JM Online

Jornal da Manhã 48 anos

Uberaba, 15 de maio de 2021 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Colunas

Lídia Prata
Luiz Henrique Cruvinel NO CONTROLE 30/01/2021


Continua depois da publicidade


Conheça a Copa Rebecca Heineman, o primeiro campeonato de LoL exclusivo para pessoas trans

Vai, mundo!

Nessa sexta-feira, 29, foi dada a largada na Copa Rebecca Heineman (CRH), o primeiro torneio de League of Legends exclusivo para pessoas trans. O nome é homenagem à Rebecca Heineman (foto), reconhecida como a primeira trans campeã de eSports dos Estados Unidos, ainda nos anos 80. A data do campeonato é justamente para comemorar o Mês da Visibilidade Trans. A CRH foi idealizada por Sher "Transcurecer", streamer e Secretária Geral do CapaciTrans, movimento de apoio e fortalecimento de pessoas trans. A competição tem como meta levar recado ao cenário brasileiro de eSports sobre a necessidade de se investir ainda mais na inclusão de pessoas transgêneras, transexuais e não-binárias.

Ronaldo agora é fenômeno no CoD

Sensação do Call of Duty: Warzone no Brasil, o jovem Nino "NinexT" (foto) assinou com a Octagon, empresa de Ronaldo Fenômeno, para agenciar a carreira e a imagem a partir de agora. O R9 e o streamer jogaram o game em live para mais de 13 mil pessoas e depois fecharam o negócio na Zona Sul de São Paulo.

Apenas o começo

O MiBR perdeu para a Cloud9 por 2-1 e está fora do cs_summit 7. A sensação é de que a equipe pode render muito mais. Chelo (foto) e Yel continuam impactantes, e a experiência de Boltz pode elevar o nível das jogadas. Sem pressão, já que o cs_summit 7 foi apenas o primeiro campeonato da nova line. A equipe brasileira se despede com apenas uma vitória, enquanto a Cloud9 avança para enfrentar a Fnatic nas quartas de final.




Continua depois da publicidade


Rugido fraco...

A FURIA também foi eliminada do cs_summit 7. A saída veio depois da partida de ontem, 29, quando a equipe brasileira levou um sonoro 2-0 da mousesports. O placar elástico reflete a passividade do time no servidor, e apesar do esforço para buscar o segundo mapa, os Panteras não jogaram o suficiente.

Tradição!

A paiN Gaming venceu nesta sexta, 29, o duelo diante da Rebirth pela DreamHack Open January de CS:GO. Em dois mapas disputados, a equipe brasileira dominou o confronto e venceu, por 16 a 14 na Vertigo, mapa de escolha da paiN, e por 16 a 11 na Dust 2, escolha do adversário. Com o resultado, a equipe brasileira disputa a grande final já neste domingo, às 17h, diante de Rebirth ou Extra Salt, que se enfrentam no sábado.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do JORNAL DA MANHÃ.
O conteúdo é de responsabilidade exclusiva do autor.

Continua depois da publicidade

Leia mais



DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia