JM Online

Jornal da Manhã 49 anos

Uberaba, 16 de maio de 2022 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Articulistas.

Outros Articulistas

Terra em Transe

Eleito como o melhor filme brasileiro de todos os tempos, segundo a Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine), clássico do cinema nacional do consagrado e polêmico diretor Glauber Rocha, TERRA EM TRANSE mostra que estamos participando ao vivo e em preto e branco de imagens que retratam a nossa época. Cenas confusas e uma catarse sobre o transe mundial.

Muitas senhas para decorar, contas para pagar, ódio, opções, novidades, problemas que parecem ser insolúveis. Quanta coisa! 

Cobrança implacável! Onde foi que acumulamos esta “dívida”?! Por quê?! Trânsito frenético, carros, motos, muitos crimes, muita insegurança.

Outro dia, assistimos, perplexos, ao depoimento de Sérgio Reis, o cantor sertanejo admirado pela serenidade e gentileza, alvo de uma investigação da Polícia Federal, acusado de criticar o STF e defender atitudes antidemocráticas. Em entrevista ao jornalista Roberto Cabrini, disse arrepender-se da “frase infeliz” e pediu desculpas. Agora, acamado, continuou: “Quem não erra, quem nunca fez uma bobagem um dia?”. “Não mereço ser preso!” “Não sou bandido!!” “Fui um velho gagá!”

Sabemos que ele é da paz e do amor, mas toda voz interna já foi voz externa em algum momento. “Eles tomam atitudes e acham que são os donos do país, fazem coisas que incomodam. São soberanos, mas até aonde vai não sei.”

Afinidades e paixões unem pessoas em torno da política. Agora, Sérgio Reis se critica de maneira impiedosa, se diminui, se deprecia, essa voz tão dura, com chicote na mão. A voz interna pode ser particularmente sádica e cruel. Muitos, incapazes de suportar a ruptura de sua autoimagem, se suicidam.

Ele queria justiça? O que é a justiça? Todos nós somos responsáveis por cuidar para que o justo esteja sempre presente nas leis ou em outro lugar.

Isto se aplica ao Talibã?!

As mulheres estão proibidas de sair de casa sem um homem como companheiro e ninguém se atreve a perguntar sobre o ensino das meninas.

A justiça faz parte da moral humana, das normas que criamos para a sociedade que queremos ter.

Estamos em 2021 e somos os protagonistas do filme “Terra em Transe”, os sobreviventes de um mundo em que a Mercedes Benz anuncia que vai produzir ônibus elétricos no Brasil.

A camada de ozônio está se reconstituindo.

A mortalidade infantil é a mais baixa da história.

A expectativa de vida mundial cresceu em 6 anos desde 1990.

Médicos conseguiram combater a transmissão do HIV das mães para os bebês.

O furacão Matthew atingiu o Haiti e comboios de ajuda estão chegando. Uma embarcação com comida e água está ancorada no mar.

O furacão Henri causa inundações e estragos na chegada aos EUA, na tarde de domingo (22/08), provocando chuvas fortes e danos à rede elétrica.

O Brasil, neste quiproquó, programa as datas do carnaval para os próximos cinco anos:

Carnaval 2022 – 1º de março de 2022

Carnaval 2023 – 21 de fevereiro de 2023

Carnaval 2024 – 13 de fevereiro de 2024

Carnaval 2025 ­– 4 de março de 2005

Carnaval 2026 – 16 de fevereiro 2026.

O carnaval é comemorado 47 dias antes da Páscoa.

Íamos nos esquecendo! Estamos em plena pandemia!!! E é nesse fundo do poço que aprendemos a olhar a vida com mais poesia.

Silêncio, paciência, resiliência... A Terra está em transe!...

 

Dois beijos...

Ani e Iná

aninauberaba@gmailcom

gemeasanina@hotmailcom 

 

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do JORNAL DA MANHÃ. O conteúdo é de responsabilidade exclusiva do autor.
DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia