JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 17 de setembro de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Colunas

Lídia Prata
Renato Abrão RENATO ABRÃO 16/06/2019

Bom dia, leitores do Jornal da Manhã!

Sabemos que 7 em cada 10 mulheres vão queixar de dor nas mamas em algum período da vida. Ela é o principal motivo pelo qual as mulheres vão aos consultórios dos mastologistas. As pacientes acreditam que a dor mamária é um sintoma associado ao câncer de mama. Essa percepção não é mentira, mas também não é uma verdade absoluta! Isso se deve ao fato da dor mamária ser apenas um sintoma, podendo estar presente em várias comorbidades da mama. As características da dor mamária e alguns fatores associados como sua relação temporária com o ciclo menstrual, duração, intensidade, lateralidade; vão contribuir com o diagnóstico.

Sabemos que 85% das dores mamárias são ligadas ao período menstrual, tem intensidade leve e duração menor que 3 dias. Essas dores estão relacionadas a alterações hormonais normais do ciclo menstrual, que podem ser agravadas pelo stress e pela ingestão de alguns alimentos como chocolate, café e refrigerantes. Ou seja, não tem nenhuma relação com câncer de mama e o esclarecimento é o melhor remédio.

Existem algumas dores que não são mamárias, mas que são referidas na mama. São geralmente unilaterais, de intensidade moderada e decorrentes de processos inflamatórios da articulação esterno clavicular ou de vasos torácicos; sem relação com câncer de mama e o tratamento é feito com analgésicos e anti-inflamatórios.

Porém, existem dores mamárias que não estão associadas ao ciclo menstrual, unilaterais, intensas e persistem por mais de dois meses. Esse tipo de dor merece nossa atenção por poder estar associada a fases avançadas do câncer de mama devido à invasão do tumor a estruturas adjacentes como pele, músculos, ossos, estruturas vasculares e nervosas; levando a um quadro de edema, rubor, calor e processos retráteis da mama acometida.

Então, respondendo ao título desta coluna: câncer de mama dói? Sim, nas fases avançadas da doença! Mas é um sintoma muito raro. O câncer de mama inicial, curável, geralmente indetectável ao exame físico, não causa nenhum sintoma e só é detectado por exames de imagem. Por isso, sempre que a mama doer, pense antes em causas benignas!

Bom domingo a todos!

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia