JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 15 de outubro de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Colunas

Lídia Prata
Gisele Barcelos CHECKLIST MUNDO 16/09/2019

Apesar da ferrovia não ser hoje o sistema de transporte mais utilizado no Brasil, nosso país ainda conta com quase 30 mil quilômetros de trilhos e estações para serem explorados pelos viajantes interessados em novas experiências.

Muita gente não sabe, mas há trens de longa distância, trens diários, trens de fim de semana. O Brasil tem locomotivas para todos os gostos, carregadas de muita história ao longo do caminho. Se ficou interessado, confira 8 viagens de trem para fazer pelo Brasil. 

OURO PRETO - MARIANA (MG)

A locomotiva de 1949 tem o interior de madeira e desenho semelhante às composições do início do século 20. A viagem parte aos finais de semana de Ouro Preto com destino a Mariana. São apenas 18 quilômetros percorridos em menos de uma hora, mas a sensação de viajar no tempo é garantida.

No circuito das cidades históricas mineiras, há também a opção de fazer a viagem de Maria fumaça entre São João del rey e Tiradentes. O trajeto tem 12 quilômetros e a viagem dura cerca de 40 minutos.

VIANA - ARAGUAIA (ES) 

Repleta de cachoeiras, a paisagem verde é um dos atrativos do passeio de trem pela região serrana do Espírito Santo. O embarque é em Viana, a 22 quilômetros de Vitória. O percurso, que nasceu em 1895 e fazia parte da Leopoldina Highway (homenagem a Maria Leopoldina, a primeira imperatriz do Brasil), dura quatro horas.

O cenário não é para quem tem vertigem: os trilhos beiram inúmeros precipícios, alguns a 500 metros de altura. A viagem é um desfiladeiro por pontes de pedra, cânions, fragmentos da Mata Atlântica, florestas de eucaliptos e bromélias que brotam dos paredões. 

CURITIBA - MORRETES 

O Trem da Serra do Mar Paranaense é sem dúvida o mais conhecido do Brasil. Ele conecta a capital do Paraná ao litoral e circula desde a inauguração da ferrovia, em 1885, quando nasceu para exportar erva-mate e madeira.

São 110 quilômetros ziguezagueando pela maior área de Mata Atlântica preservada do Brasil, com bananeiras dando aquele tom tropical. O auge da paisagem acontece depois do Túnel 13, quando as araucárias saem de cena para dar lugar a bromélias amarelas e vermelhas, brincos-de-princesa e manacás.

Além disso, o final do passeio rende uma visita à charmosa cidade de Morretes, onde recomendo saborear um barreado (um prato típico parecido com um cozido de carne) às margens do rio Nhundiaquara. 

BENTO GONÇALVES (RS) - CARLOS BARBOSA 

Percorrer os 23 quilômetros no trem do vinho passando por Bento Gonçalves, Garibaldi e Carlos Barbosa é uma ótima opção de lazer para quem visita o Rio Grande do Sul.

Além de conferir o visual pelas janelas, na há apresentações a bordo que retratam um pouquinho da cultural local e nas paradas o viajante é recepcionado com degustação de vinho, espumantes e sucos de uva. 

TREM DA SERRA DO MAR (SC)

Com quase 40 quilômetros de extensão, o passeio turístico histórico cultural Estrada de Ferro Santa Catarina, cortes as montanhas por túneis e viadutos para desbravar um trecho de mata atlântica preservada até a entrada do pátio da Usina Hidrelétrica Salto Pilão, a partir de onde os passageiros podem contemplar a paisagem do Rio Itajaí-Açú, onde é realizada a prática do rafting.

O término do passeio ocorre dentro do pátio da usina. Neste ponto ocorre uma palestra acerca da história da ferrovia e sobre o funcionamento da locomotiva a vapor. O passeio da Maria Fumaça se dá uma vez por mês.

SÃO LOURENÇO - SOLEDAD DE MINAS (MG)

O Trem das Águas liga as cidades de São Lourenço a Soledade de Minas, em uma viagem de duas horas, percorrendo um caminho de 20 quilômetros. A locomotiva, do ano de 1925, faz com que os visitantes viagem no tempo! O passeio sai aos finais de semana da cidade de São Lourenço.

SÃO PAULO - PARANAPIACABA (SP)

O Expresso Turístico da CPTM realiza o passeio de São Paulo a Paranapiacaba através de uma locomotiva dos anos 50. O passeio parte da Estação da Luz, na capital paulista, aos domingos.

O destino final, a cidade turística de Paranapiacaba, leva os visitantes à época dos barões de café, onde as cidades eram rústicas e pequenas. A região abrigou, em 1867, imigrantes ingleses que vieram ao país para construir a ferrovia paulista.

Por conta disso, Paranapiacaba possui uma arquitetura diferenciada, com edificações construídas pelos britânicos e mantidas até hoje. Além disso, trilhas, cachoeiras e bastante contato com a natureza completam as atrações do lugar.

CAMPINAS - JAGUARIUNA (SP)

O passeio da Maria Fumaça parte da cidade de Campinas com destino à Jaguariúna, em São Paulo, e é uma das melhores viagens de trem para fazer, principalmente com crianças.

A viagem de três horas e meia tem duas paradas: na Estação Tanquinhos, onde o público aprende o funcionamento do trem a vapor, conhecido como Maria Fumaça. Em seguida, o passeio prossegue até Jaguariúna, onde é realizada uma visita a um museu com roupas de época.

Em cada vagão um monitor explica os locais importantes por onde a locomotiva passa.

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia