JM Online

Jornal da Manhã 49 anos

Uberaba, 22 de maio de 2022 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Colunas

Lídia Prata
Bruno Campos TÁ EM ALTA 25/03/2022



A consagração de uma era; Anitta atinge top 1 das paradas mundiais com "Envolver"

Podem ser poucos os que conhecem Larissa de Macedo Machado, mas dificilmente há quem nunca tenha ouvido falar, pelo menos uma vez, no nome Anitta. A cantora ariana, nascida em 30 de março de 1993, no subúrbio carioca, mostrou ser mais do que uma funkeira de uma só música e, desde seu estouro midiático em 2013, com 'Show das Poderosas', Anitta vem se reinventando e se superando cada vez mais. A cantora, que já está no mercado bem antes do seu primeiro grande sucesso, vem trilhando um caminho considerado um marco no mundo musical.

 


Com 28 anos, Larissa é a primeira brasileira a alcançar o topo dos hits mundiais


Seu último feito? O primeiro lugar nos charts globais do Spotify, com a canção 'Envolver', lançada em novembro de 2021 e que conta com mais de 73 milhões de visualizações em seu clipe oficial no YouTube e quase 68 milhões de reproduções no Spotify. É a primeira vez que um artista brasileiro alcança este feito. 

Muito do sucesso estrondoso da música cantada em espanhol é graças às redes sociais onde a cantora acumula, atualmente, mais de 125 milhões de seguidores em seus perfis de Instagram, Facebook, Twitter, YouTube e Tiktok, sendo este último, o principal motor para que 'Envolver' se tornasse um hit viral. 

NO TIKTOK

Na plataforma de vídeos, a música 'Envolver' é um completo sucesso. Com um desafio próprio de dança, a canção já conta com quase 1 milhão de vídeos de pessoas ao redor do globo fazendo a coreografia oficial da música, já ensinada também pela artista. Desde que a dança virou uma trend, 'Envolver' tem subido a passos largos pelos degraus das plataformas de música na escalada rumo ao 1° lugar, uma vez que no Tiktok, diferente de outras redes sociais, o algoritmo trabalha de uma forma mais “ampla”, na qual conteúdos são entregues mais facilmente do que no Instagram, por exemplo, o que torna um facilitador para que uma música torne-se um viral. A plataforma que se “encorpou” durante a pandemia, já tem sido alvo principal de grandes artistas musicais na hora de seus lançamentos. Grande parte das músicas atuais já são pensadas juntamente com uma coreografia para a rede social.


Deitada, com as mãos no chão e o quadril levantado, Anitta reproduz o movimento principal da coreografia da música viral

ABRANGÊNCIA

Independente de gostar ou não do estilo cantado pela 'Garota do Rio', é inegável a magnitude e a importância de seus feitos dentro do cenário musical nacional e internacional. Eleita pela Forbes como uma das personalidades mais influentes do país e pela Times como uma das maiores influências globais em ascensão, a multifacetada Anitta é o maior expoente atual da música brasileira no mercado internacional.




Continua depois da publicidade


Com parcerias como Marília Mendonça, Madonna, J. Balvin, Cardi B, Snoop Dogg, Maluma, dentre tantos outros, a brasileira caiu nas graças do público lá fora. Com jogadas meticulosamente planejadas, a sensação que temos ao acompanhar sua carreira é que Anitta está sempre dez movimentos à frente, com um marketing certeiro e um gerenciamento de crise ímpar.

PROJEÇÃO INTERNACIONAL

Prestes a lançar 'Girl From Rio', seu 5° álbum de estúdio e o primeiro voltado para o mercado norte americano, a atriz, empresária, diretora, agente musical e cantora de 28 anos, já deixou marcas relevantes na terra do Tio Sam antes mesmo do lançamento.

Anitta já se apresentou no Video Music Awards (VMA) 2021, um dos maiores eventos da indústria musical do mundo. Tão grande, a ponto de contar com momentos emblemáticos como o, para a época, polêmico beijo entre Britney Spears, Madonna e Christina Aguilera em 2003 e onde, em 2011, Beyoncé anunciava sua primeira gravidez. Na ocasião em que se apresentou, a brasileira cantou 'Girl From Rio', single que dá nome ao álbum.

Além da apresentação, Anitta marcou presença na trilha sonora de filmes como 'Sing 2' (2021) com 'Suéltate'; 'Velozes e Furiosos 9' (2021) com 'Furiosa' e 'As Panteras' (2019) com 'Pantera', este último com trilha sonora a cargo de Ariana Grande. Também se apresentou e foi entrevistada em programas como o “The Late Late Show With James Corden”, em novembro de 2021, onde cantou “Faking Love”, seu single em parceria com a rapper Saweetie e no “The Tonight Show Starring Jimmy Fallon”, já em 2022, onde performou “Boys Don’t Cry”, single de produção milionária que também estará no próximo álbum. Ambos os programas são campeões de audiência nos Estados Unidos.

A cantora também foi uma das atrações no especial de Réveillon da Miley Cyrus e Pete Davidson, (2021/2022) exibido ao vivo por um dos maiores canais de TV dos Estados Unidos além de se apresentar no Réveillon da Times Square, em Nova York (2020/2021). Anitta também caminhou sobre o tapete do Met Gala, em setembro de 2021. O Met Gala é um renomado evento de moda que acontece no Metropolitan Museum of Art, em Nova York, e que arrecada fundos para o museu. Na ocasião, a brasileira estava ao lado do design brasileiro Alexandre Birman, CEO da Arezzo & Co e fundador da Schutz e da grife de sapatos de luxo que leva seu nome. Anitta teve seu vestido escolhido pela própria organizadora e presidente do evento, Anna Wintour, que também é a atual editora-chefe da Vogue.

Após passagens por festivais como Rock in Rio Lisboa, Rock in Rio Brasil e Tomorrowland Bélgica,  atualmente, a menina de Honório Gurgel ensaia seu show que desembarca, pela primeira vez, no Coachella, um festival de música mundialmente conhecido, que marcou o retorno de Beyoncé aos palcos após a gestação de seus gêmeos, sendo carinhosamente chamado de “Beychella”, na época. O festival acontece em abril deste ano, na Califórnia.

PARA NÃO ESQUECER

Seja em solo tupiniquim ou mundo afora, a listagem de seus feitos é tão grande quanto sua personalidade, inteligência e talento. Com seu rosto estampado nas mais diversas revistas e campanhas publicitárias nos quatro cantos do mundo, Anitta além de artista, é uma potência. Alguém capaz de arrastar multidões, lotar estádios, esgotar turnês. Um verdadeiro nome a ser lembrado na história da música e uma referência que, se bem cabe uma aposta presunçosa, atravessará as décadas. 

Não há quem não fique envolvido pela garota do Rio que cumpriu o seu papel quando, em cima de um palco em um festival voltado para o público sertanejo, ainda em 2016, prometeu que "um dia faria com que o funk carioca fosse respeitado no nosso país", pois hoje, graças a ela, não só o Brasil, o mundo respeita. Anitta venceu!


 

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do JORNAL DA MANHÃ.
O conteúdo é de responsabilidade exclusiva do autor.

Continua depois da publicidade

Leia mais



DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia