JM Online

Jornal da Manhã 49 anos

Uberaba, 16 de maio de 2022 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Articulistas.

Outros Articulistas

Mulheres cuidadoras da vida

Neste dia 21 de abril, a Congregação das Irmãs Dominicanas de Nossa Senhora do Rosário de Monteils celebra 170 anos de fundação, à luz do sonho de Madre Anastasie: ser fiel ao exemplo de Cristo e ao carisma dominicano. Ideal que nasceu na França, em Bor, e avançou por novos rumos, como na Bélgica, Itália, África, Brasil, República Dominicana, China, Vietnã, Peru, Paraguai e Haiti. Em cada canto do Brasil há uma marca dominicana nos campos da educação, saúde e ação social em sintonia com a essência da Ordem: cuidar da Vida por meio da experiência profunda da palavra de Deus; anunciar a Verdade com compaixão. Nesse contexto, a cidade de Uberaba foi privilegiada: berço da Ordem Dominicana no Brasil. Primeiramente, os frades, em outubro de 1881; logo após, as Irmãs, em 1885. São 136 anos de ardor missionário, de compromisso com a promoção humana de crianças, jovens e adultos em diferentes campos. Quantas gerações se apropriaram dos saberes e práticas vivenciados no Colégio Nossa Senhora das Dores, no Orfanato Santo Eduardo, no Externato São José, na Fista, na Escola de Enfermagem Frei Eugênio, no Hospital São Domingos, nas Comunidades Eclesiais de Base, creches e pastorais nos bairros Abadia, Leblon, Tutunas, Primavera (...)! Mulheres pregadoras que assumiram o carisma dominicano-anastasiano, procurando defender e proteger a vida em todas as dimensões. “Ser Igreja presente no meio do povo”, tornar Jesus Cristo conhecido e amado. No campo educacional, o legado da formação docente humanista da Fista é reconhecido internacionalmente na atuação de seus egressos, que são líderes em diferentes áreas do conhecimento, com consciência crítica, participativa e democrática. Fazemos memória dos ex-professores e ex-professoras que seduziam os alunos pelas ideias, um encantamento provocativo em termos intelectuais e afetivos onde os olhos brilhavam diante das mentes brilhantes de mulheres e homens educadores, aptos a contagiar pelo essencial da vida. Mulheres educadoras como Irmã Virginita, Ir. Loreto, Ir. Nadir, Ir. Georgina, Ir. Laura Chaer, Ir. Heloisa, Ir. Domitila e tantas outras. Atualmente, muitas permanecem firmes na missão, mesmo diante das adversidades, como Irmã Glycia, Ir. Beatriz Manna, Ir. Jacinta, Ir. Maria Helena, Ir. Patrícia, Ir. Irene, Ir. Rejane, Ir. Odete Leal, Ir. Cleonice, Ir. Regina Azevedo, Ir. Guida, Ir. Terezinha Fernandes e outras dezenas de dominicanas pregadoras, que atuam corajosamente na construção de um mundo mais justo, humano e sustentável. Que São Domingos e Madre Anastasie floresçam em cada dominicana de vida apostólica: mulheres cuidadoras da VIDA!

Maria de Lourdes Leal dos Santos - Educadora leiga Dominicana

 

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do JORNAL DA MANHÃ. O conteúdo é de responsabilidade exclusiva do autor.
DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia