JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 05 de abril de 2020 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Colunas

Lídia Prata
Lídia Prata ALTERNATIVA 25/03/2020

Bolsonaro provoca mais polêmica
Pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro sobre o coronavírus dividiu opiniões e continua gerando polêmica. Por um lado, médicos e demais profissionais de saúde, além de governadores e prefeitos pelo país afora consideraram um “desserviço” e até mesmo “um ato de insanidade mental”. Por outro, a fala de Bolsonaro encontrou eco vigoroso entre empresários, especialmente por aqueles que defendem o isolamento social exclusivo para os “grupos de risco”. Aliás, engrossaram o coro das palavras do 01, senador Flávio Bolsonaro: “é preciso proteger os CPFs e alimentar os CNPJs”. O certo é que hoje não se discute outra coisa senão a fala do Presidente. Se ele queria confundir a cabeça dos brasileiros, certamente conseguiu.

Troca de farpas
Agora a pouco, durante videoconferência realizada com governadores da região Sudeste, o governador de São Paulo disse que Bolsonaro deveria dar o exemplo e lamentava o pronunciamento do Presidente à noite passada contra medidas de isolamento. Bolsonaro rebateu, com aquele seu jeitão, afirmando que Dória “não é exemplo para ninguém”. Cá pra nós: não é hora de picuinhas políticas e troca de acusações. A pandemia é assunto sério e exige responsabilidade das nossas autoridades.

Assim não dá
“Sem diálogo não venceremos a pior crise de saúde pública da história de nosso País” - disparou o governador João Dória. E foi além: “Bolsonaro, inicio na condição de cidadão, de brasileiro, lamentando seu pronunciamento de ontem à noite à nação. Nós estamos aqui, os quatro governadores do Sudeste, em respeito ao Brasil e aos brasileiros, e em respeito também ao diálogo e ao entendimento. O senhor, como presidente da República, tinha que dar o exemplo. Tem que ser um mandatário para comandar, para dirigir e para liderar o País e não para dividir”, disse o governador.

Nicolau candidato

Considerado um dos nomes sólidos do setor da construção civil, o bem-sucedido empresário Nicolau Laterza Filho (foto acima) pode ser a grande surpresa na corrida eleitoral deste ano. Amigos ligados ao empresário comentam que Nicolau está disposto a enfrentar as urnas, como candidato a prefeito. Mas a surpresa não para aí: Nicolau está filiado ao MDB desde 1998.

Já era
Nos derradeiros dias para filiações e mudanças de partidos, corre nos bastidores que Nicolau Laterza Filho teria desistido de assumir o comando do PR (sigla que abriga o ex-deputado Aelton Freitas). Mas há quem garanta que ele já comanda o partido, ainda que indiretamente.

Mais prazo
Por conta do fechamento do comércio e setor de serviços por decreto municipal, empresários locais estão dispostos a convencer o prefeito Paulo Piau a dilatar o prazo para pagamento dos tributos municipais. Querem prorrogação de pelo menos 60 dias. Porém, em entrevista à Rádio JM nesta manhã, o prefeito descartou essa possibilidade, alegando que a Prefeitura tem compromissos com salários e fornecedores. Claro que o argumento não convenceu, porque todas as empresas também têm esses mesmos compromissos.

"Eu avisei"
O ex-presidente da ACIU Karim Mauad considerou “contraditório” o discurso do presidente Bolsonaro criticando as medidas de isolamento social. Segundo ele, Bolsonaro andou na contramão das ações do Ministério da Saúde e das medidas provisórias editadas pelo governo federal. Como a grande maioria dos brasileiros já sabe que caos econômico vem por aí, Bolsonaro mirou os tempos pós-coronavírus. Na opinião de Karim, o discurso político do Presidente depois que a pandemia passar e o caos se instalar será “eu avisei, mas os governadores e os prefeitos…”

Puxão de orelhas
A propósito das disparatadas declarações do presidente Bolsonaro contra o isolamento social para brecar a propagação do coronavírus, até mesmo o diretor geral da Organização Mundial de Saúde se manifestou, chamando o Presidente à razão. Não é hora de oba-oba com a saúde das pessoas. “Temos de fazer tudo para controlar esse vírus. É uma responsabilidade de todos, especialmente das lideranças políticas” - frisou Tedros Ghebre Yesus hoje, em entrevista coletiva.

Gripezinha coisa nenhuma! 
Aliás, Bolsonaro falou uma tremenda asneira quando disse que se pegar coronavírus será uma “gripezinha de nada”. A pneumologista Maria Helena Castro Silva explica que o corona pode causar comprometimento sério dos pulmões, sobretudo das pessoas com organismo debilitado por diversas razões (idade, diabetes, enfisema etc). Não é nem nunca foi uma “gripezinha de nada”. Ela alerta que o corona é muito contagioso e de fácil transmissão, acometendo principalmente as pessoas mais suscetíveis a complicações. Todo cuidado é pouco!

Chega pra lá 
Comandante da 5ª RISP garante que as bases comunitárias vão continuar atuando normalmente em tempos de pandemia. Segundo o Cel. Robson Garrido, os PMs receberam kits de proteção e orientações sobre os procedimentos a adotar, como distanciamento no contato com o público. Além disso, equipamentos e viaturas estão passando por desinfecção diária.

Nova estratégia 
Se as bases comunitárias estão funcionando normalmente, o mesmo não se pode dizer das rondas policiais. O coronavírus provocou alteração radical nas estratégias da Polícia Militar na região, com intensificação do patrulhamento nas ruas para dar suporte também às ações contra os “teimosos”. Por enquanto a PM está agindo apenas para garantir o fechamento das empresas. Mas daqui a pouco não será surpresa se passar a vigiar o vai-e-vem desnecessário de pedestres nas ruas.

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia