JM Online

Jornal da Manhã 48 anos

Uberaba, 03 de dezembro de 2020 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Colunas

Lídia Prata
Renato Abrão RENATO ABRÃO 15/11/2020


Continua depois da publicidade


Você levou sua mamografia para o mastologista?

Bom dia, leitores do Jornal da Manhã. Acabou o Outubro Rosa e grande parte das mulheres em idade própria para realizar a mamografia espera por esse mês para realizar o exame das mamas. Porém, a maioria delas não consegue mostrar o exame dentro do mês de outubro para o seu médico e deixa a mamografia guardada por até um ano em casa. Isso é um fato preocupante, seja na rede pública, seja na rede particular. 

Nada substitui o olhar do mastologista, nada substitui colocar uma grafia (imagem) de mamografia no negatoscópio (aparelho próprio para analisar as imagens) e verificar as imagens das mamas. Tenho muitas ressalvas de lugares que fornecem apenas o laudo impresso no papel e não mandam a grafia com a paciente, ou mesmo enviam um CD com as fotos que não abrem em nenhum lugar. Não podemos confiar 100% no laudo do radiologista, erros podem acontecer, afinal somos seres humanos. Não considerar uma alteração na imagem como importante em um momento e, posteriormente, num segundo exame ver que já era um tumor nascendo é muito mais frequente que imaginamos. Por isso, uma análise inicial do radiologista e uma conferência num segundo tempo do mastologista aumentam significativamente a acurácia do laudo da mamografia. E esse é um dos momentos que diferenciam um mastologista de um ginecologista: a capacidade de analisar um exame de mamografia e não só ler um laudo impresso. A detecção oportuna faz toda a diferença entre um tratamento simples e um complexo, entre a possibilidade de cura ou não. Porém, como disse no parágrafo inicial, uma boa parte das mulheres que realizou o exame de mamografia não o levou ao médico mastologista solicitante por comodidade ou por dificuldade de retorno. Elas não têm nem a curiosidade de ler o laudo do exame. Então, para essas mulheres que estão lendo essa coluna e que estão nessa situação ou que conhecem alguém nessa situação, vou dar algumas orientações sobre algumas frases no laudo do exame de mamografia que, se estiverem presentes, elas devem procurar com urgência seu mastologista: - Mamas densas: toda vez que descreve que uma mama é densa, significa que a mamografia pode não conseguir detectar um nódulo que tenha uma densidade semelhante ao parênquima da mama. Essa paciente precisa fazer exame complementar para afastar um nódulo, principalmente um nódulo maligno. - Microcalcificações agrupadas: esse termo pode indicar a presença de um câncer na fase in situ ou mesmo invasora em uma das mamas. É uma alteração grave e necessita avaliação do mastologista.




Continua depois da publicidade

- Assimetria focal: é uma alteração que pode ser desde um parênquima normal até uma forma atípica de câncer de mama. Muito comum nos carcinomas lobulares. Necessita avaliação do mastologista. - Linfonodos axilares atípicos: essa alteração pode ocorrer em processos inflamatórios, cânceres avançados de mama e até mesmo em cânceres como linfomas. Necessita ir ao mastologista com urgência. - Nódulos irregulares, espiculados, obscuros, mal definidos... qualquer uma dessas características é sinal de gravidade. Não pode esperar para procurar o mastologista, pode ser um câncer de mama. - Birads 4 ou 5: risco elevado de ter um câncer, precisa prosseguir investigação, ir ao mastologista, provavelmente será submetida a exames complementares, como ultrassom de mamas e ressonância de mamas, e depois biopsiar a lesão. Qualquer uma dessas alterações requer cuidado, atenção, prontidão e análise de um especialista. A interpretação correta e a resolução oportuna farão toda a diferença na vida dessas mulheres com uma ou mais de uma dessas frases na sua mamografia. Não fique em casa, não espere, vá ao seu mastologista. Você pode estar deixando de se curar de um câncer de mama inicial. Um bom domingo a todos!  

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do JORNAL DA MANHÃ.
O conteúdo é de responsabilidade exclusiva do autor.

Continua depois da publicidade

Leia mais



DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia