JM Online

Jornal da Manhã 48 anos

Uberaba, 15 de maio de 2021 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Colunas

Lídia Prata
Joanna Prata AGRO EM DIA 19/04/2021


Continua depois da publicidade


Dez anos depois, queijaria em comunidade rural de Uberaba deve funcionar em 2021

Parece que agora vai

Desde 2011, a comunidade rural Mata da Vida aguarda o início das atividades da queijaria comunitária, na data foi entregue um galpão para a comunidade pela Prefeitura de Uberaba.  Nesta semana, 10 anos depois,  foi anunciado que a queijaria deve iniciar seus trabalhos ainda este ano.

Será usado um orçamento de R$ 100 mil para aquisição de equipamentos para colocar a queijaria em operação. A verba veio do governo federal por meio de emenda parlamentar articulada pelo deputado federal Franco Cartafina. O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) fez algumas exigências para o repasse do recurso, sendo uma delas a ampliação em 20% do galpão entregue em 2011. O atual secretário municipal do Agronegócio, José Geraldo Borges Celani, esteve essa semana visitando a comunidade e disse que a obra está em respaldo das paredes. “O serviço, a cargo da Associação dos Produtores da Mata da Vida, presidida por Marcos Fernandes Prata, consta da construção de um cômodo anexo ao prédio da queijaria. Ampliação que possibilitará à mini-indústria receber todos os equipamentos e, com isto, atender exigência do Ministério da Agricultura”, observou o secretário. 

O dirigente da Associação, Marcos Prata, ressaltou que os materiais e mão de obra estão sendo bancados pelos 20 produtores de leite que integram a instituição comunitária, sendo que a meta é concluir o serviço o mais breve possível. Marcos disse que, a princípio, a ideia é trabalhar com o queijo pasteurizado, podendo estender a produção para manteiga e iogurte. Após a conclusão da obra a fábrica deverá cumprir uma segunda exigência do MAPA, o Serviço de Inspeção Municipal. Os técnicos da Sagri farão a fiscalização para comprovar o cumprimento das exigências do Mapa e, assim, ter a liberação da documentação. 

De onde veio essa folha que está meu prato?

O alface que nós comemos hoje nem sempre foi assim. Foi feita uma análise de DNA em 445 tipos de alface. A análise mostrou como a alface foi de uma erva daninha espinhosa para um leque de variedade de folhas comestíveis durante um período de 6.000 anos de melhoramento genético provocado, de iniciativa humana. Essa história curiosa sobre a alface foi publicada na revista Nature Genetics e foi realizada pela Universidade de Wageninge da Holanda e BGI da China.

Além do fato curioso, a pesquisa permite que o uso dos recursos genéticos da hortaliça permita um cultivo mais rápido e eficaz. De acordo com Rob van Treuren e Theo van Hintum, os dois co-autores da publicação, o estudo mostra também a importância da preservação e proteção da biodiversidade e das fontes genéticas para o abastecimento alimentar sustentável em tempos de mudança climática e de crescimento da população mundial.




Continua depois da publicidade


Benefício garantido

E foi publicada nesta sexta-feira (16) pela Secretaria de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) a Portaria nº 18 que determina o pagamento do Garantia-Safra 2019/2020. Além de Minas Gerais, também receberão o pagamento neste mês os agricultores de Alagoas, Bahia, Ceará, Paraíba, Pernambuco e Sergipe.

O pagamento será feito em parcela única de R$850,00. No total serão distribuídos mais de R$ 21,5 milhões.

Pedalaaaaaa

A Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural realizou uma audiência pública nesta sexta-feira (16) para discutir a proposta de Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2021 para o setor. Na reunião foram debatidos os cortes previstos na proposta orçamentária aprovada no Congresso e no Senado, houve um corte considerável de 40,72% nos valores destinados aos subsídios do Pronaf, o que equivale a R$1,3 bilhão a menos para a pasta. Em seguida, vêm os recursos de crédito para investimento com menos R$600 milhões, menos R$500 milhões para custeio  e subvenção ao Prêmio do Seguro Rural, com redução de R$84 milhões. O orçamento agora deve ir para sanção ou veto presidencial, previsto para até o dia 22 deste mês. A Lei Orçamentária Anual (LOA) indica a estimativa da receita e a fixação de quanto pode ser gasto, apresentando a política econômica e financeira e o programa de trabalho do governo. O presidente Jair Bolsonaro deve levar em consideração que boa parte desses recursos que foram cortados seria destinado a despesas obrigatórias, já que as listas de investimentos do Pronaf estão dentro do plano Safra. Ou seja, neste recurso de despesas obrigatórias, existem contas que já podem ter sido feitas há cinco ou oito anos nessas linhas de investimentos onde o governo precisa pagar.Caso contrário, acabaria sobrando para bancos que foram usados na intermediação do benefício, o que abre margem para configurar a já conhecida e famosa pedalada fiscal que já foi motivo para impeachment de outros chefes do executivo nacional.

Tem soja aqui sim, mas não pra nós

Apesar dos desafios como o clima, que chove e hora tem seca, os resultados da colheita da soja no Triângulo Mineiro esse ano deve ser melhor que em 2020. Conforme a Aprosoja-MG 90% da safra já foi colhida e boa parte tem como destino o mercado internacional.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do JORNAL DA MANHÃ.
O conteúdo é de responsabilidade exclusiva do autor.

Continua depois da publicidade

Leia mais



DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia