazendo um índice de letalidade de  3,00%. 

Vale destacar que a letalidade no Brasil, no dia 18 de abril, era de 2,7. No mundo, esse índice gira em torno de 0,5% a 1%.

ATÉ QUE ENFIM

Finalmente o cronograma de vacinação está sendo divulgado com a devida e necessária antecedência. Vivaaaaa!!!! Segundo informação da Secretaria municipal de Saúde, neste feriado (viva! outro tabu quebrado: vacinação no feriado!!!) serão vacinados os idosos de 66 anos, com data de nascimento entre julho e dezembro. Na quinta-feira, a vacinação acontecerá na Funel, ABCZ e Cemea Boa Vista com a aplicação apenas de 2ª dose. A medida foi adotada devido ao público que está sendo esperado desse grupo. Já na sexta-feira,  a primeira dose da vacina será aplicada nas pessoas com 65 anos completos, nascidas entre janeiro e abril. E, claro, o pessoal da segunda dose também será vacinado. Desta vez serão 4 postos de vacinação: Funel,  ABCZ, Cemea Boa Vista e no Shopping Uberaba. 

Vacinação prossegue no fim de semana, sendo que para sábado estão convocados os idosos de 65 anos, nascidos entre maio e agosto, e no domingo, continuam os de 65 anos, porém nascidos entre setembro e dezembro, nos mesmos 4 postos. As segundas doses também serão aplicadas nesses postos, conforme cartão de vacinação. Agora sim! As pessoas vão poder se programar para tomar a vacina, sem correria, nem aglomeração.

RECOMEÇO

Tribunal de Justiça de Minas Gerais volta às atividades quase normais após o feriado de Tiradentes, com a retomada da contagem dos prazos nos processos cíveis no dia 22.  Vida que segue!

ASSÉDIO SEXUAL

Candidato a prefeito nas eleições do ano passado está encrencado. Garota de 18 anos, funcionária de seu estabelecimento comercial, registrou boletim de ocorrência policial, narrando episódio de assédio sexual no qual o autor, seu patrão, a teria agarrado no local de trabalho, por volta das 9h desta terça-feira. No BO, a vítima conta que o patrão disse “Vem aqui no papai. Seu cabelo está cheiroso”, e depois beijou seu pescoço.”  A Polícia teria procurado o autor nas suas lojas de chocolate, mas não o localizou para dar sua versão.




Continua depois da publicidade


NOVO PERFIL

Perfil de serviços prestados à comunidade pelo Sanatório Espírita está mudando. A Uniube assumiu a gestão há cerca de 20 dias e, segundo a diretora Denise Monteiro, o local passará a atender como hospital dedicado à saúde mental, o que significa que os pacientes terão de voltar às suas famílias após a alta hospitalar. Sanatório deixará de ser “casa” para alguns pacientes que muitas vezes são deixados lá pelas próprias famílias. Em breve o Sanatório poderá atender pacientes assistidos por convênios, além do SUS.

DE OLHO

Com a volta às aulas presenciais na rede particular, volta também o transporte escolar. Mas as regras mudaram. Agora as vans só poderão circular com 50% de sua capacidade, o que significa que van com 16 lugares poderá transportar 6 crianças, pois deverá contar também o motorista e seu auxiliar. E mais: o transporte terá de ser feito com janelas abertas, sendo proibido o uso de ar condicionado no veículo.

LUGAR INADEQUADO

Cena observada na manhã de domingo, em frente ao Hospital Regional, deve ser evitada por familiares de vítimas de Covid enquanto aguardam liberação do corpo para sepultamento. No domingo havia cerca de 30 pessoas encostadas no muro da UBS Roberto Árabe Abdanur, à espera dessa liberação. Segundo o comandante da Guarda Municipal, GM Marcelo Neves, familiares devem se dirigir diretamente ao cemitério, onde há pessoas preparadas para prestar as devidas orientações sobre as medidas de segurança sanitária. Cá pra nós: neste momento, evitar aglomeração em velório e sepultamento é questão de bom senso. Mande um cartão, uma mensagem pelo whatsApp, dê um telefonema e deixe o abraço para quando a pandemia acabar.

PROBLEMA DA CAIXA

De janeiro para cá, a Cohagra detectou um número considerável de casos de uso irregular de casas financiadas pela Caixa pelo programa Minha Casa Minha Vida. O presidente Davidson Chagas, porém, não sabe precisar ao certo o número de imóveis nessas condições. Segundo ele, quando a Cohagra recebe denúncia, o caso é investigado e, uma vez constatada a irregularidade, o processo é entregue para a Caixa tomar as providências e retomar o imóvel. A maioria dessas irregularidades refere-se à locação do imóvel a terceiros, segundo o presidente.

COMPLICADO

Situação do conjunto Alfredo Freire IV está bastante complicada. Além do furto de louça sanitária e fiação elétrica, as casas foram alvo de depredação. Até mesmo o sistema de aquecimento solar terá de ser substituído, segundo o presidente da Cohagra. O empreendimento foi abandonado pela empreiteira e, agora, a Caixa está levantando os custos para colocar a conclusão das obras em fase de licitação. O Alfredo Freire IV tem vários outros problemas, além desses. Um deles é a topografia do terreno... Fico imaginando como é que a Caixa aprovou esse loteamento naquele local, perto da água, da ETE, da mata, numa ribanceira daquela...


** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do JORNAL DA MANHÃ.
O conteúdo é de responsabilidade exclusiva do autor.

Continua depois da publicidade

Leia mais



DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia