JM Online

Jornal da Manhã 48 anos

Uberaba, 04 de agosto de 2020 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Colunas

Lídia Prata
Virgínia Abdalla VIRGÍNIA ABDALLA 15/06/2020


Por Alexandre Cury
 
A pandemia do COVID-19 trouxe várias mudanças para nossa vida pessoal e profissional. Por isso queremos saber:
 
“Como você se reinventou profissionalmente nos últimos meses?”
 
Confira o que os nossos entrevistados responderam:
 
“O que mais ouvimos falar nos últimos meses foi a palavra REINVENTAR!

Sempre trabalhei em Home Office, então acredito que o impacto pra mim foi menor, por estar adaptada ao "meu canto". Mas vejo que todos estão abdicando de algo neste período, um passeio, um esporte, uma roda de amigos. Tenho comigo muita positividade e fé, o que me transforma em uma pessoa feliz e adaptável às circunstâncias, mas sei também que nem todos tem esse privilégio, foi aí que por um mês eu fiz o #ARQEMCASA, onde eu doava meu tempo e atenção para alguma pessoa que queria dar “vida e alegria” no seu espaço. O intuito era só ajudar as pessoas!? Não! Era unir o útil com o agradável, apresentar um pouco do meu trabalho e mostrar para muitos profissionais que eu percebi desestimulados com a profissão (neste momento), que podemos continuar embelezando ambientes mesmo à distância e também ajudar quem estava entediado em casa querendo dar um "Up" ao seu ambiente, porém, não sabia como fazer.

Me reinventei assim, com a intenção também de dar a mão ao próximo, e eu me vi a mais ajudada, pois o retorno que recebi dessas pessoas foi radiante e isso me fez ver um valor ainda maior da minha profissão. Por fim vi que quem mais "ganhou" com todo esse projeto, foi minha alma! E deixo para finalizar com a linda frase de Cora Coralina: "Feliz aquele que transfere o que sabe, e aprende com o que ensina!!”.
 
Vanessa Kimye - Arquiteta
 
“Eu como fisioterapeuta, no início passei por muitas dificuldades e medos tanto por mim e pela minha família, quanto aos meus pacientes domiciliares. Mas depois de uma capacitação, e ler muito sobre prevenção, pude continuar atendendo meu público (que grande maioria são idosos) da melhor maneira e mais segura possível. Aproveitei também as paralisações, para agregar e contribuir conhecimento em congressos, meetings, workshops e aulas on-line, que por sinal, apesar do distanciamento, nos deixou conectados com o mundo todo!”
 
Eduardo Neto – Fisioterapeuta
 
“O fato da minha profissão estar no on-line me permitiu não sentir grandes abalos. Acredito muito na força da internet e sei o quanto ela pode amenizar as perdas em uma situação crítica como essa. Estudo a muitos anos sobre as experiências de compra no on-line e vejo que esse momento acelerou e muito a preocupação de empresas que até então não tinham entendido que precisavam ter uma forte presença on-line.
A demanda de mentorias para empresas e profissionais liberais aumentou, pois, a necessidade de se reinventar e reesignificar passou a ser urgente. Acredito sinceramente que muitos setores podem amenizar suas perdas com ações de marketing criativas e pontuais.
A necessidade de um bom posicionamento, de comunicação assertiva, de se tornar omnichanel e aprimorar ou criar uma melhor experiência de compra nunca foram tão importantes para empresas, profissionais e marcas se manterem no mercado.
Recebo muitas perguntas e pedidos de ajuda através da minha rede social de empresas e profissionais, por isso, vi a necessidade de dividir com o maior número de pessoas o meu know-how no assunto. É incrivelmente recompensador poder receber o feedback das pessoas que de alguma forma pude ajudar através do meu conhecimento.
Sei que a realidade de muitos está sendo muito difícil mas acredito sempre no potencial que temos de nos adaptar e reinventar. Produtos como Nescafé, Fanta, Nutella, CTI Global, Uber e AirBnb saíram das maiores crises da humanidade. Sei que não será fácil mas sairemos mais fortalecidos.”
 
Nathalia Marinelli - Especialista em Instagram e branding de marcas
 
“É nossa responsabilidade adotar medidas de prevenção e controle de infecções para reduzir ao máximo a transmissão de microrganismos durante os procedimentos odontológicos. Na nossa rotina de trabalho sempre tivemos este cuidado, mas em tempos de Covid fizemos algumas alterações. A pandemia serviu de alerta para o mundo, pois a infecção de comunidades por meio de espirro, tosse, inalação de gotículas ou por contato indireto com as mucosas orais, nasais e oculares é rápida e atinge diversos países. Nós profissionais de Odontologia desempenhamos um papel crucial na prevenção da transmissão dessa infecção viral pois aerossóis e gotículas são os principais meios de propagação no trato respiratório. O ambiente do atendimento odontológico carrega risco de infecção viral devido à procedimentos que envolvem comunicação face-a-face com pacientes e exposição frequente à saliva, sangue e outros fluidos corporais, bem como manuseio de instrumentos perfuro cortantes. Por isso recomenda-se que profissionais de saúde devem trabalhar como se todos os seus pacientes estivessem contaminados. A biossegurança visa os cuidados com a clínica, com o dentista, com a equipe auxiliar e com o paciente. Adotamos as precauções padrões: máscaras cirúrgicas; álcool gel 70% nos ambientes; lenço descartável, para higiene nasal; pia e sabonete líquido; luvas; óculos, máscara e avental. Foram colocados alertas visuais com informações: lave as mãos; ao tossir e espirrar cubra o nariz; evite tocar os olhos e boca com as mãos não lavadas; prenda os cabelos. Na sala de espera adotamos o uso de propés; cadeiras afastadas a um metro de distância; ambiente ventilado, sem ar condicionado; remoção das revistas; limpeza e desinfecção do ambiente; e aconselhamos evitar trazer acompanhante. Nas salas de atendimento realizamos a limpeza e desinfecção das superfícies após cada paciente; os profissionais usam óculos de proteção, máscara cirúrgica, macacão de proteção, gorro, luvas, propés e viseiras. As equipes auxiliares usam máscara; viseira; avental; gorro; propés e óculos. As secretárias mantêm o distanciamento, usam máscara, propés, viseira e cabelos são mantidos presos. Os procedimentos básicos com os pacientes requer que eles usem máscaras; lavem as mãos e aplique álcool gel; usam propés; aconselhamos a não tocar no rosto; manter os cabelos presos e com touca; evitar usar brincos e acessórios; óculos de proteção e bochechos com água oxigenada antes do atendimento. Estamos em um momento de adaptação que gera insegurança e medo, mas acredito que tudo vem para o crescimento de todos.”
 
Dra Elizabete Nogueira Januário – Odontóloga
 
 
IMAGENS QUE SÃO NOTÍCIAS
 
 
O fofo Guilherme comemorou 03 aninhos e os seus pais, Erika e André Delfino, organizaram uma comemoração em família. Parabéns!!
 
Enfeitando a coluna de hoje a querida Maírla Martins!!
 
O outono nos surpreende. Que imagem linda!! Foto feita da janela do quarto do amigo Márcio Lemos. Os ipês florescem e nos encantam.
 
O jovem empreendedor – leia-se @eusoujanu -Gabriel Janúario, completou mais uma no de vida no último sábado. Parabéns!!
 
Elaine Furtado também soprou velinhas no sábado, dia 13, e comemorou, virtualmente, com sua família!! Parabéns!!
 
 
FOTO 10 – Marcondes Nunes soprou velinhas ontem e recebeu o carinho especial da família e dos amigos. Parabéns!!
 
Marco Aurélio Cury usou seu Instagram para passar essa linda mensagem: “ O importante na vida não é ter, é ser. Ser amigo, ser família, ser amado, ser feliz!”. Desejamos a todos uma boa semana!!! 
** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do JORNAL DA MANHÃ.
O conteúdo é de responsabilidade exclusiva do autor.
DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia