JM Online

Jornal da Manhã 49 anos

Uberaba, 05 de dezembro de 2021 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Colunas

Lídia Prata
Luiz Henrique Cruvinel NO CONTROLE 25/10/2021


Continua depois da publicidade


CS:GO: O que esperar dos times brasileiros no Major de Estocolmo

Nesta terça-feira (26) começa a corrida das 24 equipes em busca do título do Mundial de CS:GO, em Estocolmo, na Suécia. Às vésperas da competição, a coluna traz uma breve redação sobre o que esperar dos representantes brasileiros na maior e mais aguardada edição do torneio. O PGL Major Stockholm acontece entre os dias 26 de outubro e 7 de novembro, e terá transmissão exclusiva, e gratuita, pelo canal do Gaules na Twitch. 

Primeiramente, precisamos definir uma ordem escalonada de potencial x realidade. Dos cinco times aqui listados, é necessário ajustar condições atuais de desempenho e desenvolvimento, e evitar que o texto apenas sombreie previsões foscas. 

Dito isso, devemos avaliar, também, o nível individual dos jogadores. Não só a percepção de jogo, mas as características pessoais que ultrapassam a tela, como reflexo, trajetória pessoal, experiência… Em alto escalão, tudo pode ser utilizado como força ou fraqueza, a depender, prioritariamente, da maturidade de cada jogador.

Team Liquid

Em primeiro lugar na lista, a Team Liquid não é (necessariamente) brasileira. Digo, a organização é norte-americana, mas a escalação do maior jogador brasileiro de CS:GO da história, Gabriel “FalleN” Toledo, deixa a cavalaria com um pé tupiniquim. Isso sem mencionar a afinidade dos gringos Jack “Stewie” e Jonathan “EliGE” com a torcida verde e amarela. Então avisa lá que a Liquid é Brasil!

A Team Liquid tem tudo e mais um pouco para ser finalista do Major. Atual #10 do ranking da HLTV, a equipe está em crescente evolução e parece ter lidado bem com as frustrações de campeonatos recentes, como as quedas precoces na #IEMCologne e na #BlastSeason 14.

FalleN, Stewie2k, EliGE, NAF e Grim é elenco de dar inveja. São cinco jogadores experientes, bem divididos em suas funções. Claro, é preciso levar em consideração que o time depende muito das atuações individuais de Grim e Stewie, os dois mais instáveis da line. Desta forma, coloco a cavalaria no topo dos representantes brasileiros e como possível ganhadora do Major 2021.


Team Liquid: EliGE, Stewie, Grim, FalleN e NAF
 

FURIA

Não foi um ano tranquilo para os furiosos. Mudanças para lá, mudanças para cá, resultados inesperados, derrotas inexplicáveis… Apesar disso, a equipe parece ter encontrado o #5 player ideal para a maneira que Guerri pretende jogar.

O garoto Drop, que é, inclusive, o segundo jogador mais novo da competição, com 17 anos e 8 meses, encaixou como uma luva no esquema da FURIA, em uma função bem diferente das outras apostas (h0nda e junior1). Além disso, precisamos ressaltar a ótima fase da dupla Yuurih e Kscerato, que dominam qualquer estatística de qualquer competição que jogam.

A equipe ainda tem em arT e VINI a capacidade de mudança e o dinamismo em longas séries. Não importa o mapa, os brasileiros sempre têm uma carta na manga, e apostam na ousadia para surpreender o rigor tático dos europeus.

Une-se a surpresa de Drop e a consistência dos jogadores, e a FURIA se torna uma grande candidata ao top-5 do Major de Estocolmo.


FURIA: Kscerato, arT, Drop, VINI, Yuurih e o coach Guerri

Godsent

A nova queridinha do coração brasileiro chega forte à competição. A recente conquista da #DHOpen e do vice na #IEMFall colocam a Godsent como forte candidata ao top-8 do torneio.

Com uma escalação jovem, guiada pelos experientes “TACO” e “felps”, a equipe mostra um CS:GO lúcido, obediente, e muito criativo. Agora como IGL, o bi-campeão TACO mostrou ao mundo a capacidade individual e coletiva dos seus comandados. São esquemas de jogo, pixels, tomadas de decisões que impressionam.

Não será surpresa se a Godsent tirar um ou dois jogos dos candidatos ao título. O time não está atrás de ninguém, apenas da própria falta de experiência e rodagem dos jogadores. Este é o único percalço capaz de distanciar os enviados por Deus do top-5. 

Olho neles e caderno na mão.


Godsent: b4rtin, dumau, felps, TACO e latto

paiN

Desde junho deste ano, a paiN não sabe o que é terminar abaixo da #4 colocação nos campeonatos tier A e S do servidor norte-americano. É um trabalho longínquo, promissor, dominante e com muito potencial.




Continua depois da publicidade


Dizem que nas mãos de Rafael “Saffee” Costa está o futuro do CS:GO brasileiro. De certa forma, concordo. O awper de 26 anos demonstrou, durante todo o ano, uma destreza ímpar, geralmente encontrada em jogadores muito mais experientes que ele. 

A maneira com que a paiN joga é diferenciada porque explora as potencialidades de cada jogador. Impressiona, ao assistir o time, a leveza e o comprometimento das jogadas. A exigência dos jogadores é máxima, e isso evolui a gameplay de forma assustadora. Com isso, defino a paiN como candidata à surpresa do campeonato e top-10 do Major.


paiN: Saffee, Nekiz, biguzera, hardzao e PKL

Sharks

Derrotar e eliminar a maior tag brasileira da história do Counter-Strike não é para qualquer um. Com autoridade, a Sharks levou o título da #IEMFAllSA contra a MIBR e conseguiu se classificar pelo servidor sul-americano ao Major de Estocolmo.

O jovem “zevy”, apelidado de “zevyce”, é a grande estrela do time, mas não a única. Impossível não destacar a fase de “Lucaozy” e “pancc”, figurinhas carimbadas do cenário brasileiro.

A Sharks deve terminar dentro do top-20 do Mundial. A falta de experiência contra outros servidores e a mudança brusca de estilo de jogo podem comprometer o desempenho da equipe. 

Contudo, não se engane: são bons jogadores com uma curva de aprendizado alta. Podem até não apresentar um jogo competitivo frente aos grandes europeus, mas o desenvolvimento está garantido.


Sharks: zevy, Lucaozy, jnt, pacc e Realzin

Confira a tabela dos primeiros jogos do Major de Estocolmo:

New Challengers Stage

Terça-feira, 26 de outubro

05h – Astralis x Copenhagen Flames (MD1)

05h – Team Spirit x FaZe Clan (MD1)

06h15 – GODSENT x ENCE (MD1)

06h15 – paiN Gaming x Virtus.pro (MD1)

07h30 – BIG x Entropiq (MD1)

07h30 – Movistar Riders x Renegades (MD1)

08h45 – Heroic x TYLOO (MD1)

08h45 – Sharks Esports x MOUZ (MD1)



** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do JORNAL DA MANHÃ.
O conteúdo é de responsabilidade exclusiva do autor.

Continua depois da publicidade

Leia mais



DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia