JM Online

Jornal da Manhã 49 anos

Uberaba, 19 de outubro de 2021 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Colunas

Lídia Prata
Luiz Ciabotti Neto SOBRE RODAS 24/03/2021


Continua depois da publicidade


Só vacinação em massa vai salvar a venda de carros no país, diz Jato Dynamics

Jornal do Carro - Grupo Estadão - Diogo Oliveira

FotosWilton Junior/Estadão

FRASE DE CAMINHÃO

Amigo meu não tem defeito. Inimigo, se não tiver, eu ponho.

DICA DO DIA

Comece a lavar seu carro sempre pelo teto, indo depois para capota, capô e laterais até chegar às partes inferiores, que acumulam mais sujeira. Lave por partes e enxagüe na sequencia para não manchar. O sabão, quando seca no carro, deteriora a pintura.

 

Com “cenário assustador”, consultoria Jato Dynamics diz que vacinação em massa é a única saída para o setor automobilístico se recuperar 

Um ano após pararem para conter o coronavírus, as montadoras e concessionárias estão diante de um segundo lockdown ainda mais grave do ponto de vista econômico. Em entrevista ao Jornal do Carro, o presidente da federação das concessionárias, Alarico Assumpção Jr., alerta para a falência de revendas. Para a Jato Dynamics, a única saída para o setor automotivo é a vacinação em massa.

O Jornal do Carro conversou com Milad Kalume Neto (foto acima), gerente de desenvolvimento de negócios da Jato, sobre como a consultoria avalia a atual situação do segmento automotivo no país. Assim como o presidente da Fenabrave, Milad Neto vê um cenário bem mais assustador em 2021.

“Estamos em plena segunda onda, com um lockdown um pouco mais forte. Daqui a 15 dias, teremos um retorno disso. Entretanto, os números referentes à pandemia, de contágio diário e mortes por Covid-19, não estão bons. Tem que ter algum tipo de ação”, reconhece.

Além de não enxergar possibilidade técnica de “subsídios” por parte dos governos estaduais e federal, o gerente da Jato Dynamics entende que algumas concessionárias não resistirão. “As que estão sofrendo mais, ou terão de reduzir funcionários, ou terão de fechar”, diz.




Continua depois da publicidade


VAREJO RESPONDE POR ATÉ 60% DOS EMPLACAMENTOS

Segundo o especialista da Jato, o fechamento das concessionárias não afetará muito as vendas diretas, mas terá impacto imenso no varejo, que é responsável por mais da metade das vendas totais de veículos no país. Por isso, a única saída para retomar é a vacinação em massa.

“Deixando de lado o viés político, a falta de vacina está impactando diretamente nesse processo. E se reflete também na economia, o que incluí o mercado de carros e as concessionárias. Então, enquanto não tivermos a vacinação em massa, teremos uma série de problemas. Fechamento de concessionária? Sim. Vem crise em cima de crise”, acredita Neto. 

VENDA ONLINE NÃO RESOLVERÁ O PROBLEMA

Entre abril e junho de 2020, muitas montadoras e concessionárias ficaram fechadas por causa da pandemia. Dessa maneira, todo o setor voltou o foco para as ferramentas digitais de venda online. Assim, foi feito um esforço coletivo para viabilizar os negócios à distância. E segundo a Fenabrave, 60% das vendas no ano passado foram fechadas pela internet.

Contudo, para Milad Kalume Neto, mesmo com todo o avanço das ferramentas digitais, desta vez a gravidade da pandemia é muito maior e não há clareza quanto ao que acontecerá com o país.

“Com a loja fechada, o público não vai testar o carro, que é o grande passo para efetivar um processo de venda. Com as concessionárias fechadas, o cliente tem de estar decidido por um determinado veículo, ou a se perpetuar em uma marca ou modelo. Mas esse é um número pequeno dentro do universo de compradores”, explica o gerente da Jato.

Milad Neto acredita que, mesmo com todos os esforços, a situação atual pode inviabilizar os negócios. “Nas vendas de carros novos, o cliente quer testar, sentir o veículo, entender como é a prestação de serviço daquela concessionária antes de fechar o contrato. E é esse o grande impacto que vai existir (com o novo lockdown)”, resume o gerente da Jato.

INDÚSTRIA PARADA DE NOVO

Se a situação das concessionárias é grave, a das montadoras também anda complicada. Além da questão sanitária da pandemia, que vai fazer a Volkswagen paralisar por 12 dias suas fábricas no país a partir desta quarta (24/3), há falta de componentes para a produção de modelos novos.

No início deste mês, a GM interrompeu a produção dos Novos Onix e Onix Plus em Gravataí (RS) por falta de componentes. A Honda fez o mesmo em Itirapina (SP). Na indústria, a previsão é de que a falta de componentes possa se estender por meses, o que pode causar desabastecimento.

https://jornaldocarro.estadao.com.br/carros/so-vacinacao-em-massa-vai-salvar-o-mercado-de-carros-no-brasil-diz-jato-dynamics/

 

 

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do JORNAL DA MANHÃ.
O conteúdo é de responsabilidade exclusiva do autor.

Continua depois da publicidade

Leia mais



DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia