JM Online

Jornal da Manhã 48 anos

Uberaba, 11 de abril de 2021 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Colunas

Lídia Prata
Virgínia Abdalla VIRGÍNIA ABDALLA 24/02/2021


Continua depois da publicidade


A felicidade do aniversário

Niver

Na impossibilidade de grandes comemorações, Luciene e Arnaldo Santos – ajudados a receber pelo filho João Neto – reuniram apenas 3 casais de amigos para festejarem o niver dela, no último domingo. Almoço caprichado rolou no apartamento do casal, decorado em estilo super contemporâneo by Luciana Aragão, sempre antenada.

Dendê

Os pouquíssimos convidados foram brindados com uma peixada dos deuses, preparada em todos os detalhes pelo anfitrião à vista dos convidados, o máximo do sabor e aromas exalando pelos salões. Presenças dos casais Dauta e Constantino Calapodopulos, Telma e Milton Castro e Miltinho Castro e Ana Helena.

Luciene Salles Santos e Arnaldo Santos com o filho João Neto na tarde de peixe e camarão do último domingo.

Esta colunista, Luciene, Telma e Dauta

Linda médica Ana Helena e seu marido advogado e empresário Milton Castro Júnior chez Luciene e Arnaldo

Família reunida

A boa mesa tem mesmo sido a melhor escolha para as pequenas confraternizações. Foi também com um menu digno de revistas de gastronomia, que Mônica e Jales Martins, receberam os filhos no fim de semana, em sua residência. Vanessa, a arquiteta, veio de Rio Preto e Fabiano com a esposa Manuela – ambos médicos – vieram do Maranhão especialmente para a Páscoa antecipada com os pais. No cardápio 5 estrelas, destaque para o prato de entrada, preparado pelo “chef” Fabiano, tartar de atum sobre fried rice. Como prato principal, lombo de abadejo com crosta de farinha panko, parmesão e raspas de limão siciliano, molho de mostardas e cogumelos, pupunha e alho poró salteados na manteiga. Tudo divino!

Jales Martins e Mônica com os filhos Fabiano e Vanessa e a nora Manuela

A entrada chique do jantar em família

Rafael

Quem veio ao mundo no último dia 9 deste mês foi Rafael Nabut, primogênito do casal economista Lara Reis Nabut e arquiteto Guilherme Nabut. A família toda vibra com a chegada do primeiro neto do sexo masculino dos primos Regina e Carlos Alberto Nabut, que até então dividiam as atenções e o chamego com as princesas Alice e Marina. Nosso abraço extensivo também à avó materna de Rafael Reis Nabut.

Lara e Guilherme Nabut festejam a chegada do filho Rafael

IMAGENS QUE SÃO NOTÍCIAS

Após concluir especialização em Neurologia, em São José dos Campos, a médica Alícia Coraspe, filha dos amigos Evacira e Hector Coraspe, foi aprovada e já está matriculada no curso de Neuropediatria na USP de Ribeirão Preto. Na foto, com sua mãe Evacira.

Bela médica e atleta Sarah Cecílio comemorou seu aniversário no Rio, ao lado do namorado Frederico Trindade

Vera Assumpção foi homenageada pelo filho Alexandre pelo niver segunda-feira 22 de fevereiro

Cada dia mais bonita e mais parecida com a mamy Tânia, Daniela Bulhões em temporada paulistana com sua amiga de infância Isabella Lucas




Continua depois da publicidade


Dupla homenagem para as gêmeas Ani e Iná Bittencourt, que sopram velinhas dia 25.

Márcia Cecílio Valle festejou B Day na casa da filha Fernanda, em Brasília

Super querida pela família e amigos, mais uma aniversariante deste mês: Maria Ângela Paiva Antônio...

Arquiteta Denise Carlini e a Designer de interiores Glaucia Cadima sopram velinhas hoje! Duas profissionais renomadas e queridas por todos. Elas estarão no CASASHOPPING 2021, Denise assinando o “Quarto do menino” e Glaucia assinando o “Loft”

Arquiteto Luiz Mário, comemorou seu niver ontem e recebeu inúmeras felicitações da família e dos amigos. Ele também estará no CASASHOPPING 2021, assinando o espaço “Brinquedoteca”

INFORMAÇÃO E OPINIÃO

Otimismo – Professor da Universidade Johns Hopkins, o cirurgião Marty Makary disse em um artigo que a pandemia do novo coronavírus pode terminar em abril. Ele aponta a imunidade natural como fator chave para que encerre a propagação do vírus. Tomara.

Fala – “Minha previsão de que a Covid-19 praticamente desaparecerá em abril baseia-se em dados de laboratório, dados matemáticos, literatura publicada e conversas com especialistas. Mas também se baseia na observação direta de como os testes têm sido difíceis de obter, especialmente para os pobres”.
Torresmo - Adiada a Feijoada do Jockey. Anteriormente marcado para março, o evento, segundo sua diretoria, não tem ainda outra data prevista. Precaução é sempre a melhor solução.
Bons ventos - Nos próximos cinco anos, os investimentos em energia solar e eólica devem criar mais de 1,2 milhão de novos empregos no Brasil, aponta um estudo do Fórum Econômico Mundial e da Accenture. O levantamento também estimou que o capital injetado no setor deve cortar em 28 toneladas a emissão de gases de efeito estufa.

Entrevista da semana
Perguntamos aos nossos entrevistados:

“Durante a pandemia, qual o seu grau de dependência das redes sociais?”

Confira o que eles responderam:

Com relação à rede social, creio que no meu caso não houve dependência, acho que eu até diminuí o uso. Mas acho que esta pandemia nos virtualizou, pois, sem outro remédio, tivemos que aprender a nos relacionarmos, a nos adaptarmos ao teletrabalho, às aulas on-line, às consultas médicas a distância… WhatsApp, Instagram, TikTok e Twitter viraram um prolongamento da nossa vida real, o modo inevitável de nos relacionarmos.

Acredito que as redes sociais são desenhadas para jogar com nossa vulnerabilidade e nos viciam, porque todas elas atendem a uma das necessidades básicas do ser humano, a de desenvolver um senso de pertencimento. Vejo que as redes se tornaram aliadas fiéis para muita gente durante o confinamento, inclusive até para se ‘desconectar’ do que está acontecendo, porém foram também uma fonte de ansiedade pela grande carga de informações dessa crise sanitária e até pela saturação de tantas atividades oferecidas e de frustração por não possuir o que outros aparentemente têm. Infelizmente, como na maioria das vezes as pessoas não usam com equilíbrio, vejo uma maior prevalência de problemas de saúde mental.

Rafael Ramalho - Consultor de RH


Não creio que seja uma dependência, sabe? Uso conforme o necessário, do tipo responder e-mails, olhar o mercado mesmo parado, e buscar constantemente novidades. Nada que tire muito o meu tempo, mas obviamente é mais do que em tempos sem pandemia.

Samuel Fellipe – Cantor

A pandemia trouxe o exílio familiar, trouxe a solidão para alguns, mas também trouxe a companhia dos mais próximos e de forma intensificada.

As redes sociais, neste interregno, foi o contato exterior que se tornou necessário em uma sociedade afastada de aglomerações, festas e interações sociais. No entanto, a rede social, sob o viés de trazer proximidade, também criou indivíduos que se tornaram vítimas de suas próprias frustrações emocionais e afetivas, na medida em que se depositou no mundo virtual uma importância que excede a razoabilidade. Esse excesso de importância dado às redes sociais, na realidade, apenas representa a imagem da nossa sociedade sedenta de afeto e profundidade intelectual e cultural. Contudo, durante a pandemia, as redes sociais trouxeram para muitas famílias a possibilidade do sustento, muitos lojistas, comerciantes e profissionais autônomos se reinventaram, crescendo seus negócios de forma exponencial. Portanto, se pensarmos por este aspecto, várias pessoas começaram a ser vendedoras, e não mais o produto das redes sociais, razão pela qual o grau aumentado de dependência passa a ter uma conotação menos pueril e fútil, passando a ter uma relevância ímpar em uma sociedade que foi obrigada a frear a economia neste período pandêmico.

A pandemia, para mim, não trouxe uma dependência maior do que eu já sentia ter, ela apenas corroborou a minha procura pela internalização e conhecimento pessoal a fim de entender e traçar os limites entre ser saudável emocionalmente e ser exibicionista de uma vida falaciosa.

Braulio Aragão Coimbra - Advogado

 

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do JORNAL DA MANHÃ.
O conteúdo é de responsabilidade exclusiva do autor.

Continua depois da publicidade

Leia mais



DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia