JM Online

Jornal da Manhã 48 anos

Uberaba, 12 de abril de 2021 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Colunas

Lídia Prata
Renato Abrão RENATO ABRÃO 12/07/2020


Continua depois da publicidade


Somos todos especialistas no "achismo"

Bom dia, leitores do Jornal da Manhã.

Escrever essa coluna neste momento que estamos passando virou um desafio. Com a quarentena, passamos o dia lendo, buscando informações, nos especializando em Covid, política, relações exteriores, entre outras coisas. Então, resolvi fazer uma reflexão do que fizemos e estamos fazendo no meio disso tudo, e cada dia tenho mais percepção que todos, médicos e não médicos, nos especializamos no achismo.

Sou o primeiro a me desculpar pelas inúmeras afirmações tão assertivas que fiz e que hoje penso totalmente ao contrário. Não tem como eu me isentar dessa falácia universal, porque fiz e faço parte de tudo isso. Como podemos dar ouvidos e olhos a tantos especialistas numa coisa que ninguém sabe nada! Acreditar em estudos feitos às pressas, sem o devido cuidado em afastar vieses e influências externas. Mas é o que temos para hoje, é com a experiência do vizinho, que teve a doença antes de mim, que respondeu bem a alguma coisa ou não respondeu bem a outra, que tiramos nossas conclusões. E essa reviravolta, quase que diária, só vem contribuindo para uma maior desinformação, ansiedade e medo na população.




Continua depois da publicidade


Criei essa coluna para rebater falsas notícias, para ajudar as pessoas, em especial as mulheres, a ter alguma informação de credibilidade em termos de câncer feminino. Mas a saúde hoje, no Brasil, se politizou de tal forma que ninguém mais sabe o que é verdade ou não. Grandes jornais com viés para esquerda, mídia digital com viés para a direita. É uma guerra de falsas notícias, promessas, curas e até mortes. E, para piorar, o Brasileiro é a pessoa que mais fala mal de si próprio. Como não dizer que a maioria de nós não fez sua parte, como não ver que o Brasil é um continente, que a doença migra Leste-Oeste, e não vai chegar ao mesmo tempo em todos os lugares, então nossa curva de pico se estenderá por mais tempo, até passar por todos os estados. Mas se vermos os números de mortes por estados que são do tamanho de uma França, de uma Itália, Inglaterra, tivemos muito menos mortes! E não é que a letalidade na Europa foi maior, é que eles testaram muito menos que a gente! Mas, diferente de nós, eles não se condenam, nem cogitam que testaram pouco, porque precisam de turistas, precisam voltar à normalidade e precisam vender! Nós, brasileiros, somos especialistas em autodifamação.

De um lado temos a grande mídia falada e escrita comemorando recordes de audiência sobre a tragédia das pessoas, com matérias que aterrorizam as pessoas, com uma intenção não declarada de manter as pessoas presas em casa, presas nos seus noticiários. Aí, do outro lado, abro um aplicativo como Facebook, só vejo notícias opostas, como: a Ivermectina que mata o vírus em 48 horas; Annita vai dar o prêmio Nobel da Saúde para nosso ministro de tecnologias... Chega! Ninguém mais sabe em que confiar, acreditar... Isso leva a um estado de medo, euforia, depressão, ninguém sabe se investe, se polpa, se casa, se tem filho. Porque, sem notícias verdadeiras, compromisso com a verdade, não conseguimos planejar nossos futuros. Estamos na república dos especialistas no achismo e dos manipuladores de massa.

Temos que ter em mente que erramos muito, vamos errar mais ainda, que não sabemos nada ou quase nada do vírus, que uma droga que é boa hoje pode se mostrar inútil amanhã. Todos nós, de direita, de esquerda, democratas, conservadores, brancos, pretos, indígenas, gays, heterossexuais, todos nós queremos que isso acabe logo, queremos nossos empregos, nossas vidas, nossas famílias. O Brasil precisa de brasileiros, não de bandeiras, é isso que fez a diferença no resto do planeta. Então, vamos parar de achar que sabemos mais que o vizinho, que o colega, e vamos devolver os nossos títulos de especialista em achismo, saber ser mais paciente, observador e, no final de tudo, a única certeza que tenho que não é FAKE NEWS é: USE MÁSCARA SEMPRE!

Um bom domingo a todos!


** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do JORNAL DA MANHÃ.
O conteúdo é de responsabilidade exclusiva do autor.

Continua depois da publicidade

Leia mais



DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia