JM Online

Jornal da Manhã 49 anos

Uberaba, 16 de maio de 2022 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Articulistas.

Outros Articulistas

Um poema a cada um

No dia 14/07/2014, eu trouxe aqui uma planilha de 13 itens, intitulada “Ser avô é...”, quando nasceu o nosso primeiro neto, Antonio Valentim Sabino.
Com o intuito de não cansar a quem me ouve ou lê, transcrevo aqui apenas os três primeiros itens. Ei-los a seguir.
01- Dizer assim, emocionado: serei mesmo vovô? Fala sério!
02- Ficar por nove meses renovando emoções e ansiedades. 03- Perguntar a si mesmo: serei um avô digno para os meus netos?

A 18/03/2017 nasceu o meu xará João Valentim Sabino e hoje transcrevo nesta página palavras rimadas, oferecidas a cada um por vez.

Ao querido neto Antonio:
Oh! Doce ser humano especial! / Neto Antonio Valentim Sabino / Linda alma pureza de menino / No mundo não há outro igual. Coração sensível e muito generoso / Ama e semeia o amor onde passa / Nasceu com a arte e muita graça / Pintar e compor já faz prazeroso. De seus pais você absorva o bem / Dos avós prolongue a existência / No futuro colherá toda a essência / Das boas atitudes que sempre tem. Deus permitirá que toda sua vida / Seja o resultado de seu bom plantio / E a felicidade lhe seja como um rio / Irrigando sua pessoa tão querida.

Ao querido neto João:
Quanta energia emana do seu ser / Neto João Valentim Sabino / A generosidade marcará o seu tino / Coração bondoso você sabe ter. Ame a todos os seus semelhantes / Tudo o que fizer faça bem feito e verá / Com seus pais também aprenderá: / Bom é ser bom, em todos os instantes. Planeje seus ideais com o coração / E eles serão realizados na certeza / Use suas mãos suavemente sem aspereza / Deus lhe dará uma vida de emoção. Quando for adulto e estes versos ler / Verá que seu vovô acertou o que previu / Todo o desejo nosso você conseguiu / Materializá-lo porque fez por merece
r.
Sem a pretensão de representar os avós, dedico os dois poemas feitos aos netos Antonio e João a todos os netos. Tenho a certeza de que estas palavras não são minhas. Meu coração foi apenas o condutor para externá-las.

 

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do JORNAL DA MANHÃ. O conteúdo é de responsabilidade exclusiva do autor.
DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia