JM Online

Jornal da Manhã 49 anos

Uberaba, 16 de maio de 2022 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Articulistas.

Outros Articulistas

Lição de moral – II

Dando sequência à fala do bom palhaço Pão de Ló, segue o pito por ele passado às suas excelências do Senado Federal.

“Vocês não estão debaixo de uma lona, não vivem de bilheteria, não dependem de um bom tempo para trabalhar, não encaram tempestade ou vendaval e a gente, sim. E trabalhamos marginalizados, muitas vezes com apoio zero. Não tem nada na CPI de circo, não tem nada nos senhores de palhaços. Pra serem palhaços, vocês precisam melhorar muito! Eu não sou um senador da República. Pelo amor de Deus! Um terno daqueles senadores compra o nosso circo todo. Já passou da hora de repensar essa fala. Já passou da hora de a gente perder esse costume comum e injusto de usar o palhaço e o circo como adjetivos para algo ruim. Nós levamos a alegria! Existimos só para isso, só para levar a alegria.”

“Imaginem que durante o espetáculo eu conte uma piada e o povo não ri, não ache engraçado. Já pensou? Se por eu não estar fazendo o meu trabalho, que é fazer o povo rir, a responsabilidade é minha. Já pensou se eu não fizer o meu trabalho, eles virarem para mim e falar: você é um jornalista, você é um senador da República. Ou seja, você não fez o seu trabalho direito. Eu não vou achar isso normal. Eu sou um palhaço, errando ou acertando. Então, assumam os seus barulhos!”

“E se uma CPI está uma bagunça, ela é o Senado Federal. Ela não é o circo. Apareçam no circo; vai ser um prazer receber vocês.”

Podem dar o nome de coincidência ao que chamo de providência. Três magistrados aos quais servi como Perito Oficial no Poder Judiciário, os meritíssimos Ataíde Xavier da Silva, Célio de Carvalho e Paulo Fernando Silveira, viram simultaneamente o vídeo do Palhaço Pão de Ló, que de “palhaço” não tem nada. É sim um bom analista político.

O certo é que suas excelências do Senado Federal poderiam ter dormido sem essa. E mais: o artista, Sr. Jonathan Cericola, vai ser chamado para se explicar? Não creio.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do JORNAL DA MANHÃ. O conteúdo é de responsabilidade exclusiva do autor.
DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia