JM Online

Jornal da Manhã 48 anos

Uberaba, 22 de janeiro de 2021 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Articulistas

Outros Articulistas

João Eurípedes Sabino

Vale a pena arriscar

Por que arriscar tanto? / Se na rua há infinitos lugares / Ele vai logo expressar o canto / Em difíceis e perigosos ares. Um Bem-te-vi muito ousado / Correndo o risco de dar a vida / E morrer entre fios eletrocutado /Mensagem emite à sua querida: “Aqui está seu eterno amado”/ Ela esvoaçante vai ao seu encontro / Ele garboso bonito e inspirado / Esposa-lhe então logo de pronto. Qual é a lição que me vem? / É a de que vale a pena arriscar / Por quem a gente quer bem / Não importando onde seja o lugar.

Os versos ora declamados surgiram de uma cena que presenciei. Por obra da Acadêmica Eleusa Espagnuolo da Academia de Letras do Noroeste de Minas, sediada em Paracatu, declamei “Vale a pena arriscar” em reunião on-line no dia 28/11/2020.

No segundo turno das eleições municipais - 29/11/2020 - meu Bem-te-vi experimentou episódio diferenciado. Eis que recebo em minha casa uma equipe em serviço da Polícia Militar, integrada pelo major Vanderlan Alves Gomes, tenente Rosa Elaine Correa Rocha, sargento Gigliano Oliveira Pimenta, cabo Willian Ferreira Júnior e o jornalista Antônio Sérgio Teixeira.

Confessei ali que eu estava diante de pessoas diferenciadas devido a um motivo especial: todas elas são capazes de dar suas vidas para salvar a minha. Colocando “moldura no quadro”, a tenente Rosa Elaine declamou “Vale a pena arriscar”, levando todos nós ao êxtase. Na condição de sobrinha, lhe convidei para gravar o poema em vídeo ou áudio e fazê-lo voar, voar...  Ela abraçou a missão.

O encontro de cunho profissional foi breve, mas dele absorvemos o néctar que consolida a amizade, sentimento esse revigorado todos os dias pelos que o cultivam com simpatia, confiança e respeito.  

De um lado, a Polícia Militar de Minas Gerais com os seus 245 anos de credibilidade. Lado outro, o pássaro que saltita sobre os fios de alta tensão de um transformador. Qual é a relação entre ambos? É que a PM e o meu Bem-te-vi experimentam vidas semelhantes. Ambos, apesar do perigo, não desistem de sempre amar o que fazem.                  

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do JORNAL DA MANHÃ. O conteúdo é de responsabilidade exclusiva do autor.
DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia