JM Online

Jornal da Manhã 48 anos

Uberaba, 26 de fevereiro de 2021 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Colunas

Lídia Prata
Gisele Barcelos CHECKLIST MUNDO 18/01/2021


Continua depois da publicidade


Aéreas norte-americanas pedem abertura de fronteiras dos EUA

Empresas do setor apresentaram carta para solicitar o fim da proibição da entrada turistas estrangeiros no país

Empresas aéreas americanas querem acabar com a proibição de entrada de turistas brasileiros nos Estados Unidos. O grupo Airlines for America, que representa as companhias do país, apresentou este mês uma carta ao governo dos EUA para solicitar que o fechamento das fronteiras seja substituído por um programa global de testes contra a Covid-19.

Para defender o fim das restrições para viajantes da Europa, Reino Unido e Brasil, o grupo de empresas aéreas americanas defende que a testagem é mais eficiente. “Acreditamos que um programa bem planejado focado em aumentar os testes de viajantes para os Estados Unidos promoverá esses objetivos de uma maneira muito mais eficaz do que as restrições gerais de viagem atualmente em vigor”. 

As companhias sugerem no documento que todos os viajantes que chegam aos EUA deverão apresentar teste negativo para COVID-19, semelhante a medidas que já foram aplicadas para os passageiros que chegam em alguns países europeus. 

Na última semana, o governo americano atendeu parcialmente  solicitação das empresas aéreas do país, anunciando que todos os passageiros que quiserem entrar nos Estados Unidos a partir de 26 de janeiro deverão apresentar um resultado negativo para teste de coronavírus. 

A nova regra exige que, antes do embarque, as companhias devem solicitar o resultado negativo do exame feito até três dias antes da viagem ou atestado de recuperação da Covid-19. Se um passageiro não fornecer a documentação ou optar por não fazer o teste, a companhia aérea deve negar o embarque.

Apesar da exigência da testagem, não houve mudança na determinação de fechamento de fronteiras. Com isso, continua em vigor a proibição à entrada de viajantes com origem no Brasil nos Estados Unidos.




Continua depois da publicidade


Os EUA atualmente não estão aceitando a maioria dos cidadãos estrangeiros que estiveram em qualquer uma das seguintes regiões nos últimos 14 dias: China, Irã, espaço Schengen europeu, Reino Unido, República da Irlanda e Brasil. 

Desde o fim do ano passado, há rumores de que o governo Trump acabaria com a proibição de viagens nas regiões em questão, porém nada ainda se concretizou.

*Gisele Barcelos é uma jornalista viajante, apaixonada por pesquisar novos destinos e montar roteiros para aventuras pelo mundo afora. Além do conteúdo para o portal do Jornal da Manhã, é autora do blog Checklist Mundo e do instagram Checklist Mundo, onde compartilha dicas para ajudar todo mundo a viajar mais e melhor.

 

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do JORNAL DA MANHÃ.
O conteúdo é de responsabilidade exclusiva do autor.

Continua depois da publicidade

Leia mais



DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia