JM Online

Jornal da Manhã 49 anos

Uberaba, 19 de setembro de 2021 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Colunas

Lídia Prata
Luiz Ciabotti Neto SOBRE RODAS 15/03/2021


Continua depois da publicidade


Conheça as novidades dos SUVs que estão chegando. SUVs Argo e VW Taos vão arrasar

FRASE DE CAMINHÃO

Deus dá as batalhas mais difíceis aos seus melhores soldados.

DICA DO DIA

Verifique a pressão de cada um dos pneus de acordo com a calibragem recomendada pela fabricante no manual do veículo. Lembre-se sempre de fazer a verificação com os pneus frios.

 

A EXPECTATIVA SOBRE O SUV DO ARGO

Léo Fortunatti, do site “motor1.com” adianta com exclusividade algumas novidades no tão esperado e recantado SUV compacto da Fiat. Segundo Léo as expectativas são imensas. Derivado do Argo, a novidade terá um estilo mais robusto. Veja acima a foto que a Fiat postou em suas redes sociais

PROJETO 363

O SUV do Argo tem um nome provisório: Projeto 363. Com 4,10 metros de comprimento, 1,54 m de altura e 1,76 m de largura, o 363 será 10 cm mais comprido, 4 cm mais alto e 3,6 cm mais largo que o Argo, carro que lhe emprestará 95% da plataforma. O entre-eixos também será maior que o do hatch.

O NOVO MOTOR 1.0 TURBO DA STELLANTIS

O novo SUV terá um capô alto. Os faróis não serão divididos como os da picape Toro, mas estarão juntos ao capô e com um desenho mais afilado que as peças do hatch. Teremos LEDs nas versões mais caras, como acontece com a Strada. O novo carro da Fiat deverá ser o responsável por estrear o motor 1.0 turbo da Stellantis.

PROVÁVEIS VALORES

Os valores cobrados pelo SUV devem ficar na faixa entre R$ 75 mil e R$ 90 mil, mesma do Hyundai Creta, Nissan Kicks e o finado Ford EcoSport, por exemplo. Isso para não interferir, em tese, na faixa de valores em que flutua o Jeep Renegade, seu primo rico dentro da Stellantis.

 

VEM AÍ O VW TAOS!!!

Outro SUV que chega para concorrer com o Jeep Compass é o “Projeto Tarek” que já tem nome: VW Taos. Posicionado entre o T-Cross e o Tiguan, o modelo entrará na mesma faixa de preços que o Jeep Compass, sendo um concorrente direto dele.

 




Continua depois da publicidade


DESIGN IMPONENTE E ARROJADO

O VW Taos terá duas versões de acabamento, Comfortline e Highline. Visualmente, o carro se destaca pelo design imponente, arrojado, robusto, forte e moderno. Desenvolvido sobre a plataforma MQB, o VW Taos tem materiais de alta tecnologia que ajudam a reduzir o peso total. Tem apenas 1.420 kg, mais leve de os SUVs médios.

MODERNO E BEM EQUIPADO

Pelas fotos dos sites da grande rede, dá para perceber que o SUV é espaçoso, bonito, moderno e bem equipado. Ele deve aportar por aqui ainda no 1º semestre de 2021, fato confirmado por Pablo Di Si, presidente da marca na América Latina, em entrevista ao “Motor1.com”.

A LUTA PELO CONSUMIDOR

Mas o VW Taos não terá uma vida tão fácil assim, além de enfrentar o SUV da Fiat que chega no fim do ano e do Jeep Compass, o compacto da Volks terá pela frente o Toyota Corola Cross, outro crossover bonito, versátil e muito econômico graças a sua versão hibrida. A luta pelo consumidor promete ser intensa. 

FASE FINAL

A Volkswagen confirma que o Taos já está em fase final de pré-produção no complexo de General Pacheco. Como ficará entre o T-Cross e o Tiguan, deve custar entre R$ 130 mil e R$ 150 mil.

NOVO HONDA CITY 2022

O Novo Honda City começa a ser vendido no México e sua chegada ao Brasil é uma questão de tempo. O carro inclusive já roda em testes no Brasil. Segundo sites importantes da internet, o carro deve desembarcar por aqui no segundo semestre.

CÂMERA NO RETROVISOR DIREITO

O novo City terá 3 versões, sendo a de entrada com o câmbio manual de 6 marchas. Na parte de segurança, 6 airbags e controles de tração e estabilidade. Todas as versões possuem a câmera no retrovisor direito para ajudar nas ultrapassagens

O PRIMEIRO CARRO FABRICADO NO BRASIL

Em 15 de novembro de 1957, saía às ruas o primeiro automóvel fabricado no Brasil, com um índice de nacionalização relativamente elevado: tratava-se da perua DKW. Era um carrinho feio, que mais parecia um carro de padeiro. As linhas traseiras quadradas nada tinham a ver com a frente arredondada, herdada dos DKW fabricados na Alemanha, pela Auto-Union. Não havia muitas alternativas quanto à cor da pintura nem do estofamento. Mas a perua andava bem e surpreendia pelo desempenho e economia.

 

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do JORNAL DA MANHÃ.
O conteúdo é de responsabilidade exclusiva do autor.

Continua depois da publicidade

Leia mais



DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia