JM Online

Jornal da Manhã 48 anos

Uberaba, 10 de abril de 2021 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Articulistas

Outros Articulistas

Carlos Roberto Moura - Ticha

Sem o centroavante Felipe Alves, USC treina com afinco para ganhar da União Luziense no sábado



O zagueiro Edson que não atuou contra o Santarritense por cumprir suspensão automática pelo terceiro cartão amarelo, está de volta ao lado do capitão Rogério (foto)

Foto: Jairo Chagas

Os trabalhos do Uberaba SC para enfrentar o União Luziense que vem sendo chamado de “rolo compressor” devidos suas goleadas, começou, logo na segunda-feira com trabalhos táticos e específicos para tentar surpreender o adversário, que vem para duelo precisando apenas de um empate por quaisquer números de gols, ou até mesmo um 0 a 0.

Os trabalhos estão sendo intensificados, pois só a vitória, por qualquer placar, coloca o Zebu no modulo II. Hoje, pela manhã será ministrado um treino técnico; a tarde um técnico tático. Amanhã os jogadores ganham folga pela manhã e no período da tarde, volta a fazer um técnico tático, onde Paulo Cesar Catanoce escala o time e o modelo de jogo para pegar o União Luziense, partida que vem sendo considera como o jogo da vida de todos.

O zagueiro Edson que não atuou contra o Santarritense por cumprir suspensão automática pelo terceiro cartão amarelo está de volta ao lado do capitão Rogério. Por outro lado, a dúvida fica por conta do comandante de ataque Felipe Alves, que recebe, ainda na parte da manhã, o resultado do exame feito através de uma ressonância magnética no joelho. É bem provável que o atacante que marcou apenas um gol até agora, pode ficar fora do jogo.

Como os treinos estão sendo realizados com os portões fechados, a imprensa fica sem nenhuma chance de antecipar como vai jogar e provável time que vem trabalhando para entrar em campo. Mas a ideia é a de manter o setor defensivo com Diego, Murilo, Edson, Rogério e Caxambu. O meio campo que precisa ser mais atuante, um nome é garantido: Adrian, jogador que vem atuando um pouco melhor do que os demais. Na frente, sem Felipe Alves, Catanoce vai ter que mudar alguns nomes para compor o setor mais fraco do time. Bruninho; Vitinho, Mateus Guarujá, podem ser os homens que tentarão furar o bloqueio do adversário. No final da tarde de ontem foi confirmado pela diretoria que o treinador de goleiros Baiano testou positivo contra o coronavirus

A vontade pode ser redobrada, pois uma vitória, o bicho vai ser dos melhores. Para isso alguns diretores e torcedores já estão fazendo o caixa.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do JORNAL DA MANHÃ. O conteúdo é de responsabilidade exclusiva do autor.
DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia